Fernando Machado

Blog

Tag frança

Amandine Petit é a Miss França de 2021

Amandine Petit sendo coroada por Clémence Botino (Foto: SIPA)

Sábado, tivemos em Puy Du Fou, a escolha da Miss França de 2021, e a comemoração dos 100 anos do concurso. Os apresentadores foram Jean-Pierre Foucault e Sylvie Tellier. A vencedora foi Amandine Petit da Normandia, foi coroada pela Miss França de 2020, Clémence Botino. No 2º lugar ficou April Benayounm de Provence, o 3º lugar foi Lara Gautier da Côte d’Azur, no 4º lugar Aurélie Roux de Alsace e no 5º Lou-Anne Lorphelin (Burgundy).

Aurélie Roux, April Benayounm, Lou-Anne Lorphelin, Lara Gautier e Amandine Petit (Foto: SIPA)

Armandine Petit, Lara Gautier, Lou-Anne Loprphelin, April Benayoum  e Aurélie Roux em traje de noite: (Foto: SIPA)

No júri estavam somente ex-misses francesas: Iris Mittenaere 2016, Flora Coquerel 2014, Élodie Gossuin 2001, Sonia Rolland 2000, Linda Hardy 1992, Maréva Georges 1991, Nathalie Marquay 1987, Patricia Barzyk 1980 e Muguette Fabris 1963. Participaram do concurso 29 candidatas. Diane Febvay foi eleita Miss Simpatia e Laura Cornillot Miss Fotogenia.

As 29 candidatas de traje de noite (Foto: SIPA)

As 29 candidatas de traje de banho (Foto: SIPA)

No top 15 ficaram Lou-Anne Lorphelin (Burgundy), Aurélie Roux (Alsace), Lara Gautier (Côte d’Azur), April Benayoum (Provence), Amandine Petit (Normandy), Lyna Boyer (Reúnion), Lara Lourenço (Ile-de-France), Leila Veslard (Aquitaine), Noémie Leca (Corsica), Kenza Andreze-Louison (Guadeloupe), Léa Graniou (Limousin), Anlia Charifa (Mayotte), Julie Tagliavacca (Pays de la Loire), Justine Dubois (Poitu-Charentes) e Anais Roux (Rhône-Alpes).

O Top 15 em traje de banho (Foto: SIPA)

Flashes

Hoje, no penúltimo dia do França Fashion Week, dedicado aos homens, temos, entre outros, Kenzo, Dior, Balmain e Hermès.

Amanhã, no Fantástico, Miss Colômbia, Ariadna Gutiérrez, fala da sensação de ganhar e perder a coroa de Miss Universo de 2016.

Álvaro Augusto Leite Ribeiro depois de uma temporada por Portugal já está retornou para o Recife.

Hoje e amanhã, às 17h, o Costa Dourada apresenta o projeto Diversão de Verdade Treloso, em parceria com a Vitarela e Playtoy.

A nova agência do Banco do Nordeste, em Paudalho, iniciou suas atividades de atendimento ao público externo, no dia 20.

A dermatologista Gleyce Fortaleza participa em Paris do IMCAS Word Congress e depois segue até a Disney com a familia onde passa o Carnaval.

O advogado Paulo Collier de Mendonça, secretário-geral do Instituto dos Advogados de Pernambuco, teve destacada atuação no Instituto Handsfree.

Corpo Consular

Os 200 anos de instalação do Consulado dos Estados Unidos da América no Recife serão novamente reverenciados, agora pela Assembleia Legislativa de Pernambuco. É bom lembrar que este consulado é o mais antigo da América Latina e funcionou primeiramente no Recife Antigo. Por proposta do deputado Joaquim Lira, hoje às 18h, teremos sessão solene no Palácio Joaquim Nabuco para marcar a data. O cônsul geral dos Estados Unidos, Richard Reiter, estará presente ao evento.

O cônsul geral da França, Bruno Bisson, nos comunica que a COP 21 foi uma conferência histórica sobre o clima que aconteceu em Paris. O Presidente da COP21, Laurent Fabius, Ministro das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional, destacou a importância da Conferência para o futuro do planeta, afirmando: “Não será possível resolver tudo em Paris, mas nada será resolvido sem Paris” e o Presidente da França, François Hollande declarou que o acordo deverá ser Universal, diferenciado e vinculante.

Vive la France!

Aconteceu ontem à noite, na Aliança Francesa, do Derby, uma recepção das mais categorizadas, marcando a Data Nacional da França. Recebendo os convidados estavam o cônsul Patrice Bonnal à côte consulesa Manae, e o adido cultural Pierre Fernandez à côté Elaine. Informação cultural: Foi a última festa nacional da França deles, pois monsieur Bonnal em setembro volta para França e monsieur Fernandez em agosto vai ser diretor da Universidade de Toulouse no Recife.

a-dieter-bock-monika-isnard-penha-brasil-mana-patrice-bonnal-jaime-beserman

Dietmar e Monika Bock, Isnard Penha Brasil, Manae e Patrice Bonnal e Jaime Beserman (Foto: Fernando Machado)

a-adrien-lefevre-monica-ayub

Adrien Lefévre e Mônica Ayub (Foto: Fernando Machado)

Tivemos duas falas a do cônsul e a do adido cultural do Consulado da França. Bonnal explicou, em português e em francês, o sentido da Data Nacional do seu país, comunicou sua partida do Recife, mas que adorou a cidade. Depois foram executados os hinos da França (La Marseillaise), o da Comunidade Europeia (9ª Sinfonia de Beethoven) e o do Brasil. La Marseillaise foi composta pelo oficial Claude Joseph Rouget de Lisle, em 1792, como canção revolucionária.

a-anny-armando-vasconcelos

Anny e Armando Vasconcelos (Foto: Fernando Machado)

a-clauido-manoel-prazeres-masse

Claudio Manoel e Prazeres Massé (Foto: Fernando Machado)

Seu título era originalmente canto de guerra para o Exército do Reno. A canção obteve sucesso imediato e em pouco tempo, por intermédio de viajantes, chegou à Provença. Um mês depois, a canção chegava a Paris com os soldados federados marselheses, que a cantaram durante todo o percurso. Desde então, passou a ser associada à cidade de Marselha. La Marseillaise é o Te Deum da República. Em 1795, foi instituída como hino nacional.

a-daniela-silvestre-roberto-melo

Roberto Melo e Daniela Silvestre (Foto: Fernando Machado)

a-elyanna-caldas-silveira-nely-carvalho2

Elyanna Caldas Silveira e Nelly Carvalho (Foto; Fernando Machado)

Quando o DJ colocou nas picapes o Hino Brasil, os brasileiros, acho que ainda pela Copa do Mundo, deram um show, cantaram com muita enfase, principalmente: ” Se em teu formoso céu risonho e límpido / A imagem do Cruzeiro resplandece / Gigante pela própria natureza / És belo, és forte, impávido colosso, / E o teu futuro espelha essa / grandeza / Terra adorada! / Entre outras mil / És tu, Brasil, / Ó Pátria amada/ Dos filhos deste solo és mãe gentil, / Pátria amada / Brasil!” A colonia francesa ficou admirada com o patriotismo dos brasileiros.

a-hilton-chaves-ana-lucia

Hilton Chaves e Ana Lúcia (Foto: Fernando Machado)

a-josé-dos-santos-nadja

José dos Santos e Nadja (Foto: Fernando Machado)

Na sequencia o DJ Ronaldo Costa colocou nas picapes cantores (Julien, Nicola Som, Caroline Leon, Sergei e Gainssfour) franceses interpretando musicas brasileiras. Quando surgiu em francês a marchinha de carnaval de Jorge Veiga, cantei baixinho: “Brigitte Bardot, Bardot, / Brigitte beijou, beijou. / Lá dentro do cinema, / Todo mundo se afobou. / BB, BB, BB, Por que é que todo mundo / Olha tanto pra você? / Será pelo pé? / Não é. / Será o nariz? / Não é. / Será o tornozelo? / Não é. / Será o cotovelo? / Não é. / Você, que é boa e que é mulher, / Me diga então por quê que é”.

a-maria-do-carmo-carlos-calado-pierre-fernandez-pedro-rubens

Maria do Carmo e Carlos Calado, Pierre Fernandez e Pedro Rubens (Foto: Fernando Machado)

a-monika-bock-hitomi-sekiguichi-nestor-chirinos

Monika Bock, Hitomi Sekigachi e Nestor Chinos (Foto: Fernando Machado)

Outro destaque foi o bufê do La Comedie Bistrot, leia-se o chef Claudio Manoel, de a gente comer de joelhos para Nossa Senhora de Lourdes. Tínhamos salaminho, peito de peru defumado, blanquet de peru, queijos variados, mix de folhas nobres com tomatinho cereja ao molho de ervas, quiche de alho poró, quiche de roquefort com castanha, mini crepe sussette flambado na hora, camarão grande natural com pimenta biquinho, acompanhado de molho de pimentão doce.

a-oussama-naouar-annaelle-richard

Oussama Naouar e Annaéle Richard (Foto: Fernando Machado)

a-stephanie-peisson-mariana-da-fonte-edilson-queiroz

Stephanie Peisson, Mariana da Fonte e Edilson Guerra (Foto: Fernando Machado)

Ainda filezinho duchese com batata recheada, tartelete de pato com zester de laranja cravo, terrine de paro com ameixa servida com mix de folhas de geléia de laranja, camarão no molho de tamarindo servido com arroz de curry e batatas fornadas no alecrim. Tudo isso regado a uísque Chivas, vodka Absolut, espumantes Pól Clement e Mumm, vinho Leon de Tarapacá, cabernet Sauvignon, tinto, sucos de frutas regionais.

a-valeria-richard-reiter

Valeria e Richard Reiter (Foto: Fernando Machado)

a-ronaldo-costa

Ronaldo Costa (Foto: Fernando Machado)

E para sobremesas, aliás ninguém fez questão de lembrar do regime principalmente quando foram servidas mini cannelés e macarron da pâtisserie Cannelés Massé de Prazeres e Philippe Massé. Então mais do que nunca o lema da Revolução Francesa: liberté, egalité, fraternité, foi esquecido. Félicitations e Vive la France!

  • 1 2 8