Fernando Machado

Blog

Tag fogueira

De Volta ao Passado

Há 95 anos, nascia em Pernambuco, a senhora Maria Augusta Costa Cavalcanti, que morreu no dia 8 de fevereiro de 2021.

Há 75 anos, nascia em Pernambuco, o cantor sertanejo José Rico, que morreu n dia 3 de março de 2015.

Há 75 anos, Austregésilo Correia dos Santos, vencia a I Corrida da Fogueira, patrocinado pelo Clube Náutico Capibaribe.

Há 65 anos, a diva Marilyn Monroe se casava, no civil, com Arthur Miller, em White Plains.

Há 63 anos, o Brasil ao vencer a Suécia por 5×2, na Suécia. Os gols do Brasil foram de Vavá (2), Pelé (2) e Zagallo. Era campeão do mundo pela primeira vez. O Brasil jogou com Castilho (1927/1987), Capitão Bellini (1930/2014), Gilmar (1930/2013), Djalma Santos (1929/2013), Dino SaniDidi (1929/2001), ZagalloOreco (1936/1985), Zózimo (1932/1977), Pelé, Garrincha (1933/1983), Nilton Santos (1925/2013), MoacirDe Sordi (1931/2013), Orlando (1935/2010), Mauro (1932/2002), Joel (1931/2003), Mazzola, Zito (1932/2015), Vavá (1934/2002), Dida (1934/2002), Pepe e o técnico: Vicente Feola (1909/1975).

Há 53 anos, Martha Vasconcellos, da Bahia, era eleita Miss Brasil de 1968, no Maracanãzinho.

Há 50 anos, morriam asfixiados os cosmonautas russos Georgi Dobrovolski, Vlademir Volkov e Viktor Patsayev quando o Soyuz chegava a terra.

Há 40 anos, José João da Silva (pernambucano radicado em SP), vencia a 45ª Corrida da Fogueira, patrocinado pelo Clube Náutico Capibaribe. No feminino venceu Maria Luiza Guimarães.

De volta para o passado

Há 240 anos, nascia em Pernambuco, Vigário Tenório (Pedro de Souza Tenório), que morreu no dia 10 de junho de 1817.

Há 190 anos, era fundada, no Recife, a Igreja de São Pedro dos Clérigos.

Há 95 anos, se apresentava no Teatro de Santa Isabel, o tenor português Almeida Cruz.

Há 85 anos, nascia em Pernambuco, a radialista Mônica Maria, que morreu no dia 11 de maio de 2018.

Há 80 anos, passava pelo Recife, a cantora lírica Lily Pons.

Há 60 anos, acontecia a Corrida da Fogueira, que foi vencida pelo cearense José Maria André (Ideal Futebol Clube). No 2º lugar ficou Abdiel Soares (PMPE), no 3º lugar João Baptista Lopes (7ª RM), no 4º lugar Joaquim Tavares (Vera Cruz de Caruaru), e em 5º lugar Manoel Lira Valdevino (Santa Cruz).

Há 65 anos, acontecia a XIX Corrida da Fogueira. O vencedor foi José Miguel da Silva (CCR), em 2º lugar ficou Hamilton Francisco Jorge (Ceará), em 3º lugar Manoel Nunes da Silva (PMPE).

Há 55 anos, José de Freitas do Ceará, era bicampeão da Corrida da Fogueira. Em 2º lugar ficou Antônio Celso (14º RI), em 3º lugar ficou Pedro Calixto (PMPE), em 4º lugar Ermirio Silveira (Atlético) e em 5º lugar Natanael Martins (PMPE). Por equipe vence a PMPE.

Há 51 anos, Martha Vasconcellos, da Bahia, era eleita no Maracañazinho, Miss Brasil de 1968. No 2º lugar ficou Ângela Stecca de Minas Gerais e em 3º lugar Maria da Glória Carvalho da Guanabara.

Há 45 anos, o soldado da PMPE Marivaldo Sena vencia a Corrida da Fogueira.

Há 40 anos, morria em Pernambuco, o fundador do Teatro de Arena, Alfredo de Oliveira, que nasceu no dia 29 de dezembro de 1915.

Há 40 anos, morria no Rio de Janeiro, o cantor Jorge Veiga, que nasceu no dia 6 de dezembro de 1910.

Há 30 anos, morria em Pernambuco, o compositor Severino Januário, que nasceu no dia 4 de outubro de 1918.

Um su: a ceia junina de Misa e Cira

Rachel Suassuna, Misa Lilioso e Célia Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

Foi en petit comité a ceia de São João que Misa Lilioso ao lado da irmã, Waldecira Lucena, movimentou domingo, na sua casa da Encruzilhada. Não teve fogueira e nem musica, mas muita animação. Os jardins da casa estavam decorados com balões, bandeirolas, e sobre uma mesinha imagens de Santo Antônio, São JoãoSão PedroSão Pedro estava assim, como Misa, pois não choveu. Maria José Silva no final da noite presenteou os convidados com um kit em homenagem aos santos juninos. Adorei.

Socorro Pinto, Fátima Campos e Fátima Souza (Foto: Fernando Machado)

No bufê de comidas típicas da época, estava de se comer de joelhos para Santo Antonio, São João e São Pedro.  No cardápio bolo pé-de-moleque, pamonha, canjica, bolo de macaxeira, além de salsicha de frango e carneiro assados, tendo como acompanhamento uma farofa dos deuses. Tudo preparado pelas anfitriãs Misa e Cira. E assim se passou a noite, com os olhos se enchendo de bom gosto, os ouvidos atentos ao bom papo e a boca se fartando de gosto bom.

Fátima Campos, Misa Lilioso e Rachel Suassuna (Foto: Fernando Machado)

O Forró do Sete Casuarinas

Germana e Marco Aguiar (Foto: Fernando Machado)

Sábado tivemos no Clube de Campo Sete Casuarinas, em Aldeia, para participar da sua festa junina. Foi uma noitada descontraída e muito animada. A decoração estava linda com muitos balões, bandeiras e até uma fogueira dava um toque bem interiorano ao ambiente. Para as danças tocou a Banda Universal de Lúcio Azevedo.

Solange e Afonso Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

A associação tem como presidente Marco Aguiar, na vice-presidência está Afonso Rodrigues e na diretoria social Dinah Pinheiro. Aliás, foi ela quem grifou a decoração. A diretoria está fazendo um excelente gestão. A barraca de milho verde era muito visitada. A canjica e o milho, colhido na propriedade, eram de comer rezando para Santo Antonio, São João e São Pedro.

Genaro e Dinah Pinheiro com Marco Aguiar (Foto: Fernando Machado)

O dancing estava sempre cheio de convidados. Quando a banda tocou “O balão vai subindo / Vem caindo a garoa / O céu é tão lindo / E a noite é tão boa! / São João! São João! / Acende a fogueira / No meu coração / Sonho de papel / A girar na imensidão / Soltei em teu louvor / Um sonho multicor / Ó meu são João!”, fiz uma viagem aos velhos tempos.

Tarciso Calado Filho e Luciano Braun (Foto: Fernando Machado)

As musicas de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Marinês, Dominguinhos, Genival Lacerda, para citar apenas estes, são de se tirar o chapéu. Quando sai ouvi “O baile lá na roça foi até o sol raiar / A casa tava cheia mal se podia andar / Estava tão gostoso aquele reboliço / Mas é que o sanfoneiro só tocava isso. / De vez em quando alguém vinha pedindo pra mudar / O sanfoneiro ria querendo agradar / Diabo que a sanfona tinha qualquer enguiço / Mas é que o sanfoneiro só tocava isso”.

Luís Henrique Paes Barreto de Alcântara (Foto: Fernando Machado)

  • 1 2 4