Fernando Machado

Blog

Tag falecimento

Noticias de Sergipe

É com pesar que a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe informou o falecimento do delegado Marcelo Hercos, na madrugada deste domingo, após o agravamento de seu quadro de saúde, no Hospital São Lucas. Em razão do cumprimento de seu exercício profissional, compromisso e dedicação pela missão a ele confiada, o delegado Marcelo Hercos foi vítima da violência no dia 21 de setembro deste ano e apesar dos procedimentos cirúrgicos e cuidados hospitalares necessários para a sua recuperação, não resistiu. Formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em 2003, o delegado Marcelo Hercos também percorreu as áreas do Direito Público e adquiriu especializações em Direito Penal e Processo Penal (2007) e em Gestão Estratégica em Segurança Pública (2014).

O advogado e delegado Marcelo Hercos (Foto: SSP-SE)

Marcelo Hercos Lyrio tinha 43 anos, nasceu na cidade de Itu, em São Paulo, era casado e não tinha filhos. Há 15 anos, prestava serviço público como Delegado de Polícia na Secretaria de Segurança Pública de Sergipe e atualmente estava à frente  da Unidade Policial da 7ª Delegacia Metropolitana, localizada no Conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro. Hercos teve seu trabalho reconhecido em lotações do estado sergipano, entre elas as cidades de Itabaiana, Lagarto, Boquim, Porto da Folha e Aracaju. Em seu currículo, consta uma lista de prêmios e títulos conquistados em razão da excelência de suas atividades profissionais, entre eles a Moção de Parabenização pela Câmara Municipal de Boquim (2017), a Solicitação de Permanência pelo Conselho Tutelar de São Cristóvão (2012), a Moção de Congratulação e Aplauso pela Câmara Municipal de Estância (2011) e também a Menção Elogiosa pela Superintendência Geral da Polícia Civil (2010).

Flashes

Amanhã Gileusa Freitas reúne amigas para jantar, no Entre Amigos, de Boa Viagem, comemorando seu aniversário. Fui convidado. Gente fina é outra coisa.

A escritora Tânia Carneiro Leão lembra no Face: “Aviso aos héteros: Aproveitem enquanto não for obrigatório. Breve vão pedir passaporte sexual”.

O consulado geral do Japão Recife, está no instagram com HTTPS://www.instagram.com/p/CU5JDNeADr4/. Informa o cônsul geral Hiroki Sano.

A bibliotecária Ceres Barbalho (Foto: Acervo da família)

Com tristeza comunicamos o falecimento da bibliotecária Ceres Rabelo Barbalho, ocorrido ontem em Natal, no Rio Grande do Norte. Brilhou muito na sociedade potiguar.

Hoje, às das 19h30 às 22h30, no restaurante no Pátio Café, temos sarau com o cantor e tecladista Cassius Cavalcanti e Colly Holanda.

De repente os esquerdistas estão abrindo mão do uso das mascaras e do distanciamento social. Tem alguma coisa erra no reino de Abrantes.

Flashes

Anotada almoçando, ontem, no Ilha da Kosta, em Boa Viagem, a elegante advogada Alizete Maynard. O prato de resistência foi o bate-papo.

Uma presença bonita e elegante no jantar de aniversário da senhora Lia Ferreira era a da senhora Theresa Lapa Carneiro de Albuquerque.

O Boticário montou uma exposição no Boulevard da Avenida Rio Branca, ao lado do Marco Zero, entre 10 às 16h, até o próximo domingo.

Muito cumprimentada sexta-feira, a primeira-dama de Araçoiaba, Ylka Uchôa, pelo seu aniversário com a família, à frente o marido, o

Prefeito Jogli Uchôa.

Ylka e Jogli Uchôa em tempo de comemoração (Foto: Divulgação)

Leni Pierre  fundou a Rede Pernambucana de Combate ao Câncer em Caruaru (Foto: Divulgação)

Com muita tristeza comunicamos o falecimento, sábado, aos 93 anos, da socialite Leni Pierre de Mendonça. Ela marcou época em Caruaru.

A propósito, o convite O Boticário nos mandou para conhecermos a mostra veio com comidas típicas do Nordeste, uma homenagem ao nordestino.

50 Sabores, está preparando mais um sabor para sua rede; a novidade é voltada para a criançada e será compartilhada nas redes sociais.

A culinarista Maria Claudia Brito leia-se Maricota Brito Queijadinhas, que assina as tradicionais queijadinhas, um trabalho artesanal.

Réquiem para Valdelusa!

Ontem uma nuvem de tristeza tomou conta de mim, quando fui informado do falecimento da amiga Valdelusa D’Arce. Eu já esperava essa noticia, todavia sempre nos choca. Val agora está fazendo noticia no céu. A jornalista Valdelusa D’Arce era uma figura humana maravilhosa. Calada e muito ética. Nasceu em Correntes, mas logo foi morar em Garanhuns, onde estudou no Colégio Santa Sofia. Depois fixou residência no Recife, estudou no Colégio Padre Felix e na sequencia Jornalismo na Unicap.

 

Valdelusa D’Arce quando se formou em jornalismo pela Unicap (Foto: Divulgação)

Sempre sonhou em atuar no jornalismo e em 1972 iniciou sua incursão quando foi trabalhar no Diário de Pernambuco. Começou traduzindo telegramas no setor Internacional. Foi transferida para o setor de turismo chegando ser a sua editora. Viajou muito pelo mundo a fora. Paralelamente era coordenadora do Curso de Jornalismo da Unicap, onde atuou por oito anos.

Valdelusa numa reunião festieja da Abrajet-PE (Foto: Fernando Machado)

Foi Secretária de Turismo de Itamaracá, cidade que adorava, chegando a comprar uma casa lá, para passar os finais de semana. Escreveu um livro sobre a Ilha, todavia num momento decepção rasgou. Era amiga do cantor Reginaldo Rossi, chegando a confessar que gostaria de ser enterrada ao lado dele. Infelizmente não foi possível. A música garçom foi composta por Rossi, quando estava com Valdelusa num bar.

Valdelusa entre Ricardo Guerra e Luiz Felipe Moura na Casa de Gilberto Freyre, em Apipucos (Foto: Fernando Machado)

Valdelusa foi demitida do Diário de Pernambuco e depois da Universidade Católica de Pernambuco esses fatos a deixaram meio para baixo. Este blog, fiel aos rituais do futebol, pede um minuto de silencio para ela. E assim a nossa geração vai partindo, e com ela um pouco de nós. Val você deixou seu nome perpetuado no mural do jornalismo que está de luto, e claro muita saudade.