Fernando Machado

Blog

Tag estrutura

Nos Bastidores da Política

O sonho de garantir água em quantidade e qualidade para o semiárido nordestino vai virar realidade. Após mais de 13 anos de espera, os eixos Norte e Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco foram concluídos e as águas do Velho Chico finalmente chegarão ao Rio Grande do Norte. Nesta terça-feira (8), o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, visitaram estruturas do Eixo Norte em Pernambuco, Ceará e Paraíba que receberam recursos do Governo Federal e possibilitaram a chegada das águas do São Francisco em terras potiguares.

O presidente Bolsonaro e o ministro Rogério Marinho (Foto: MDR)

Em Pernambuco, foi realizada visita à Estação de Bombeamento 3. A estrutura é composta por um conjunto de motobombas, válvulas e acessórios interligados capazes de garantir um volume contínuo de adução de água. A partir da EBI-3, a água segue o trajeto por canais e reservatórios até o Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O presidente também visitou ao Núcleo de Controle Operacional, que é responsável por concentrar, processar e controlar as redes de Tecnologias de Informação, as estações de bombeamento, subestações, estruturas de controle e tomadas de água dos dois eixos do Projeto São Francisco. A instalação do NCO teve início em 2014 e foi concluída em maio de 2021.

Bento de Aguiar & o Teatro do Parque

Há 100 anos, era inaugurado, na Rua do Hospício, o Teatro do Parque, mandado construir pelo empresário e comendador Bento Luiz de Aguiar. Na estreia tivemos a encenação da peça  O 31, pela Companhia de Operetas e revistas Portuguesas Luiz Galhardo. O high society recifense prestigiou a noite de arte. Recebendo os convidados estavam Bento Luiz de Aguiar e sua esposa Josefina. Infelizmente não temos muito o que comemorar. Aquele espaço que abriu com tanta pompa e circunstância está um caos.

t-bento-aguiar

Comendador Bento Luiz de Aguiar (Foto: Acervo de Eunice Aguiar Pereira)

No elenco era formado pelos atores Carlos Leal, Antonio Gomes, Jayme Silva, José Moraes, Irene Gomes, Margarida Vellloso, Francisca Martins, Francisca Brazão, Emma de Oliveira, Elvira Martins e Elisa Santos, além do tenor era Salles Ribeiro. Chegou de Portugal, via Rio de Janeiro, a bordo do paquete Essequiboao até o Recife, um dia antes da festa de inauguração.

t-judith-correa-antonio-gomes-carlos-leal

Judith Correa, Antônio Gomes e Carlos Leal (Fotos: Teatro do Parque de Lêda Dias)

O teatro, que ficava ao lado do Hotel do Parque, que era outra magnífica e de muito luxo, não ficou a dever em nada ao seu vizinho. O sonho do Comendador era construir um Parque de Diversões. As estruturas do Teatro era de ferro, no estilo art-noveau, e foram trazidas da Europa. O engenheiro responsável,  foi o inglês K. M. Macgreggor, que orçou a obra em cerca de 200 contos. Não quanto seria em reais, os economistas que façam as contas.

t-mario-nunes-elvira-martins-emma-de-oliveira

Mário Nunes, as atrizes Elvira Martins e Emma de Oliveira (Fotos: Teatro do Parque de Lêda Dias)

Toda estrutura do Teatro Parque veio transportada de navio da Alemanha. Uma recomendação que a obra fosse para o clima tropical. Podia-se notar muitas janelas no primeiro andar, e no térreo portas para tudo que era lado, para arejar o ambiente. Na área externa tinha um pequeno jardim de hortênsias que era de deixar o recifense sem fôlego. Nele repousavam mesas redondas e cadeiras de ferro (pintadas de vermelho e verde, em homenagem a Portugal) e madeira.

t-teatro-em-obras

O Teatro do Parque em obras (Fotos: Teatro do Parque de Lêda Dias)

Os jardins era o point para os frequentadores, pois nos intervalos poderiam entre um gole de chá e uma colherinha de sorvete comentar o espetáculo e porque não, as fofocas da cidade. Os falsos vitrais da boca de cena do Parque, foram grifados pelo artista plástico Mário Nunes e os medalhões que decoravam os camarotes do artista plástico Henrique Elliot. Enquanto o Teatro de Santa Isabel remetia para óperas, cantatas e concertos, o Parque para vaudevilles.

t-fachada-do-teatro-11agosto82-antonio-tenorio

A fachada do Teatro do Parque (Foto: Antônio Tenório/Museu da Cidade do Recife)

As poltronas da plateia eram de palhinha trançada e os encostos das cadeira dobravam. Note, a preocupação do Comendador para o conforto do publico. A alegria e agito dessa inauguração foi interrompida no dia 2 de setembro, ou seja nove dias depois, com o falecimento repentino do comendador Bento Luiz de Aguiar, aos 54 anos. A causa da morte foi uma moléstia grave. No final da tarde aconteceu o funeral, que saiu da seu palacete da Rua São João, no bairro de São José, feito pela Casa Agra, para o Cemitério de Santo Amaro.

Noticias do Rio Grande do Norte

Depois da poesia e do teatro, a Fundação Cultural Capitania das Artes  celebra a dança como representação artística em Natal. A programação oferece atividades a partir desta quinta-feira indo até domingo em diversos pontos da cidade. De acordo com o chefe do núcleo de Dança da Fundação, Dimas Carlos, é a primeira vez que a prefeitura comemora a data em escolas públicas, praças públicas e semáforos da cidade. Durante a semana, a Funcarte vai discutir a dança como arte e formação.

O prefeito Carlos Eduardo Alves recebeu segunda-feira, em seu gabinete no Palácio Felipe Camarão, o empresário José Pedroza, acionista do grupo Hotéis Pernambuco S/A. O objetivo foi buscar soluções para revitalizar a área e a estrutura onde está localizado o Hotel Reis Magos, na Praia do Meio. O Hotel Reis Magos está fechado há vários anos e com sua estrutura física depreciada, criando com isso uma série de problemas para aquela região da cidade.