Fernando Machado

Blog

Tag estados

Nos Bastidores da Política

A Operação Acolhida, a estratégia do Governo Federal para interiorização de refugiados e migrantes venezuelanos, encerrou o ano de 2021 com 66.257 pessoas beneficiadas. Ao todo, 788 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal já foram o destino de venezuelanos em busca de melhores condições sociais e econômicas, desde 2018 quanto teve início a estratégia. Desse total, mais de 61 mil (92%) foram interiorizados a partir de janeiro de 2019, na atual gestão do Governo Federal. A interiorização tem como objetivo oferecer maiores oportunidades de inserção social e econômica aos venezuelanos e reduzir a pressão sobre os serviços públicos do estado de Roraima.

Do total de interiorizados, 88% viajam em grupos familiares e 12%, sozinhos. O perfil inclui 63% de maiores de 18 anos e 37% de crianças e adolescentes, conforme informações do Subcomitê Federal para Acolhimento e Interiorização, coordenado pelo Ministério da Cidadania. Na contabilidade por estados, o Paraná lidera o ranking de acolhimento de venezuelanos, com 11.218 interiorizações, seguido por Santa Catarina (10.540), Rio Grande do Sul (9.506), São Paulo (9.370) e Amazonas (5.268). Na divisão por municípios, Manaus (AM) é o que mais recebeu venezuelanos. São 5.223 registros na capital amazonense. Na sequência aparecem Curitiba (4.437), São Paulo (3.774), Dourados (MS), com 2.993, e Porto Alegre (2.251).

Anotações do Cotidiano

O dia 26 de março foi instituído como o Purple Day, Dia Mundial de Conscientização sobre a Epilepsia, doença neurológica crônica que afeta pessoas de todas as idades, mas, na maioria das vezes, manifesta-se na infância e após os 60. Segundo Associação Brasileira de Epilepsia, estima-se que 1,5% da população mundial tenha o problema. Segundo o neurocirurgião João Gabriel Ribeiro Gomes, cerca de 70% das pessoas com epilepsia ficam sem crise com o uso de medicação. “Para os 30% restantes, podem ser necessárias outras medidas, como cirurgia ou uso de neuroestimuladores”, completa.

Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, Ciência e Cultura e a Fundação SM lançam o Prêmio de Educação em Direitos Humanos Oscar Arnulfo Romero. Este ano se dará destaque a projetos que foquem o papel das escolas e organizações para garantir o direito à saúde na sala de aula e para superar os novos desafios educacionais causados pela crise da COVID-19. O edital da convocatória está https://oei.int/pt/escritorios/secretaria-geral/premio-iberoamericano-de-educacion-en-derechos-humanos-oei-fundacion-sm-oscar-arnulfo-romero/quarta-edicao.

Nos Bastidores da Política

O Rio Grande do Sul, Paraná e os estados que compõem o Bloco I do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, Rondônia, Acre, 13 municípios do sul do Amazonas e cinco municípios do oeste de Mato Grosso) iniciaram o estudo soro epidemiológico para febre aftosa, etapa necessária para que possam pleitear à Organização Mundial de Saúde Animal o reconhecimento como zonas livres de febre aftosa sem vacinação. O trabalho é coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e está previsto no plano estratégico.

A Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) está realizando uma pesquisa online, em parceria com o Instituto Brasileiro de Horticultura, para averiguar o comportamento do consumidor de hortaliças diante do contexto de isolamento social em razão da pandemia da Covid-19. A proposta é compreender as alterações no hábito de consumo, assim como o nível de abastecimento com hortaliças nos pontos de venda. Para mais informações: https://www.embrapa.br/.

A Escola Preparatória de Cadetes do Exército também foi descontaminada por seus próprios integrantes e militares do 28º Batalhão de Infantaria Leve especializados em Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear. O processo de descontaminação executado foi dividido em três etapas: aplicação de solução desinfetante, aplicação de água e, finalmente, aplicação de solução de álcool a 70%. O 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado empregou a equipe de higienizou as Unidades de Saúde das Vilas Panorama/Orlando Viol e Vila Varocopa/Integradas, sediadas no município de Amambai (MS).

Nossa cana-de-açúcar e o mercado dos EUA

O Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos anunciou quinta-feira, que os EUA aumentaram significativamente a exportação brasileira de açúcar bruto de cana-de-açúcar em 2020. Com efeito, imediato, mais de 64.000 toneladas adicionais estão prontas para entrar no mercado norte-americano com uma taxa de imposto reduzida até 30 de setembro de 2020. Este aumento terá um valor em aproximadamente US$ 34 milhões, representando um aumento de 34% em relação à exportação atual de mais de 152.000 toneladas – a maior alocação desde 2012 e 50% maior do que o próximo país exportador.

Embaixador Todd Chapman declarou: “Estou feliz por podermos avançar nossa parceria agrícola, oferecendo mais oportunidades para os produtores de cana-de-açúcar dos estados do Nordeste e do Brasil”. O novo total de mais de 230.000 toneladas de exportação de açúcar brasileira, com um valor estimado de quase US$ 100 milhões, será um grande benefício para os 65 mil produtores do Brasil, principalmente os 25 mil produtores de cana-de-açúcar no Nordeste do Brasil. A indústria açucareira brasileira sustenta cerca de 1 milhão de empregos diretos, dos quais 330 mil são do Nordeste.