Luiz Gonzaga vai cair no samba

Na última quinta-feira o secretário do Turismo Alberto Feitosa visitou o barracão da Escola de Samba Unidos da Tijuca, que no próximo ano desfilará no sambódromo, como todos já sabem, com o enredo em homenagem ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga. O presidente da escola, Fernando Horta, que foi fundada pelo clã Vasconcelos, em 1931, mostrou tim-tim por tim-tim como a Unidos da Tijuca vai se apresentar no Carnaval.

b-fernando-horta-alberto-feitosa
Fernando Horta e Alberto Feitosa na Sala dos Troféus (Fotos: Fernando Machado)

Com o samba enredo intitulado A realeza desembarcou na avenida pra coroar Luiz rei do Sertão, de Vadinho, Josemar Manfredine, Jorge Callado e Silas Augusto, em tudo para levantar a Marquês de Sapucai. As fantasias assinadas por Anick e Delfim estão lindas, porém não podemos fotografá-las. Tuo lá é segredo de Estado. Até o dia do desfile cerca de 300 pessoas vão trabalhar para a escola brilhar na Avenida. As fantasias custam de mil a dois mil reais e 85% delas serão distribuídas na comunidade.

b-bruno-tenorio-fabiana-amorim-alberto-feitosa-fernando-horta
Bruno Tenório, Fabiana Amorim, Alberto Feitosa e Fernando Horta

Helcio Paim, chefe de Alegoria, garante que a Unidos da Tijuca vai honrar o nome o homenageado. São sete carros alegóricos e quatro tripés, fora a comissão de frente, fazendo um total de seis mil participantes. O carro mais alto mede nove metros. O cortejo vai constar de vários reis desde o do rock, passando pelo das artes (cinema, teatro e televisão). O Mestre Vitalino será majestade e o cordel uma atração.