Fernando Machado

Blog

Tag emocionante

Ahmed: Ouro X Humildade

Ahmed Hafnaoui vibrando com a conquista (Foto: Divulgação)

Um dos momentos mais emocionantes, domingo, nas Olimpíadas de Tóquio, nos foi proporcionado pelo nadador de 18 anos que terminou sua prova em 3 minutos e 43,26 segundos, pontuando sua vitória com gritos que ecoaram numa arena quase vazia de 15 mil lugares. Estamos nos referindo ao adolescente Ahmed Ayoub Hafnaoui, da Tunísia, ao vencer a prova dos 400 metros livres. Quando começaram a chamar os grandes nomes da piscina e entre eles surge uma figura humilde na raia 8, compondo o elenco de 8 nadadores.

Paul Biederman, Ahemed Hafnaoui e Kieran Smith (Foto: Divulgação)

“Eu simplesmente não consigo acreditar. É um sonho que se tornou realidade. Foi ótimo. Foi minha melhor corrida de todos os tempos”, confessou Ahmed, visivelmente emocionado. O recordista mundial Paul Biederman da Alemanha ficou com a prata e o norte-americano Kieran Smith fisgou o bronze, completando assim o pódio. Ahmed Ayoub Hafnaoui atordoou as superpotências da natação. Ele nem acreditava que poderia ser ouro, pois subiu ao pódio sem o agasalho pomposo da cerimônia.

Ahemed Hafnaoui com o agasalho e na piscina (Fotos: Divulgação)

Esquinas do Mundo

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Binden, anunciou Lady Gaga, para cantar Til it happens to you, do filme Hunting Ground. Ao piano soltou a voz e de repente surgiram vítimas de abuso sexual, transformando na cena mais emocionante da noite. Lady Gaga remetia a uma diva by Brandon Maxwell. O jornalista Phelipe Rodrigues postou no Face: “O Oscar é de Sarah Tanno @sarahtannomakeup por transformar Lady Gaga em algo que nunca foi, uma garota bonita”.

lady-gaga-getty2

Lady Gaga em dois momentos no Dolby Theater, em Hollywood (Fotos: Getty Images)

O jornal O Dia divulgou, ontem que os especialistas em processos canônicos contestam as provas de que o Vaticano tenha perdoado Padre Cícero. Para eles o bispo do Crato, dom Fernando Panico, interpretou errado as duas cartas do Vaticano, como perdão para o santo de milhões de fiéis, menos para a Igreja Católica. Em 1891, Padre Cícero foi excomungado pelo bispo do Ceará, dom Joaquim Vieira, acusado de manipulação da fé.