Fernando Machado

Blog

Tag eletrica

Nos Bastidores da Política

Os brasileiros não vão pagar taxa com acréscimo na conta de energia no mês de agosto. A Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou, segunda-feira, que a Bandeira Verde será mantida para todos os consumidores de energia elétrica conectados ao Sistema Interligado Nacional, que cobre quase todo o território brasileiro. O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica, especialmente quando as condições de geração não são favoráveis, como nos períodos de seca.

No caso da Bandeira Verde, as condições de geração são favoráveis e não têm custo adicional. Na Bandeira Amarela, as condições são menos favoráveis e é cobrada uma taxa extra de R$ 2,989 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Na Bandeira Vermelha 1, as condições de geração são desfavoráveis, por isso é cobrada uma taxa de R$ 6,50 a cada 100 kWh consumidos. Já a Bandeira Vermelha 2 indica condições muito desfavoráveis, o valor extra é de R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos.

Fatos Diversos

A coincidência da realização de dois eventos sobre mobilidade elétrica no mesmo período, na Grande Florianópolis (SC), fez com que o IV Mobisul e o Mundo Car VEX São José 2022 unificassem parte de suas ações para fortalecer a repercussão do tema na sociedade. Com isso, foi criada a I Semana da Mobilidade, que acontece entre os dias 26 e 30 de abril, em Florianópolis e São José. Acesse aqui para conhecer a programação completa e se inscrever gratuitamente. Todos receberão certificado de participação.

Os pesquisadores Alexcina Cirne e Karl Heinz, da Unicap, e Solange Barros, da UFMT organizaram o livro Diálogos e Perspectivas da Análise Crítica do Discurso, vão lançar hoje, às 16h, pelo canal da Unicap, no Youtube. O livro traz artigos de renomados investigadores do discurso, no Brasil e na América Latina. O prefácio é de Teun Van Dijk, do Center of Discourse Studies.

 

Noticias da Paraíba

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), representada pelo diretor-geral André Pepitone, participou segunda-feira do Webinar A meta 9 do CNJ e o direito de acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos, organizado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. O encontro foi uma oportunidade de apresentar as ações da Agência para reduzir o impacto da pandemia da Covid-19 para o setor elétrico e para os consumidores de energia.

Nos Bastidores da Política

Como todo medicamento, as vacinas são produtos importantes para o controle de doenças. Antes de chegar à população, porém, precisam passar por estudos realizados pelas empresas que desenvolvem o produto para a comprovação de sua qualidade, segurança e eficácia. No Brasil, a Anvisa é o órgão responsável pela avaliação e aprovação de solicitações para a realização de pesquisas clínicas com fins de registro e de pedidos de registro de imunobiológicos desenvolvidos pela indústria farmacêutica. No entanto, para que a Agência possa fazer a análise do produto, é necessário que as empresas demonstram interesse, registrando a solicitação de avaliação de estudo clínico ou de registro junto ao órgão.

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, realizou quarta-feira, entrevista coletiva online com correspondentes estrangeiros. Participaram 19 jornalistas de diversos países para tratar de temas como o impacto da Covid-19 no setor de Minas e Energia, privatização da Eletrobras e mineração na Amazônia. A coletiva também contou com a presença do secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Rodrigo Limp, do secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Alexandre Vidigal, do secretário-adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético, Hélvio Guerra e do diretor do Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural, Rafael Bastos.

A safra 2020/21 de cana-de-açúcar no Brasil deve chegar a de 642,1 milhões de toneladas, com leve retração de 0,1% em relação à temporada anterior. Com esse volume de cana, deve ser alcançado o recorde de 39,3 milhões de toneladas de açúcar. Desta forma, o Brasil se tornará o maior produtor do mundo por dois anos seguidos, com um crescimento de 32% em relação à última safra. Os números estão no 2º Levantamento da Safra 2020/21 de Cana-de-açúcar, divulgado pela Companhia Nacional de abastecimento quinta-feira. O consumo de etanol no Brasil diminuiu no primeiro semestre devido à menor mobilidade da população diante da pandemia. Com isso, uma parcela da cana que poderia ser destinada ao combustível reforçou a produção de açúcar.

  • 1 2