Fernando Machado

Blog

Tag Economia

Nos Bastidores da Política

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, participou, na manhã de ontem, em Brasília, do lançamento da Agenda Institucional do Sistema Comércio, um evento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo que discute políticas públicas para o setor. Durante o evento, o Presidente Jair Bolsonaro discursou e respondeu perguntas dos representantes da entidade. Ele disse que o Governo está empenhado para controlar os valores dos combustíveis, o que envolve mudanças na legislação para fixar um teto para a taxa de ICMS cobrada pelos estados e a renúncia de impostos por parte do Governo Federal.

O Presidente ressaltou que em 2020 a economia não parou, em grande parte por programas do Governo, como Auxílio Emergencial, Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e que, mesmo com a crise sanitária em decorrência da Covid-19, em 2020 e 2021 o país criou cerca de 3 milhões de empregos. O Presidente respondeu questionamentos sobre incentivo ao empreendedorismo e melhoria do ambiente de negócios, medidas trabalhistas e iniciativas para o turismo se destacar na economia do país.

Nos Bastidores da Política

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, participou, segunda-feira, em São Paulo, da cerimônia de abertura da 36ª edição da APAS Show, feira do setor supermercadista que é considerada a maior do setor de alimentos e bebidas das Américas. O evento é realizado pela Associação Paulista de Supermercados. Aos representantes do setor, o Presidente Jair Bolsonaro afirmou que ninguém tem as riquezas minerais e biodiversidade encontradas no Brasil e citou a capacidade de produção de alimentos. E lembrou que, de cada cinco pessoas no mundo, uma é alimentada pelo Brasil. O Presidente Jair Bolsonaro citou a visita da diretora-geral da Organização Mundial do Comércio, Ngozi Okonjo-Iweala, ao Brasil, em abril, quando ela solicitou que o país exporte mais alimentos para o mundo. E, dias depois, declarou que o mundo não sobrevive sem os alimentos produzidos no Brasil.

O Presidente falou também sobre os empregos criados no país, apesar dos impactos trazidos pela Covid-19 para a economia. Ele citou que foi possível terminar o ano de 2020 com um pequeno saldo positivo de empregos formais criados e somar, em 2020 e 2021, quase três milhões de novas carteiras assinadas. Aos presentes, afirmou que o grande responsável pela geração de emprego é o setor privado. O APAS Show tem a participação de 800 expositores e a expectativa dos organizadores da é receber mais de 100 mil visitantes ao longo de quatro dias de exposições. O evento integra feira e congresso do setor de supermercados e ocorre com o conceito Além de Alimentos por proporcionar oportunidades de negócios não apenas nas áreas de alimentos e bebidas, mas também em setores de tecnologia, inovação, logística, finanças, infraestrutura, equipamentos e startups, higiene e limpeza.

Nos bastidores da Política

O Brasil fechou abril com superávit de US$ 19,947 bilhões no acumulado dos quatro primeiros meses do ano. A corrente de comércio atingiu US$ 182,424 bilhões, refletindo a soma de exportações de US$ 101,185 bilhões e importações de US$ 81,238 bilhões. Os valores são os maiores para este período na série histórica, iniciada em 1997.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, quinta-feira. Em abril o superávit foi de US$ 8,15 bilhões e a corrente de comércio alcançou US$ 49,66 bilhões. O saldo foi o segundo maior para meses de abril, perdendo apenas para os US$ 10 bilhões de abril de 2021. Já a corrente bateu o recorde histórico do mês, com 24% de crescimento.

Noticias da Bahia

Um projeto sustentável de terras raras coloca a Bahia como destaque no cenário da economia global. Esses metais formam um grupo de 17 elementos químicos encontrados em determinados minérios. A partir do desenvolvimento de uma tecnologia inédita, a empreitada pretende explorar minerais que antes eram inviáveis. A Mineradora Tabuleiro, em parceria com o Senai Cimatec, visa a redução de rejeitos e a exploração de diferentes teores de terras raras leves, como o neodímio, praseodímio, lantânio e cério.

Sandro Santos, André Oliveira e Janaína Marques (Foto: Genilson Coutinho)

“O desenvolvimento do projeto de separação de terras raras feito pela Tabuleiro contribui com a sustentabilidade ambiental, a partir de um material considerado comumente como rejeito em garimpos pela Bahia”, afirmou Sandro Santos, diretor da Mineradora Tabuleiro. A inauguração da Planta-Piloto de Terras Raras, ocorreu este mês, no Senai Cimatec Park, em Camaçari. O projeto conta com apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.