Carnavais e musicas que foram inesquecíveis

Hoje este blog estaria ligado nos desfile do Galo da Madrugada e o Cordão da Bola Preta, no Rio de Janeiro. Mas devido a Covid não teremos carnaval, mas podemos recordar aqueles que marcaram nossas vidas. Hoje temos Nadja Gomes Pena, Aderson Sergio de Alencar Carvalho e Sarita Martins. Amanhã tem mais.

Nadja e José dos Santos (Foto: Fernando Machado)

A executiva Nadja Gomes Pena – Foram os dos anos oitenta quando o Galo da Madrugada era tranquilo. Fui com um grupo fantasiado de marajás e maranis. E a musica entre outras, A Jardineira de Humberto Porto e Benedito Lacerda em 1938, gravada por Orlando Silva no carnaval de 1939.

Mirna com os pais, Aderson e Silvana Carvalho (Foto: Fernando Machado)

O urologista Aderson Sérgio de Alencar Carvalho – lembra que seus carnavais inesquecíveis foram aqueles no Clube Internacional do Recife, nas décadas de 70 e 80.  Sua musica preferida é Mascara Negra de Ze Keti. Aderson confessa que tem muitas saudades dos carnavais daquela época.

A diva da dermatologia Sarita Martins (Foto: Fernando Machado)

A dermatologista Sarita Martins – Afirma como é foliã, todos os carnavais viajava para algum lugar. Tenho lembranças de Cancun, de alguns cruzeiros, e do ano passado numa fazenda de arroz em Uruguaiana (RS), limite com a Argentina e Uruguai. Foi uma experiência totalmente diferente, em todos os aspectos: geografia da região, hábitos, música, e comida. Sem falar nos vinhos. Esse ano eu ficarei em casa, sozinha, mas grata a Deus por estar viva. Sua música inesquecível é o Hino do Galo. Toda vez que ouço me emociono em qualquer lugar que esteja.