Fernando Machado

Blog

Tag discurso

A cultura está honrada com Regina Duarte

Regina Duarte, estava muito elegante num deux-pièces,  antes de descer para o local da posse (Foto: Alan Santos/PR)

Um dos momentos mais descontraídos leve, autêntico, inspiradores, bem humorado e muito bom, foi à solenidade de posse da atriz Regina Duarte, quarta-feira, no Palácio do Planalto, em Brasília, como secretária Especial de Cultura do governo do presidente Jair Bolsonaro. Foi um encontro dos mais concorridos e prestigiados. Entre as presenças destacamos as atrizes Maria Paula e Rosa Maria Murtinho. Em seu discurso de posse, a nova secretária especial afirmou que a cultura é um dos principais pilares do desenvolvimento social e econômico do País. “A riqueza cultural de um povo é dever do Estado, conforme prevê a Constituição Federal. E é isso que todos nós queremos”, pontuou.

O presidente Bolsonaro e a primeira dama Michelle, Regina sendo conduzida pelo vice-presidente Hamilton Mourão (Foto: Alan Santos/PR)

Regina Duarte disse ainda que vai buscar o diálogo com o setor cultural. “Meu propósito aqui é a pacificação e o dialogo permanente no setor cultural com os estados e municípios com o parlamento e com os órgãos de controle”, afirmou. Ela destacou também que a integração entre Cultura e Turismo oferece ao País a oportunidade de somar resultados nas duas atividades. “A iniciativa do governo Bolsonaro de integrar Cultura e Turismo, oferece ao País a oportunidade de somar o resultado das duas atividades”. E reforçou que a cultura é um ativo que gera emprego, renda, inclusão social, impostos, acessibilidade e educação. No final ela foi aplaudida de pé, como não poderia deixar de ser.

A alegria de Regina Duarte contagiou todos (Foto: Alan Santos)

O ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio afirmou que está confiante na parceria. O presidente Jair Bolsonaro destacou a confiança em Regina Duarte e afirmou que a atriz está à altura do desafio. “Depois de um ano de governo, nós achamos – eu tenho certeza – a pessoa certa que pode valorizar, por exemplo, a Lei Rouanet, tão mal utilizada no passado.” O Presidente Jair Bolsonaro finalizou: “Tenho certeza que nessa sinergia entre Cultura e Turismo vamos fazer história no Brasil”. Regina que é filha do militar cearense Jesus Nunes Duarte e da professora de piano, a gaúcha Dulce Blois nasceu em Franca, em São Paulo, no dia 5 de fevereiro de 1947. Apaixonados por cultura e pelas artes, os pais incentivaram a criatividade e o amor pelo campo artístico nos cinco filhos.

Maria Paula e Rosa Maria Murtinho foram muito festejadas (Foto: Alan Santos)

Mirella em Noite Cor de Rosa

Mirella Martins com sua equipe Romero Rafael, Anneliese Pires e Dayvison Nunes (Foto: Fernando Machado)

Gustavo Belarmino e Ewerton Luna (Foto: Fernando Machado)

A cor rosa significa romantismo, ternura, ingenuidade e está culturalmente associada ao universo feminino. Aliás, outras características como beleza, suavidade, pureza, fragilidade e delicadeza manifestadas pela cor rosa, geralmente, são também atribuídas às mulheres. Pois bem nesse clima a colunista social, Mirella Martins, comemorou quinta-feira, à noite, no Espaço de Eventos da Fábrica DeBron, em Prazeres, os 10 anos do Social 1.

Maria do Carmo Sobral e Mirella Martins (Foto: Fernando Machado)

Karla e Álvaro Dantas (Foto: Fernando Machado)

Foi uma festa linda, e concorrida, muita gente e animação. Cerca de 400 pessoas aplaudiram o discurso de Mirella que estava em grande noite num modelo cor rosa, by Cyntya Verçosa, bem no estilo Marilyn Monroe, com o look sereia. Subiram ao palco, além de Mirella, a banda Cheiro de Amor, os DJs Pepe Jordão e Lala K. A decoração foi grifada pela Verde Decor de Maria Odete Souto, Fabiano Reis e Sílvio Medeiros.

Mirella Martins, Antonio de Pádua e Lailah Bressani (Foto: Fernando Machado)

Emerson Pires, Erika Amorim e João Fernando Coutinho2 (Foto: Fernando Machado)

O espaço virou um grande lounge com sofás, cadeiras, mesinhas laterais e bistrô, com pufes em acrílico e lampiões de cobre com detalhes da cor que era a marca da festa. Nele repousavam cinco mesas: a doces by Lana Bandeira, a de sushis grifada pela Zen, a de hambúrgueres da Dom Black, além de um espaço da ICONE. Não esquecer que o bolo de quatro andares foi de Lucinha Cascão.

Lana Bandeira e o filho Henrique (Foto: Fernando Machado)

Eduardo Farias, Suellen Farias e Felipe Maia (Foto: Fernando Machado)

A ilha da Arcádia estava de a gente comer rezando para Nossa Senhora dos Prazeres. Os convidados puderam degustar ceviche de camarão e peixe branco, caponata, lâminas de lombo, pernil suíno fresco e rotoloni com recheio de creme cheese, e brie com molho aos quatro queijos e molho pomodoro, para citar apenas estes pratos. Uma noite bem ao significado da cor rosa. Mirella Martins deve ter dormido o sono dos vitoriosos. Parabéns, Estrela!

Juliana Lins (Foto: Fernando Machado)

Patrícia Batista (Foto: Fernando Machado)

Parabéns, Alemanha!

O Centro Cultural Cais do Sertão, no Cais do Porto, foi palco da comemoração do Dia da Unidade Alemã, assim como dos 150 anos da inauguração do Consulado Geral da Alemanha no Recife, apesar da data nacional ser comemorada no dia 3 de outubro. Do primeiro cônsul geral Wilhelm Otto a atual cônsul geral Maria Köenning de Siqueira Regueira, aliás a primeira mulher assumir o posto, muita coisa aconteceu nesta representação.

Maria Könning e Roberto de Siqueira Regueira (Foto: Fernando Machado)

Antenor Soares Junior e Ana Karina (Foto: Fernando Machado)

Por exemplo, quando o cônsul geral era Peter Bratker, fui convidado pelo Governo Alemão, para conhecer a Feira de Livros de Frankfurt. Nunca pude esquecer os 14 dias que por lá passei, entre 11 e 25 outubro de 1989. Quase assisti a queda do Muro de Berlim, que aconteceu no dia 9 de novembro de 1989, uma semana depois que tinha voltado para o Recife. Eu sempre gosto de citar: Recordar é Viver.

Ana Laura e Guido Stütz (Foto: Fernando Machado)

Sheila Wanderley (Foto: Fernando Machado)

Mas vamos voltar à recepção. A cônsul geral Maria Köenning de Siqueira Regueira em grande noite num modelo da grifa italiana Max Mara, e o seu marido Roberto Regueira, foram bons anfitriões. O mestre de cerimônia foi Bernardo Filho que convidou o Quarteto de Corda do Conservatório Pernambucano de Musica para executar os hinos do Brasil e da Alemanha. Na seqüência o host convidou a cônsul geral alemã, Maria Köenning de Siqueira Regueira, para fazer sua saudação.

Eduardo Jatobá, John Barrett e Felipe Galoro (Foto: Fernando Machado)

Marco Ferreira de Melo e Yan Yuqing (Foto: Fernando Machado)

Fez um discurso bonito e recheado de história e homenageou o alemão Conde Mauricio de Nassau (1604/1679), que deixou sua marca no Recife. Também falou o secretário de Educação do Estado, Fred Amâncio. Não esquecer que os recepcionistas na festa foram alunos das escolas públicas do Estado que fizeram curso na terra do compositor Ludwig van Beethoven (1770/1827).

Fred Amâncio e Roseane Hazin (Foto: Fernando Machado)

Cristina Heuseler, Juliana e Mauricio Bravo (Foto: Fernando Machado)

Quando pensei que não seria tocado o belíssimo Hino da Comunidade Europeia, para quem não sabe é a 9ª Sinfonia de Beethoven, sobe ao palco o musico Christian Magnusson, do quinteto de jazz Conexão, que fez um solo numa transcrição para clarinete. Depois os demais músicos da banda Conexão deram um show. O grupo é muito bom.

Antonella Arcuri e Carlos Eduardo da Costa Oliveira (Foto: Fernando Machado)

Jeanne de Larrard, Fabio Clerici, Romain Louvet e Elodie Clerici (Foto: Fernando Machado)

Na seqüência foi servido um jantar assinado pelo chef Cícero, do Fiordes Buffet. No cardápio saladas com folhas nobres e frutas ao molho de iogurte com hortelã, cuscuz marroquino, risoto alemão, steak de robalo com camarão ao molho de palmito pupunha guarnecido com farofa de banana da terra, escalope de filé ao molho de mostarda e batatas bravas, e ravioli de fondue de queijos ao molho pomodoro.

Renato Cunha, Nina Moraes e Carlos Alberto Asfora (Foto: Fernando Machado)

Alejandro Funes Lastra e Maria Könning de Siqueira Regueira (Foto: Fernando Machado)

Para sobremesa mini mousse de limão com frutas brasileiras cozidas com champanha e sorvete de creme, além de apfelstrudel. Tudo isso regado com espumante Durbacher Kochberg, vinho branco também alemão e vinho tinto francês côtes Du Rhône e uísque John Walker Red.

Roberta Jungmann, Marcos Vinicius dos Santos e Patricia Raposo (Foto: Fernando Machado)

O chef Cícero do Fiordes Buffet (Foto: Fernando Machado)

Informação importante: Foram dois anos de negociações, mas no dia 1º de agosto de 1975, os países assinaram a Ata de Helsinque, que garantiram à inviolabilidade de suas fronteiras, a integridade territorial, a resolução pacífica de disputas, a não-intromissão em questões internas, a renúncia ao uso da violência, a igualdade soberana, a igualdade de direitos e a autodeterminação dos povos e o respeito aos direitos humanos, incluindo as liberdades de pensamento, consciência, religião e convicção.

Juliana Maia, Cidcley Alves e Fernando Wanderley (Foto: Fernando Machado)

Diogo Braga e Mário Costa (Foto: Fernando Machado)

Muro de Berlim (Berliner Mauer) era uma barreira física construída pela República Democrática Alemã durante a Guerra Fria, que circundava toda a Berlim Ocidental, separando-a da Alemanha Oriental (socialista). Construído na madrugada de 13 de agosto de 1961, o muro era patrulhado por militares da Alemanha Oriental Socialista com ordens de atirar para matar, a célebre Schießbefehl ou Ordem 101, quem tentassem fugir. A queda do Muro de Berlim abriu o caminho para a reunificação alemã formalmente celebrada no dia 3 de outubro de 1990.

Brasil e Itália derrotam o Nazismo   

Em Montese, na Itália, o ministro da Defesa Raul Jungmann convocou italianos e brasileiros a não esquecerem dos que combateram pela independência da Itália. No seu discurso lembra: “Aquele momento em que os brasileiros combateram aqui n Itália fez com que nascesse entre brasileiros e italianos a solidariedade, o carinho o afeto, o respeito, a admiração e um sonho de futuro. Graças aqueles pracinhas brasileiros hoje podemos estar celebrando a vida”.

Raul Jungmann quando fazia seu bonito discurso (Foto: Rossine Barreira)

Raul encerra convocando: “Vamos estar juntos por um mundo de paz, de harmonia e de felicidade para todos nós”. Com estas palavras o ministro emocionou italianos e brasileiros que participaram da cerimônia realizada ontem em Montese, pelas comemorações da Independência da Italia do julgo nazista. Foi justamente na região de Montese onde os brasileiros combateram e ajudaram para a derrota do Exercito alemão.

O prefeito de Montese, Carlos Castagnoli cumprimentando o Ministro Raul Jungmann (Foto: Rossine Barreira)

Também participaram da Cerimonia, o general Sérgio Etchegoyen, o almirante Ademir Sobrinho, embaixador do Brasil Antônio Patriota, o brigadeiro João Tadeu Fiorentni. Antes o grupo colocaram flores nos monumentos em homenagem ao sargento Max Wolf Filho e ao aspirante Francisco Mega, brasileiros que tombaram nas batalhas da Itália.