Fernando Machado

Blog

Tag direito

Noticias de Alagoas

Foi inaugurado no Edficio Terra Brasilis, no centro de Maceió, da Avenida da Paz, o Escritório Juridico ACM Advocacia, Almeida, Chagas e Melo, formado pelas competentes advogadas Carolinni Costa Almeida (@carolinni_almeida), Larysse Carvalho Chagas de Macedo (@laryssechagas) e Lavínia Correa das Neves Melo (@laviniameloadv). Esse trio é especialista Direito Civil, Direito Administrativo e Direito Previdenciário.

Carolinni Costa Almeida, Larysse Carvalho Chagas de Macedo e Lavínia Correia das Neves Melo (Foto: Divulgação)

Flashes

Gustavo Ramiro, advogado especialista em Direito Empresarial, diz que a Nova Lei de Franquias sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro mostra seus benefícios.

O cirurgião Walter França alerta cirurgia bariátrica é essencial para obesos e clinicamente graves que apresentam Comorbidades (diabetes e hipertensão).

 

Faleceu segunda-feira o médico cirurgião oncológico, Diogo Vidal, e era referência na área de transplante hepático e cirurgia do aparelho digestivo.

Amanhã acontece o dia D, na loja A. Carneiro Home, em Boa Viagem, que será o momento de receber doações para a Aliança das Mães e Famlias Raras.

Fatos Diversos

O oftalmo Álvaro Dantas lembra escrevendo história na Oftalmologia Brasileira, no Curso de Habilitação para o primeiro implante pernambucano da ICL (lente fácica de câmara posterior) em 1999, que fez em uma prima com dez graus de miopia, caso considerado intratável até aquela data.

A Pitágoras Belo Jardim apresenta, hoje, às 19h, o Tema: Escrever Direito: Coerência, Coesão e Correção na escrita formal. O facilitador é Mickael Alves Ferreira. pelo Facebook da Pitágoras Belo Jardim e também no canal do YouTube .

Réquiem para Sônia Gonçalves de Lima

Dona Honorina entre os filhos Clausius e Sônia (Foto: Acervo da família)

O Recife amanheceu, hoje, cinzento, uma chuvinha timidamente caiu e eu não entendi, o porquê. Depois que sol surgiu veio a notícia dada pelo sobrinho neto Ugo. “Fernando sua grande amiga faleceu hoje (ontem), às 6h”. Fiquei sem ação. Ela foi uma das mais íntimas amigas que consegui fazer no tempo do curso de jornalismo na Unicap. Estou me referindo à Sônia Gonçalves de Lima.

Sonia coma irmã  Clarissa e o amigo Wellington Moraes, no Bal Masqué de 1963 (Foto: Acervo da Família)

Era formada em Direito pela UFPE, estudou Jornalismo na UNICAP e era uma poetisa de mão cheia. “Deus/ Dai-me / Três dedos de prosa / E um minuto de paz”, escreveu ela no livro de poemas Cheiros. Do livro (Re) Nascer, eu pincei este trecho: “Sem sentir fui retirada /Da concha onde me escondia / E pude então (re) descobrir / O (velho) novo mundo ao meu redor”.

Sonia diante do retrato do seu, Oswaldo Gonçalves de Lima (Foto: Divugação)

Sônia era filha do cientista Oswaldo Gonçalves de Lima e a primeira arquiteta de Pernambuco Honorina Lima. Era uma pessoa maravilhosa, uma amiga de todos os momentos. Nos momentos mais difíceis da minha vida ela esteve ao meu lado. Recordo das noites de sextas-feiras que a gente ia para o Pátio de São Pedro, quando terminava as aulas. E agora Sônia, que será de mim?

Thereza Magalhães, Sonia, Leonardo Dantas Silva e Tereza Halliday (Foto: Acervo da Família)

Nos anos 80 escreveu esse poema: “Procura-se a ternura / E a afetividade do mundo / Se aceita ternura usada / E em estado primitivo / A afetividade latente / E a superficialidade / De preferência o conjunto / Afeto-ternura / Procura-se incessantemente, / Alucinadamente, dia e noite / Humildemente, se aceita doações / Em gestos e palavras”. Encerro com verso do seu livro Temas. “Os mortos falam / Não como os vivos / Os vivos ouvem / Não como os mortos”.

Sônia na foto oficial de conclusão de Direito na UFPE (Foto: Acervo da Família)