Fernando Machado

Blog

Tag desfile

Miss Grande Internacional de 2020

As misses Alemanha Arlinda Prenaj e Argentina Mariana Varela (Fotos: Concurso)

O desfile de trajes típicos das 63 candidatas ao titulo de Miss Grande Internacional de 2020, que vai acontecer amanhã no Show DC Hall, em Bangkok, na Tailândia. O concurso pertence ao jornalista Nawat Itsaragrisil e foi fundado em 2013, na Tailândia. A primeira MGI foi Janelee Chaparro de Porto Rico.

A Miss Equador Sonia Luna Menendez (Foto: Concurso)

A Miss Guatemala Ivana Elizabeth Batchelor (Foto: Concurso)

É o primeiro concurso a retornar de volta presencial. Hoje apresentamos os trajes típicos das Misses Arlinda Prenaj da Alemanha, Mariana Varela da Argentina, Teresita Sanchez da Bolívia, Lala Guedes do Brasil, Sonia Luna Menendez do Equador, e Ivana Elizabeth Batchelor da Guatemala.

As Misses Bolívia Teresita Sanchez e Brasil Lala Guedes (Fotos: Concurso)

Réquiem à Cléa Borges

É com tristeza que blog informa que a ex-primeira dama do Recife e de Pernambuco Cléa Azoubel Borges faleceu ontem. Não conseguiu vencer a Covid 19, mas sua família e seus amigos também não vão conseguir esquecê-la. Clea era filha de Esther e Armando Borges e foi casada o ex-prefeito do Recife e ex-governador de Pernambuco Gustavo Krause e deixou três filhas Daniela, Priscila e Manuela. A comadre Cléa, como seus amigos mais íntimos, a chamava coordenou três Bailes Municipais.

Diva Pacheco e Cléa Krause no I Baile Municipal (Foto: Divulgação)

Como primeira dama de Pernambuco gostava de reunir a imprensa no Palácio do Campo das Princesas para debater sobre cinema e teatro. Como presidente da Cruzada de Ação Social movimentou nos jardins do Campo das Princesas um grandioso desfile de modas grifado pelo figurinista Paulo Carvalho. A decoração foi de Maria Odete Souto e a iluminação de José Pimentel. Os penteados foram do famoso coiffeur carioca Silvinho. O desfile foi apresentado por Alex e João Alberto.

Clea, Luiza Leão e Vlademir Meireles no II Baile Municipal (Foto: Divulgação)

A advogada Luisa Leão confessa: “Comadre Cléa será sempre lembrada por mim como uma amiga muito querida, cúmplice, solidária em todas as horas, fiel, corajosa… vou me lembrar de nunca esquecê-la. Pra mim foi uma grande perda. A última vez que ela me respondeu no ZAP foi com um beijo e um coração”. Visivelmente emocionado para o figurinista Paulo Carvalho, Cléa foi uma primeira dama que nunca esqueceu as artes. Sempre prestigiou os artistas, a mim particularmente, me realizou um grande sonho profissional: O lançamento da minha coleção, em 1980, com 60 looks.

Baile Municipal de 1981

Almir da Paixão com Viva o Recife (Foto: MCR)

Ontem, fez 40 anos que acontecia no Clube Português, Baile Municipal do Recife. A decoração foi de Ary Nóbrega. Os apresentadores foram Carmen Peixoto e Aldemar Paiva. A coordenação foi da primeira dama Clea Krause. Vieram para a prévia Carlos Castelo Branco, Clodovil, Luiz Jasmim, Adalgisa Colombo Teruskin (Miss Brasil de 1958), Lucia e José Rodolfo Câmara.

Diva Pacheco com Tocador de Pífanos (Foto: MCR)

Jorge Danel com Brasões de uma Cidade Barroca (Foto: MCR)

No desfile de fantasias em luxo Masculino venceu Jesus Henrique com Se Eu Fosse Nabucodonosor e no luxo Feminino venceu Isabela Dantas com Rainha do Nilo. Na categoria Pernambucana venceu Diva Pacheco com Tocador de Pífanos de Victor Moreira e no 2º lugar ficou Carlos Carvalho com As Margens do São Francisco.

Múcio Catão com O Apóstolo da Paz (Foto: MCR)

Luiz Heraldo de Oliveira com Amuleto de Exu (Foto: MCR)

Em Originalidade venceu Jorge Danel com Brasões de uma cidade Barroca, no 2º lugar ficou Augusto de Oliveira com Maracatu, Orgulho de uma raça e no 3º lugar ficou Luiz Heraldo de Oliveira com Amuleto de Exu. Na Categoria especial desfilaram Almir da Paixão com Viva o Recife, Mucio Catão com Apóstolo da Paz e Consuelo com Coluna do Meio.

A primeira dama Clea Krause by Paulo Carvalho, Luisa Leão by Paulo Carvalho e Vlademir Meireles (Foto: Divulgação)

Carnavais e musicas que foram inesquecíveis

Hoje este blog estaria ligado nos desfile do Galo da Madrugada e o Cordão da Bola Preta, no Rio de Janeiro. Mas devido a Covid não teremos carnaval, mas podemos recordar aqueles que marcaram nossas vidas. Hoje temos Nadja Gomes Pena, Aderson Sergio de Alencar Carvalho e Sarita Martins. Amanhã tem mais.

Nadja e José dos Santos (Foto: Fernando Machado)

A executiva Nadja Gomes Pena – Foram os dos anos oitenta quando o Galo da Madrugada era tranquilo. Fui com um grupo fantasiado de marajás e maranis. E a musica entre outras, A Jardineira de Humberto Porto e Benedito Lacerda em 1938, gravada por Orlando Silva no carnaval de 1939.

Mirna com os pais, Aderson e Silvana Carvalho (Foto: Fernando Machado)

O urologista Aderson Sérgio de Alencar Carvalho – lembra que seus carnavais inesquecíveis foram aqueles no Clube Internacional do Recife, nas décadas de 70 e 80.  Sua musica preferida é Mascara Negra de Ze Keti. Aderson confessa que tem muitas saudades dos carnavais daquela época.

A diva da dermatologia Sarita Martins (Foto: Fernando Machado)

A dermatologista Sarita Martins – Afirma como é foliã, todos os carnavais viajava para algum lugar. Tenho lembranças de Cancun, de alguns cruzeiros, e do ano passado numa fazenda de arroz em Uruguaiana (RS), limite com a Argentina e Uruguai. Foi uma experiência totalmente diferente, em todos os aspectos: geografia da região, hábitos, música, e comida. Sem falar nos vinhos. Esse ano eu ficarei em casa, sozinha, mas grata a Deus por estar viva. Sua música inesquecível é o Hino do Galo. Toda vez que ouço me emociono em qualquer lugar que esteja.