Fernando Machado

Blog

Tag cordão

O Cordão do Bola Preta

Caveirinha está do lado direito da porta estandarte (Foto: Portal do Cordão)

Este ano realizei um dos grandes sonhos o de assistir a saída do Cordão do Bola Preta. Lembra muito o desfile do Galo do Madrugada, com uma vantagem não tem trio elétrico, são carros de som, e nada de musica baiana. Uma multidão incalculável fazia peregrinação na frente e atrás dos quatro carros. Nessa manifestação saiam Virginia Lane, Elisete Cardoso, Emilinha Borba, Marlene, Dalva de Oliveira, Noel Rosa, Pixinguinha, Blecaute, para citar apenas estes nomes.

 Esse quarteto causou na Avenida Rio Branco (Foto: Fernando Machado)

Sai de lá empolgado com o entusiasmo e um publico menos feio do que o do Galo da Madrugada. Não esquecer que os travestis também marcam presença no Cordão do Bola Preta. Muitas alas, principalmente jovens, fantasiados fazem a beleza do bloco. Nossos olhos ficam enlouquecidos com os deuses e as deusas do ébano, se rebolando e dando pinta. Muitos foliões, principalmente os travecos trocam o estribilho do hino quem não chora não mama / Segura meu bem a chupeta (genitália). Ninguém pode com eles ou seriam elas?

Essa Nega Maluca fez o maior sucesso no Bola Preta (Foto: Fernando Machado)

O Cordão da Bola Preta foi fundado em 13 de dezembro de 1918, na Rua da Gloria, 88, no Rio de Janeiro, por Álvaro Gomes de Oliveira (Caverinha) e Francisco Carlos Bricio, Francisco Brício Filho (Chico Brício), Eugênio Ferreira, João Torres e os três irmãos Jair e Joel Oliveira Roxo e Arquimedes Guimarães. O nome surgiu porque Caverinha ao ver uma mulher linda de preto denominou o bloco com esse nome.

Este deus de ébano foi muito assediado pela turma alegre pois queriam sua proteção (Foto: Fernando Machado)

O atual presidente é Pedro Ernesto Marinho e sua sede fica na Lapa. A atual madrinha é a cantora Maria Rita e a porta-estandarte Leandra Leal. A madrinha é Ludmila. O Bola Preta desfila no sábado de carnaval e disputa com o nosso Galo da Madrugada o título de maior o maior bloco de carnaval do mundo. Marchinha do Bola Preta composta por Nelson Barbosa e Vicente Paiva foi gravada pela cantora Carmen Costa.

Os palhaços arrebentaram no Cordão do Bola Preta (Foto: Fernando Machado)

E ele sai da Avenida Rio Branco e cantando “Quem não chora não mama / Segura meu bem a chupeta / Lugar quente é na cama / Ou então no Bola Preta / Vem pro Bola meu bem / Com alegria infernal / Todos são de coração / Todos são de coração / Foliões do carnaval (Sensacional!)”. E encerra cantando a famosa musica Cidade Maravilhosa: “Cidade maravilhosa / Cheia de encantos mil / Cidade maravilhosa / Coração do meu Brasil / Berço do samba e de lindas canções / Que vivem n’alma da gente / És o altar dos nossos corações / Que cantam alegremente”. É lindo demais. No próximo ano quero fazer parte dos festejos os seus 100 anos.

A passagem dos carros com as atrações (Foto: Fernando Machado)

 

A festa de Marina maravilhou

Como definir o happy hour que a diva Marina Paiva promoveu, ontem, para mostrar seu novo e magnífico apartamento da Avenida Boa Viagem, com uma vista sensacional da Praia de Boa Viagem. Foi um encontro elegante, recheado de classe e com um elenco que faz noticias na nossa sociedade.


Marina Paiva com as filhas Maria Tereza, Nanie e Paula (Foto: Fernando Machado)

Marina Paiva estava muito bem num deux pièces Carina Duek e usando sapatos by Christian Laboutin. No pescoço repousava um cordão com destaque para a medalha vazada de São Jorge que era de tirar o fôlego. MP é uma etoille de seis, de sete, de oito, ou sei sei lá de quantas pontas. E quando ela recebe saia de baixo pois suas festas são de arrasar quarteirão.


Rose Porpino by Dolce & Gabbana (Foto: Fernando Machado)

O apartamento de Marina Paiva parece mais uma galeria de arte que fiquei sem adjetivos para descrever. O projeto foi de Turibio e Zezinho Santos que deu aquele toque especial ao estilo da dona da casa. Tem vitrines de opalinas, de porcelanas (francesas e inglesas), de biscuits franceses, palhaços de Murano, cristais de Gallé, tchecos e Saint Louis. Sem dúvida uma festa para nossos olhos, principalmente quando a gente observa as estátuas de mármore branco.


A arquiteta Grace Coutinho Vieira (Foto: Fernando Machado)

E para completar o cenário espetaculoso lá estavam nas paredes telas de Teruz, Lula Cardoso Ayres, Reynaldo Fonseca, Zuleno, Vicente do Rego Monteiro, Cicero Dias, Romanelli, Fernando Lopes, Scliar, Balthazar Câmara, Mário Nunes e Romero Brito que testemunhavam aquele vírus de sucesso. E para completar lustres gigantescos de Bacarat caiam do teto sobre os que foram abraçar Marina.


Januária Diniz e Marina Paiva (Foto: Fernando Machado)

E para fazer o H, Marina contratou Lena Benevides, voz e teclado ao lado de Derico Alves e seu acordeom apresentou musicas que eternizaram nossa MPB e envolvendo os convidados com nostalgia. Quando o duo atacou de Marina Morena um coral de 60 vozes cantou “Marina morena marina / Você se pintou / Marina você faça tudo , mas faça um favor / Não pinte esse rosto que eu gosto, que eu gosto e que é só meu / Marina você já é bonita com o que Deus lhe deu”.


Lúcia Paes Mendonça e Genita Rabinovitch (Foto: Fernando Machado)

Os amantes da boa gastronomia não pouparam elogios do cardápio elaborado pelo Chef Kiko Selva. Os cinco garçons, alguns lindos de machucar, desfilavam com suas bandejas trazendo ceviches, salada de bacalhau e grão de bico, salada caprese, couscous marroquino com camarões, carpaccio defumado de salmão, escabeche de beringela, vários tipos de queijos, torta nega maluca do chef, croquete de frango defumado, pastel de ragu de carne e arancini. Tudo era de comer de joelhos.


Os garçons-gatos Juarez Carneiro, Eduardo Monteiro e Miratan Tavares, Rafael Barbosa e Gustavo Bomfim Leão (Fotos: Fernando Machado)

Muita gente ergueu flûtes de espumante francês Pol Clément e vinhos (tinto Dow’s do Porto e branco Santa Helena Reserva 2010 do Chile). A festa maravilhou e nos deixou com aquele gostinho de quero mais. Não esquecer uma exposição de jóias de Rose Porpino, que estava deslumbrante by Dolce & Gabbana. E pedindo emprestado o slogan do papa do colunismo social Ibrahim Sued: Sorry periferia.

Fatos Diversos

No próximo domingo, às 13h, na sala 3 do UCI Kinoplex Replex Recife, no Shopping Recife, a Rede UCI Ribeiro vai exibir ao vivo, o espetáculo Dom Quixote, encenado pelo Bolshoi, direto de Moscou. Os bailarinos Natalia Osipova e Ivan Vassiliev dançam ao som da Orquestra Sinfônica do Teatro de Bolshoi. O ingresso custa R$ 50. Um programa imperdível.

A CordCell esteve presente na 61ª Gestante e Bebê que aconteceu no Rio Centro, no Rio de Janeiro, voltada para o público gestante e infantil. Recentemente, os atores Eriberto Leão e Letícia Spiller escolheram a CordCell para realizar a coleta e armazenamento do sangue do cordão umbilical de seus respectivos filhos. A CordCell (www.cordcell.com.br) atende pelo 0800.7722200.

  • 1 2