Fernando Machado

Blog

Tag cor

A Sala de Banho de Claudio Campello

Conforto, funcionalidade e intimidade são o que podemos definir a Sala de Banho que o arquiteto Claudio Campello criou para a Casa Cor Pernambuco. Ela tem uma linguagem universal, já que busca a união de duas intimidades distintas. O ambiente foi criado com a ideia de consumo responsável, sendo preservados os elementos de qualidade e acrescentado novo, mantendo a característica duradoura do espaço. Assim ele reflete os dois momentos: o primeiro, onde o que vinha de fora era mais valorizado, e o atual, onde o design brasileiro ganha força.

claudio-campello-sala-de-banho

O arquiteto Claudio Campello e sua sala de banho (Foto: Divulgação)

claudio-campello

O espaço de Claudio é realmente muito bonito (Foto: Divulgação)

Os elementos originais preservados foram destacados pela cor branca: as louças inglesas do piso do box e banheira, os alizares decorados e o icônico forro em gelosia. O papel de parede cinza e branco em trama geométrica, bem como a utilização do mármore Carrara, faz a transição entre passado e presente. A sustentabilidade deste projeto vai muito além do espaço em si, uma vez que as visitas à obra foram feitas em sua maioria usando a bicicleta como meio de transporte e o lixo geral foi reduzido, já que muito foi aproveitado do ambiente original.

Galeria Amparo na Casa Cor

Um espaço de circulação e apreciação. Assim podemos definir a Galeria dos Colecionadores, montada na Casa Cor Pernambuco 2016. A Amparo 60, e os arquitetos Mario Costa Santos e Giuseppe Antonio Baccaro são os responsáveis pela proposta. Do casting de mais de 25 artistas, foram selecionados para composição da área.

marcos-santos-giuseppe-baccaro

Os arquitetos Mário Costa Santos e Giuseppe Antônio Baccaro (Foto: Divulgação)

Entre eles destacamos Alex Flemming, Bruno Vieira, Célio Braga, Francisco Baccaro, Gil Vivente e Gilvan Barreto. Os arquitetos, Mário Costa Santos e Giuseppe Antonio Baccaro, optaram por respeitar a história da edificação, valorizando seus elementos como os arcos e a claraboia do teto, construindo um cenário forte que estimula os sentidos.

Dona da Casa & Beth Araruna

No escritório da Dona da Casa, assinado pelos arquitetos Paulo Azul, Lucianna Pimentel e Taciana Feitosa, que se uniram pela primeira vez para a Casa Cor PE 2016, criando uma tríade: tecnologia, beleza e funcionalidade e fizeram com maestria. O espaço é dedicado a Beth Araruna, galerista e curadora de importantes nomes das artes plásticas, do Brasil e da arte contemporânea.

casa-paulo-azul-beth-araruna-taciana-feitosa4

Paulo Azul, Beth Araruna e Taciana Feitosa (Foto: Fernando Machado)

O design forma a base da escolha de produtos não só sofisticados, mas que revelam a alma do ambiente, como é o caso da escrivaninha São Basílio, da Domodi, móvel central na justificativa da funcionalidade do ambiente, assinada por Ronald Scliar Sasson.

ca-paulo-azul-beth-araruna-taciana-feitosa2

Paulo Azul, Beth Araruna e Taciana Feitosa (Foto: Fernando Machado)

A cor central do ambiente é o Fendi, que assim como a cortina de linho bege central do espaço e papel de parede em tom dourado da A. Carneiro Home, enfatizam a neutralidade de móveis, deixando a vivacidade dos tons com os elementos piso, tapete e almofadas. Os arquitetos criaram também um espaço totalmente automatizado pela Mohrar onde som, imagem, luz e ar condicionado estão programados.

QGDI, Carlos Augusto & CasaCor

Mantendo a iniciativa de valorizar a cultura e integrar a arte aos seus empreendimentos, a Queiroz Galvão Desenvolvimento Imobiliário apoiou a exposição E quem disse que a alma não tem forma e cor?, promovida pelo arquiteto e colecionador de obras de arte Carlos Augusto Lira. São 12 peças de madeira feitas por mestres da arte de vários estados do Nordeste, em exposição na CasaCor PE 2016, que ficará aberta ao publico até 6 de novembro.

carol-boxwell-carla-cavalcanti

Carol Boxwell e Carla Cavalcanti (Foto: Fernando Machado)

carlos-augusto-lira

Carlos Augusto Lira (Foto: Fernando Machado)

As peças em exposição fazem parte da coleção particular de Carlos Augusto Lira e foram feitas por artistas de Pernambuco, Bahia, Sergipe, Alagoas e Ceará. Com temas diversos, as obras estão espalhadas pelos jardins, na entrada da CasaCor, no palacete da Avenida Rui Barbosa, 471datada do século XIX. Cada peça em exposição tem uma placa de identificação e informações sobre o autor e destaca também o apoio da QGDI.