Fernando Machado

Blog

Tag construção

De Volta para o Passado

Há 115 anos, morria em Pernambuco, o compositor Mathias Theodoro da Rocha, que nasceu em 1864.

Há 109 anos, nascia em Pernambuco, minha mãe Severina Modesto da Silva Machado, que morreu no dia 8 de março de 2002.

O monumento e criador Bibiano Silva (Fotos: Divulgação)

Há 105 anos, saia a lista dos vitoriosos da construção do Monumento dos Heróis de 1817, na Praça da República. O vencedor foi Bibiano Silva. Em 2º lugar ficaram João Confalonieri e Euclides Fonseca.

Há 25 anos, morria em Pernambuco, o compositor Carnera (Felinto Nunes de Alencar), que nasceu no Ceará em 1909.

Há 15 anos, morria em São Paulo, o radialista Barbosa Filho, que nasceu no dia 1 de junho de 1931.

Anotações do Cotidiano

O Grupo de Percussão da Orquestra Criança Cidadã se apresenta, amanhã às 19h30, em concerto no teatro da Caixa Cultural Recife marcando o retorno oficial dos alunos do Núcleo do Coque aos concertos com público – após o dos Meninos do Ipojuca, no dia 26 de outubro passado. Os jovens percussionistas foram selecionados pelo professor Enoque Souza e exibirão um repertório dividido em três partes: instrumentos de peles, instrumentos de teclados e percussão corporal. Também estão no programa peças com solistas e acompanhamento de teclado. O professor Enoque considera que a apresentação será marcante para todos. Entre algumas das obras estão o Estudo, de Camargo Guarnieri (1907-1993); Tom-tom foolery, de Alan Abel (1924-2018); a Bourrée anglaise, BWV 1013, de Johann Sebastian Bach (1695-1750); o Concertino para xilofone, de Toshiro Mayuzumi (1929-1997); o Arrasta-pé, de Osvaldo Lacerda (1927-2011); e Get funky, de Richard Filz (1967).

Depois de um ano de paralisação das atividades, a expectativa para o setor da construção civil é de um crescimento de 5% do PIB, neste último trimestre de 2021, o que representa o maior crescimento dos últimos 10 anos, de acordo com o estudo Desempenho Econômico da Indústria da Construção, realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Contudo, no Brasil, cerca de 50% dos imóveis apresentam algum tipo de irregularidade, segundo dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em 2019. Dos 60 milhões de moradias urbanas, 30 milhões não foram aprovados, registrados ou foram vendidos de forma ilegal. Esse cenário se intensifica, ainda mais, com o crescimento do setor da construção civil. Frederico Belfort diretor geral da Faculdade Central do Recife, reforça que as irregularidades persistem por conta da complexidade e burocracia das leis.

Noticias do Rio Grande do Norte

No Rio Grande do Norte, foi lançado edital para elaboração do projeto básico da Adutora do Agreste Potiguar. Com investimentos estimados em R$ 260,5 milhões, a Adutora é uma das principais obras hídricas do estado e vai beneficiar diretamente 13 cidades. O ministro Rogério Marinho também anunciou o edital de licitação do projeto de revitalização da Lagoa do Bonfim, considerada um cartão postal na cidade de Nísia Floresta. Por meio da Codevasf, serão investidos R$ 2 milhões em recursos da União para a elaboração de estudos e projetos necessários para as ações de revitalização e a implantação de estruturas para eliminar o foco poluidor da Lagoa, que, atualmente, recebe esgoto in natura. Outro anúncio no Rio Grande do Norte foi a instalação de 60 cisternas, que vão beneficiar famílias do município de São Tomé (foto à direita). A iniciativa faz parte da estratégia do Governo Federal para reduzir a dependência de carros-pipa e emancipar as cidades do semiárido.

MDR também liberou mais R$ 10 milhões para a continuidade das obras de construção da Barragem de Oiticica, porta de entrada das águas do Rio São Francisco no estado. Quando concluída, a estrutura vai atender 330 mil pessoas de oito cidades potiguares, além de contribuir com o controle das cheias na região e permitir uma ampliação de até 10 mil hectares da área irrigada da Bacia Piranhas-Açu. Em Caicó, o ministro Rogério Marinho assinou edital de chamamento público para elaboração de projetos para encerramento do lixão do município e a modelagem da prestação regionalizada ou concessão dos serviços de coleta, tratamento, recuperação e valorização dos resíduos sólidos de 25 cidades potiguares. Na mesma cidade, Marinho participou da criação do primeiro polo da Rota da Moda no País, uma nova modalidade de ação no âmbito do Programa Rotas de Integração Nacional.

Construção Civil no Nordeste

O custo por metro quadrado da construção civil no Nordeste, em janeiro, foi o mais baixo entre as Regiões brasileiras: R$ 954,49. O valor é 11,3% menor que o encontrado na Região mais cara, o Sudeste (R$ 1.075,93). A construção civil na Paraíba aparece como a mais cara da Região: R$ 993,01. O valor é bem superior ao de Sergipe, que apresentou o menor custo nacional (R$ 905,88) e a menor variação regional no período de 12 meses, terminado em janeiro de 2017 (+3,53%).

O Estado também teve o menor custo nacional da mão de obra (R$ 411,26), 33% inferior ao do Rio de Janeiro, que apresenta o maior gasto nesse quesito (R$ 610,87). Pernambuco se destacou por apresentar a maior elevação de custos do país, aumento de 10,85%, no período de 12 meses, até janeiro de 2017. No Nordeste, a variação foi de 6,1%, e de 6,46% na média nacional. A avaliação está publicada no Diário Econômico Etene, produzido pelo Escritório de Estudos Econômicos do Nordeste.

  • 1 2 4