Fernando Machado

Blog

Tag clube

O Bal Masqué de 1981

Há 40 anos, acontecia no Clube Internacional do Recife, o Bal Masqué, em homenagem ao compositor Capiba. Atrações foram Miss Brasil de 1980, Eveline Didier Schroeter, os atores Marcelo Picchi, Claudio Marzo, Elizabeth Savalla e Lúcia Alves. Para as danças tocaram as Orquestras de Duda e Fernando Borges, além do cantor Ray Miranda.

Parabéns, Capiba! (Foto: Leonardo Dantas)

No desfile de fantasias Na categoria luxo venceu o travesti Luciana Vicencial com Olinda, Frevo e Fantasia de Ricardo de Castro, em 2º lugar ficou Roberta Sales com Noite do Cisne e 3º lugar Cecília Santos com Homenagem a Carmen Miranda do figurinista Jurandy.

Elizabeth Savalla e Marcelo Picchi (Foto: Manchete)

Na categoria originalidade venceu Diva Pacheco com Maracatu de Estopa de Victor Moreira, 2º lugar ficou Almir da Paixão com Clamor da Natureza e em 3° lugar ficou Edilson Gonçalves com Mensageiro da Luz. Walter Queiroz vestido de Ivete Vargas foi a sensação.

O inigualável Almir da Paixão (Foto: Divulgação)

Na categoria máscaras venceu Flávio Nazário da Silva (Feiticeiro Inca) do Clube Elefante de Olinda, em 2º lugar ficou Ranusia Melo de Andrade com Lenda dos Bailarinos e em 3º lugar ficou Silvana Gomes com É Luxo Só de Jesus Henriques. Múcio Catão desfilou hors Concours com Gandhi.

I Baile Municipal do Recife

Vista de decoração de Lula Cardoso Ayres (Foto: Fundaj)

Há 60 anos, acontecia no Clube Internacional, o I Baile Municipal do Recife. A ideia da prévia partiu do secretário de Imprensa da Prefeitura Alexandrino Rocha com o objetivo de disputar com o Baile do Galo, que era realizado no Clube Português de Salvador, e que as revistas O Cruzeiro e Manchete, davam o maior destaque. O então prefeito do Recife, Miguel Arraes, ficou meio receoso com a ideia, mas aceitou o desafio desde que fosse para divulgar o frevo. A prévia, a rigor, resultou num sucesso colossal com a participação do nosso high society.

Ana Maria Ramiro Costa Caldas como Rainha Elizabeth I (Foto: Manchete)

O anfitrião do Baile foi o vice-prefeito Arthur Lima Cavalcanti, que na ocasião lançou em parceria com Maximiliano Campos, o frevo Serpentina Partida. O motivo da ausência de Miguel Arraes ao evento foi a doença da primeira-dama Célia Arraes, née Souza Leão (1924/1961). Uma presença linda foi a da Rainha do Carnaval, Zayra Pimentel de baiana. A decoração do Baile foi assinada pelo notável artista plástico Lula Cardoso Ayres e para as danças tocou a inesquecível orquestra de Nelson Ferreira.

A Rainha do Carnaval Zayra Pimentel, com as atrizes Lourdes de Oliveira e Lea Garcia (Foto: Manchete)

Tivemos um concurso de fantasias e a mais rica foi a Rainha Elizabeth I desfilada por Ana Maria Ramiro Costa Caldas confeccionada pelo seu irmão Marcelo Costa Caldas. O segundo lugar ficou com Mirna Botelho vestida de Princesa de Bagdá. Em originalidade ficou o grupo Canibais Guerreiros. Vieram para o Baile Municipal, no I Vôo do Frevo, do Rio de Janeiro, com o apoio da Vasp: Rubem Braga, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, José Condé, Vinicius de Moraes, Nora Nei, Marlene, Jorge Goulart, Luiz Delfino, Lea Garcia, Zélia Hoffman, Lourdes de Oliveira e Tônia Carreiro.

A atriz Tonia Carrero homenageou o frevo (Foto: Mundo Ilustrado)

Bal Masqué de 1971

Jesus Henriques e seu Templo Oriental (Foto: Manchete)

Há 50 anos, acontecia no Clube Internacional, o Bal Masqué. Vieram Sergio Cardoso, Geórgia Gomide e Nívia Maria. Na categoria Luxo venceu Jesus Henriques com Templo Oriental e no 2º lugar ficou Evandro de Castro Lima com Delírio Sideral, em 3º lugar Tereza Carmen Carvalho com French Can-Can de Marcilio Campos. Na categoria originalidade venceu Gerluce Amorim com o Gato de Botas de Múcio Catão, em 2º lugar Telma Guerrero com 140 anos do Diário de Pernambuco de Dorgival Zelaquete.

O ator Sergio Cardoso (Foto: Divulgação)

Na categoria Máscaras venceu Lucia Spessatto com Faisão Dourado de Ricardo de Castro e em 2º lugar Berenice Michelli com Vesúvio de Nápoles de Mucio Catão, em 3º lugar Claudia Santos com Deus do Amor e em 4º lugar Virginia Cardoso com Ave do Paraíso. Na categoria Originalidade venceu Mucio Catão com Fantasma da Opera em 2º lugar Wilza Carla com Mamãe Canguru e em 3º lugar Eraldo Oliveira com Dançarino Budista.

Geórgia Gomide e Nivia Maria (Fotos: Divulgação)

De Volta para o Passado

Há 210 anos, nascia em Pernambuco, o advogado Francisco de Paula Baptista, que morreu no dia 25 de maio de 1881.

Há 100 anos, nascia nos Estados Unidos, a escritora Betty Friedan, que morreu no dia 4 de fevereiro de 2006.

Há 90 anos, acontecia um concurso para a escolha do brasão do Recife. O vencedor foi o artista plástico Balthazar da Câmara.

Há 60 anos, chegava ao Recife, a antropóloga norte-americana Katarina Real, uma fã do nosso carnaval.

Denise Zelaquette e Ana Maria Ramiro Costa Caldas (Fotos: Manchete e Divulgação)

Há 60 anos, acontecia a Festa do Vassourinhas, no Clube Português do Recife. A decoração foi Valter Ribeiro. Vieram Grande Otelo, Ruth Lima e Julie Joy. No concurso de fantasias tivemos no Luxo Feminino 1º lugar Denise Zelaquette com Isabel, Rainha de Portugal, de Marcilio Campos, e no 2º lugar Ana Maria Ramiro Costa Caldas, como Rainha Elizabeth I, de Marcelo Costa Caldas. No Luxo masculino o 1º lugar foi para Jorge Costa com O Deus Oriental. Em Originalidade o 1º lugar foi para Paulo Melo com Feiticeiros da Rainha.

Há cinco anos, morria no Rio de Janeiro, o inesquecível carnavalesco João Bosco Mendonça, que nasceu no dia 31 de maio de 1959.