Fernando Machado

Blog

Tag casou

Flashes

Anotadas almoçando no The Black Angus, em Boa Viagem, as amigas Beth Palazzo que reside em Santa Catarina e Martha Barbosa.

A cônsul geral dos Estados Unidos, Jessica Simon esteve em visita a Petrolina. Gostou muito do viu por lá.

A fachada do ex Sheraton do Paiva recebeu nova pintura. O Vila Galé parece que vai administrar o cinco estrelas.

Vanessa Gomes Tavares que casou sábado com Gustavo Dubeux Filho, seguiu até o altar ao som de The Rainbow. Como seu pai é falecido entrou sozinha.

Virginia Helena Gomes, no casamento da filha Vanessa, entrou acompanhada pelo pai do noivo, Gustavo Dubeux ao som de My Way.

Janaína Penalva, professora de Direito da UnB lança, hoje, às 17h, pelo Youtube, o curso AMPARA, com palestras de Halana Farias, Carla Marques e Silvia Badim.

Amanhã, às 16h, o Shopping da Decoração, acontece o Circuito Espectros Cores Vitrines, tendo à frente Paulo Azul, homenageando Nena Queiroga.

Réquiem para Martha Rocha

O blog está inconsolável, com o falecimento sábado da mulher que transformou o concurso de Miss Brasil num acontecimento. Com a morte da eterna Miss Brasil, Maria Martha Hacker Rocha, que ajudou a escrever os momentos mais curiosos, encantadores e corajosos das jovens que pretendiam ser miss, nunca mais os concursos de belezas serão os mesmos. Somente os missologos originais sabem o que esta mulher de sorriso iluminado representou para nós.

Martha sendo beijada pelos atores Jeff Chandler e Tony Curtis (Foto:  O Cruzeiro)

Maria Martha Hacker Rocha que nasceu no dia 19 de setembro de 1932, em Salvador, na Bahia, filha de Hansa e Álvaro Rocha era uma referencia da beleza brasileira. Foi eleita Miss Brasil, no dia 26 de junho de 1954, Quitandinha, em Petrópolis, e ficou no segundo lugar no Miss Universo de 1954, realizado em Long Beach, na Califórnia, no dia 24 de julho de 1954. Casou-se no dia 2 de fevereiro de 1956, em Mar Del Plata, na Argentina, com banqueiro português Álvaro Piano, teve dois filhos Álvaro Luiz e Carlos Alberto.

Martha entre as cinco candidatas ao Miss Brasil de 1954 (Foto: O Cruzeiro)

No dia 17 de janeiro de 1958, ele faleceu, na Argentina, num desastre de avião. Três anos depois, 18 de maio de 1961, Martha  casou novamente, na Igreja da Candelária, tendo a cerimônia presidida por Dom Helder Câmara, com o empresário Ronaldo Xavier de Lima. A recepção aconteceu no Copacabana Palace. Com ele, Martha teve uma filha Claudia. A primeira Miss Brasil da era dos Diários Associados teve uma vida cheia de glória.

Diante da Comissão julgadora, Martha é a terceira da direita para a esquerda (Foto: O Cruzeiro)

Todavia na sua caminhada encontrou muitas barreiras também. Vivia reclusa morando modestamente em Niterói. Não queria receber os amigos. Em 2016 colocou a filha, a artista plástica Claudia Xavier de Lima, na justiça pedindo pensão alimentícia devido está passando necessidade. Teve câncer de mama, mas ficou curada e foi artista plástica. Sem dúvida alguma Martha Rocha, na sua área, foi a mulher do século 20, pois virou uma referencia nacional de beleza.

Martha Rocha no Top 5 do MIss Universo de 1954 (Foto: O Cruzeiro)

A parte engraçada da sua trajetória como Miss Brasil, dizem que Martha ficou em 2º lugar, ou seja perdeu o título de Miss Universo de 1954 para a norte-americana Miram Stevenson por conta duas polegadas a mais nos quadris. O segundo lugar deu a Miss a fama absoluta. A história das duas polegadas foi uma invenção de jornalista João Martins, da revista O Cruzeiro, para consolar o orgulho brasileiro. Tudo foi combinado com os demais jornalistas brasileiros que estavam em Long Beach.

Martha Rocha, João Martins e Miriam  Stenvenson (Foto: O Cruzeiro)

A própria Martha autorizou a versão, conforme consta em sua autobiografia, apesar de nem ela saber se essa história de duas polegadas foi verdadeira. Outra curiosidade, em 1956 a Chevrolet lançou no Brasil a picape 3100 com duas polegadas (5 cm) a mais na distância entre eixos que nos modelos convencionais. O veiculo é ainda apelidado de Marta Rocha. A partir de 1996, passou a aparecer em júris de concursos de beleza se tornando a primeira miss a cobrar cachê para tanto.

Alvaro Piano e Martha Rocha na cerimonia do casamento e e os dois em lua-de-mel (Fotos: Manchete)

Em uma entrevista publicada em abril de 2006 pela revista IstoÉ, Martha explicou que era uma necessidade, pois no ano anterior perdera todo o dinheiro que tinha com a falência de uma instituição financeira (a Casa Piano) comandada pelo seu cunhado. Em 2000, descobriu ser portadora de câncer de mama. A partir daí, Martha passou a ter outro estilo de vida. Com sua morte, sábado, o mundo miss, sofreu uma grande baixa. A partir de amanhã publicarei depoimentos de várias pessoas.

Parabéns, Hotel Central!

Há 90 anos, o engenheiro e comerciante grego Constantin Aristide Sfezzo inaugurava na Rua da Intendência, atualmente Avenida Manoel Borba, o Hotel Central, cujo projeto foi do arquiteto Giacomo Palumbo. À noite tivemos um baile a rigor e no comando estava o gerente era George Kyrillos. O hotel era o que havia de mais chique para a época.

A maquete do Hotel Central publicada na Revista A Pilheria em 1937

O engenheiro veio ao Recife em 1922, segundo a historiadora Virgínia Pernambucano de Melo, para fundar e dirigir a filial da White Martins no estado. Um ano depois, casou com a pernambucana Judith Adele von Sohsten. O Hotel Central tinha sete andares e 72 quartos, de luxo com telefone e tudo. No térreo dois terraços, barbearia, bar, central telefônica, salão de beleza e um hall.

O arquiteto Giacomo Palumbo (Foto: Divulgação)

No sétimo andar tinha uma vista deslumbrante da cidade e do mar e em 1930, ele tornou-se ponto de observação para a primeira passagem do Graf Zeppelin pelo Recife. Em 1932, Constantin retornou à Europa e à distância administrava o empreendimento até 1951, quando vendeu ao comerciante Domingos Magalhães, o avô do proprietário, Kerginaldo Magalhães.

A soprano Bidu Sayão (Foto: Internet)

Depois, o hotel foi arrendado consecutivamente, o que o deixou dilapidado. Por ordem judicial Kerginaldo retomou o negócio da família. Com a construção dos espigões o Hotel Central, o primeiro arranha-céu da cidade perdeu o privilégio da vista. O elevador é em ferro entrelaçado e foi importado nos Estados Unidos. Os banheiros preservam louças sanitárias compradas na Alemanha e os azulejos decorados de Portugal.

As misses Fernanda Gonçalves de Portugal, Alice Diplaraku da Grécia e Beatrice Lee dos Estados Unidos (Fotos: Divulgação)

Entre os que se hospedaram no Hotel Central destacaríamos a soprano Bidu Sayão (22.7.1935), o violinista russo Leo Charneawsky (7.11.1936), a atriz Annabela (13.12.1938), o ator Lew Ayres(01.6.1940) e o aviador Jean Mermoz (1.6.1940). Não podemos esquecer o chá dançante que aconteceu no dia 16 de agosto de 1930, com a participação de 19 misses internacionais que seguiam até o Rio de Janeiro, para participar do Miss Universo, no dia 7 de setembro.

Corpo Consular

A cônsul de Politica e Economia do consulado dos Estados Unidos no Nordeste, Paloma Gonzalez, se casou no final da tarde de segunda-feira, com o norte-americano Brian Cohn, numa cerimônia linda na Praia dos Carneiros. Paloma estava impecável num modelo Pronoivas. Hoje, eles seguem em lua-de-mel até a África do Sul e Seychelles.

brian-cohn-paloma-gonzalez

Brian Cohn e Paloma Gonzalez na hora do sim (Foto: Luka Santos)

No próximo dia primeiro de dezembro, no Buffet Les Anis, em Setubal, vamos ter a recepção em torno do aniversário natalício do Imperador do Japão. Na verdade a Data Nacional do Japão é o aniversário do Imperador Hirohito é dia 23 de dezembro, mas se comemora antes. Quem nos convida é o cônsul Yasuheiro Mitsui.

  • 1 2 4