Fernando Machado

Blog

Tag cantando

Anotações do Cotidiano

Alceu Valença inicia sua turnê internacional 2019, amanhã, cantando na House of Blues de Boston. No sábado, participa do Central Park  Summerstage, em Nova York. No domingo Alceu estará no Fillmore de Miami Beach e, no próximo dia 31, na House of Blues de Orlando. No dia 2 de agosto, o artista se apresenta no August Hall, em San Francisco, e no dia 3 de agosto, canta na House of Blues de Los Angeles. A turnê se encerra no dia 4 de agosto, no Rhema Events Center, em Toronto.

O cantor Alceu Valença em tempo internacional (Foto: Divulgação)

Entre os dias 26 de julho e 30 de setembro, estarão abertas as inscrições para o II Concurso de Jovens Solistas da Orquestra Criança Cidadã, destinado a intérpretes de violino, viola, violoncelo e contrabaixo de todo o país que tenham até 25 anos de idade completos na data de lançamento do edital. Esta edição homenageia o desembargador Nildo Nery da Fonseca. O concurso tem o patrocínio da Lima e Falcão Advogados. Informações no hotsite www.orquestracriancacidada.org.br/concurso2.

O Maior Espetáculo do Carnaval

O palco do Marco Zero, que foi inaugurado no dia 31 de janeiro de 1938, estava pronto para receber mais uma vez o momento mais bonito do Carnaval do Recife: O Encontro dos Blocos Líricos. O sol já começava seu ocaso, quando os apresentadores, mais uma vez, Matheus (Ivan) e Catirina (Brito) convidou o cantor e compositor Getúlio Cavalcanti para sua apresentação. Depois majestosamente começaram a surgir no palco os Blocos Líricos. O primeiro fazer sua evolução foi o Bloco Flor da Lira de Olinda, fundado em 1975, não nada sobre ele, pois o presidente Seronildo Guerra, disse não ter tempo para imprensa.

b-flor-da-lira

Pastoras e pastores do Bloco Flor da Lira de Olinda (Foto: Fernando Machado)

Na sequencia veio o Bloco das Ilusões, fundado por Carminha Freire, esposa do Eneas Freire do Galo da Madrugada, agora presidido pela senhora Ana Neri Meneses, filha de dona Carminha. Começou interpretando o Frevo do Galo “Acorda Recife, acorda / Que já é hora de estar de pé / Levanta, o carnaval começou / No bairro de São José / Vem, vem meninada / Vem conhecer o Galo da Madrugada / O Galo vai desfilando com beleza e harmonia / E o Enéas comandando / E mostrando a alegria de um carnaval / Que basta brincar um dia / Vem, vem meninada / Vem conhecer o Galo da Madrugada / Se você desfilar este ano / Nunca mais vai esquecer da Padre Floriano / O Galo é quem vai cantar / O Galo é quem vai mandar”.

b-ilusões

Duas pastoras ao lado de Heleno Ramalho e da presidente do Bloco das Ilusões Ana Neri Meneses (Foto: Fernando Machado)

E como sonhar não custa nada consegui ver um camarote lá no céu aplaudindo o que restou doas antigos carnavais Nelson Ferreira, Capiba, Luiz Bandeira, Raul e Edgar Moraes, Antônio Maria, Levino Ferreirs, os Irmãos Valença, Zumba, Lourival Oliveira, Mário Melo, Miro Oliveira, Romero Amorim, Aldemar Paiva, Diná e Waldemar de Oliveira, João Santiago, Luiz Boquinha, Sebastião Lopes, Gildo Branco, Maximiniano Campos, Arthur Lima Cavalcanti, José Menezes, Clarisse Lispector, Catarina Real e Dona Santa.

b-com-voce-no-coração

A flabelista do bloco Com Você no Coração (Foto: Fernando Machado)

Quando olho para o palco surge o Bloco Lírico Com Você no Coração, que homenageou Claudionor Germano, cantando “Quem tem saudade não está sozinho / tem o carinho da recordação / por isso quando estou mais isolado / estou bem acompanhado com você no coração / Um sorriso, um abraço e uma flor / tudo é você na imaginação / serpentina ou confete, carnaval de amor / tudo é você no coração / você existe como um anjo de bondade / e me acompanha nesse frevo de saudade”.

b-confete-e-serpentina

Pastor e pastoras do Bloco Confete e Serpentina (Foto: Fernando Machado)

Desta vez sobe no palco, jogando jetons, o Bloco Confete e Serpentina com o tema A Magia da Lua. A turma mexeu com o grande publico. Começou com “Todos êles estão errados / A lua é dos namorados / Lua que no céu flutua / Lua que nos dá luar / Lua , oh lua / Lua , oh lua / Querem te passar pra trás / Lua , oh lua / Querem te roubar a paz / Lua , oh lua / Não deixa ninguém te pisar” e depois arrasou com “Ontem eu sonhei que estava em Moscou / Dançando pagode russo na boate Kossaco / Parecia até um frevo / Naquele “cai e não cai” / Parecia até um frevo / Naquele “vai e não vai” / Vem cá Kossaco / Kossaco dança agora / Na dança do Kossaco / Não fica Cossaco fora”.

b-calu-mulher

As burrinhas do Calu Mulher de Limoeiro (Foto: Fernando Machado)

Veio um bloco formado somente de mulheres, o Calu Mulher de Limoeiro, que estava lindo todas vestidas de burrinhas e encerrou cantando Vassourinhas: “Se essa rua fosse minha / eu mandava ladrilhar / com pedrinhas de brilhantes / pra vassourinhas passar. / Somos nós os Vassourinhas / todos juntos em borbotão. / Vamos varrer nossa cidade / com cuidado e precisão”.

b-cordas-e-retalhos

As pastoras do bloco Cordas e Retalhos (Foto: Fernando Machado)

E agora quem vem?  É o Bloco Cordas e Retalhos, fundado no dia 15 de agosto de 1998, tendo como tema o Auto do Cavalo Marinho. Quem encerrou cantando Juventude Transviada, de Capiba. Ai aconteceu a maior falta de respeito com uma entidade e com o público, cortaram o áudio, mesmo assim um coral de 10 mil vozes  cantou : “Eu quero ver esse ano / A juventude dourada / Na rua que é do povo / Camisa aberta no peito / Fazendo o que os seus avós / Fizeram em tempos passados / Ao som do frevo bem quente / O passo sem preconceito / Estou aqui para ver / A juventude dourada / Nessa alegria de louco / Entrando na madrugada”.

b-flor-do-euclapito

Os pastores e pastoras da Flor do Eucalipto (Foto: Fernando Machado)

Apresento hoje, a primeira parte com o Bloco Flor do Eucalipto, com um tema que fiquei enlouquecido. Estava deslumbrante, apesar não ter luxo, mas nem precisava. Olha quem hmenagearam Carmen Miranda, um sonho que não acabou. E não acabou mesmo. Fundada, em Moreno, no dia 2 de setembro de 2000 e tem como presiente Maria Tereza Barreto. Formada por 45 desfilantes e uma orquestra de 20 musicos. Quando maestro Moisés Costa atacou de “Eu fiz tudo pra você gostar de mim / Ó meu bem / Não faz assim comigo não / Você tem, você tem / Que me dar seu coração”, o público foi ao delírio.

b-flor-do-euclapito4

O flabelo da Flor do Eucalipto, remetendo à Carmen Miranda (Foto: Fernando Machado)

E deixou o palco cantando também Vassourinhas:” “Se essa rua fosse minha / eu mandava ladrilhar / com pedrinhas de brilhantes / pra vassourinhas passar. / Somos nós os Vassourinhas / todos juntos em borbotão. / Vamos varrer nossa cidade / com cuidado e precisão”.