Fernando Machado

Blog

Tag camisa

Flashes

A diva da dermatologia Sarita Martins está de luto por conta do falecimento de sua genitora.

Faleceu, ontem, no Rio de Janeiro, dona Lourdes, viúva do almirante Gualter Menezes Magalhães, ex comandante do III Distrito Naval.

Frei Damião Silva lança hoje, às 17h, na Livraria Jaqueira o seu CD Só Ele.

Segundo Bruno Lima hoje é dia da Sexta-feira Santa, onde todos os tricolores devem vestir o manto, ou seja a camisa do Santa Cruz.

O Barchef, em Casa Forte, movimenta hoje, às 21h, a festa BUMP com os DJs Emannuel Alves e Pedro Lucas, para convidados.

Processed with VSCOcam with b1 preset

Os Djs Pedro Lucas e Emanuel Alves (Foto: Divulgação)

kalouv

A banda Kalouv (Foto: Divulgação)

O projeto Ouvindo e Fazendo Música abre o mês de maio, amanhã, às 17h, no Museu do Estado, com a banda instrumental pernambucana Kalouv.

Estão abertas as inscrições para o EndoRecife 2015 e o Congresso Latinoamericano de Endocrinologia, que acontece​m​ entre os dias 20 e 23 de maio, no Enotel, em Porto de Galinhas.

Hoje, às 20h, no UK Pub, estarão a dupla Felipe & Gabriel, Wagner & Berg, Royal e DJ Léo Zerbone.

Sylvia Lobo, da Prodieta, profere palestra hoje, às 10h, no TRF5 sobre alimentação saudável no cotidiano. Também temos a Orquestra Criança Cidadã.

Começa hoje a venda de ingressos para o espetáculo Obsessão, que estreia no dia 22 de maio, no Teatro Boa Vista, na Rua Dom Bosco, 551.

Damião É Santa Cruz de Corpo e Alma

O blog hoje homenageia os cearenses e o professor e Procurador Geral do Estado do Ceará, o pernambucano de nascimento e cearense de coração, Damião Soares Tenório, que é torcedor do Santa Cruz. Pois bem, no dia 8 de dezembro, seus 50 alunos resolveram incendiar o professor. Como era o último dia de aula da Faculdade de Direito de Fortaleza, arranjaram patrocínio e compraram 51 camisas do time pernambucano e foram para a sala de aula.

damiao-acervo-pessoal

O procurador e professor Damião Soares Tenório e a sua turma tricolor (Foto: Acervo Pessoal)

Aquela surpresa não será esquecida nunca. Quando o mestre entrou na sala e viu todos os alunos vestidos com a camisa do seu time de coração, não chorou porque é “cabra macho” confessou. Isso mesmo: em terras alencarinas, o time coral prevaleceu e “tricoloriu” o último dia de aula do professor Damião.A diretoria do Santa Cruz tem a obrigação de homenagear Damião.

damiao-acervo-pessoal2

 

Viva o Santinha e essa turma também (Foto: Acervo Pessoal)

A sala o fez lembrar o Colosso do Arruda, sinceramente era difícil dizer quem estava mais emocionado, se o professor ou os alunos. Damião sempre que pode cita o Santa Cruz nas suas aulas, isso prova que seu amor pelo Santinha vai muito alem do Arruda. Depois de todo esse esforço, o clube coral certamente conseguiu mais alguns adeptos. Pincei alguns trechos da matéria de Juscelino Filho.

Meu Coração é de Jesus e minha alegria é ….

Hoje deixo de lado a vergonha e vou mergulhar na vaidade, transcrevendo alguns emails que recebi pela cobertura dos 100 anos do Santa Cruz. Eu mereço.

leonardo-dantas

Historiador e pesquisador Leonardo Dantas (Foto: Cortesia)

Fernando, Parabéns pelo texto tão rico de informações e observações de um grande repórter que você aprendeu a ser, na sua longeva carreira de jornalista. Você soube, com cores vibrantes, traduzir para o papel toda a beleza da festa do Centenário do Santa Cruz.” Escreveu o pesquisador Leonardo Dantas.

lenivaldo-aragão

O competente jornalista Lenivaldo Aragão (Foto: Fernando Machado)

“O cronista social Fernando Machado deu um show, no blog que leva o seu nome, na cobertura da festa do centenário do Santa Cruz, do qual, aliás, é torcedor. Apesar de ser adepto do Santinha, pela primeira vez vestiu uma camisa do clube do seu coração,” escreveu o cronista esportivo Lenivaldo Aragão.

Sou Santa Cruz de Corpo e Alma

Estamos a 22 dias da comemoração dos 100 anos do Santa Cruz,lembramos como o Santinha virou tricolor. Quando foi fundada a Liga Sportiva Pernambucana pelo desportista e tenente da Marinha Henrique da Silva Jacques, em 1915, ela deparou-se com um problema que era a existência de dois clubes com as mesmas cores preto e branco.

sc-1915

O time do Santa Cruz com o padrão ainda branco e preto (Foto: Divulgação)

Um era o Santa Cruz e o outro o Flamengo.E um dos dois teria de mudar o padrão. Aconteceu um sorteio, ganho pelo Flamengo que obteve o direito de continuar como alvinegro. “Ainda estávamos em dúvida com respeito as cores, quando passou por aqui o Flamengo do Rio de Janeiro, que ia excursionar em Belém do Pará.

sc-ilo-just-1917

Ilo Just o primeiro goleiro do Santinha (Foto: Divulgação)

Sua camisa era vermelha preta e branca. Resolvemos nosso problema, acrescentando o vermelho às nossas cores, explicou o primeiro goleiro do Santa Cruz, Ilo Just, nolivro Historia do Futebol Pernambucano, de Livanildo Alves. O Santa Cruz então, incorporou mais uma cor a sua camisa, a vermelha, ficando assim, tricolor.