Fernando Machado

Blog

Tag Bolsa

Nos Bastidores da Política

Foi publicada no Diário Oficial da União ontem a Portaria nº 671, que altera o valor referente à Bolsa Auxílio para projetos incentivados pela Lei de Incentivo ao Esporte. Agora, a lista de despesas a serem custeadas com recursos da Bolsa Auxílio passa de R$ 8 mil para R$ 10 mil. A medida entra em vigor a partir da próxima sexta-feira. O texto desta sexta é um desdobramento da Portaria nº 441, publicada em julho do ano passado, e que já havia representado um enorme avanço no investimento federal aos atletas de todo o país.

Antes, a Bolsa Auxílio da Lei de Incentivo era limitada a R$ 1 mil por mês e não podia, por exemplo, ser acumulada com o Bolsa Atleta do Governo Federal. Além disso, havia uma série de amarras para o uso da Bolsa Auxílio, como o limite de R$ 12 por dia para transporte ou de R$ 25 diários com alimentação. A Portaria nº 441 ampliou o limite para R$ 8 mil mensais e, agora, o valor foi reajustado para até R$ 10 mil.

Anotações do Cotidiano

Fred Ramon, 20 anos, estudou no Aria Social, de Cecilia Brennand, entidade que educa e profissionaliza crianças e adolescentes por meio da arte. O sonho do jovem foi concretizado com a aprovação em nove universidades dos Estados Unidos. Agora, ele luta para conseguir o dinheiro que falta para as despesas não cobertas pela bolsa de estudos. O resultado dos estudos e do esforço do jovem ao longo da vida foi uma bolsa de 70% na universidade de Los Angeles, nas Universidades de Inovação ASU. Informações no site www.aria.art.br.

Fred Ramon lutando por ajuda (Foto: Divulgação)

A comédia musical O Som e a Sílaba sobe ao palco do Teatro Santander, no Complexo JK Iguatemi, nos dias 6, 7, 8, 13, 14 e 15 de agosto. O espetáculo conta com texto e direção de Miguel Falabella e foi concebido para Alessandra Maestrini e Mirna Rubim. Os ingressos tem disponibilidade reduzida a 60% da capacidade total da casa, estão à venda no www.sympla.com.br/ e pela bilheteria oficial. A peça é apresentada pelo Ministério do Turismo e Santander, com realização da Maestrini Produções.

De Volta para o Passado

Há 200 anos, San Martin proclamava a independência do Peru.

Há 280 anos, nascia na Alemanha, o compositor Antônio Vivaldi, que nasceu no dia 4 de março de 1678.

Há 170 anos, era fundada a Bolsa de Valores de Pernambuco.

Há 100 anos, acontecia no Internacional o concerto com o tenor Corbiniano Villaça. (Foto: Diário da Manhã)

Há 80 anos, nascia em Pernambuco, o advogado Edson Wanderley Neves, que morreu no dia 31 de julho de 2010. (Foto: Acervo de Leonardo Dantas)

Há 65 anos, acontecia no Internacional, o concurso Mais Belo Sorriso. Desfilaram Lieselotte Cornils, Elisa Silveira, Telma Dela Santa, Helcia Loureiro, Rosa Maria Mineiro Dias, Tereza Mineiro Dias, Janice Lins, Carmita Monteiro, Gracinha Cantarelli e Rosita Vilachan. Na coordenação Sonia Vasconcelos e promoção de Edrisio Pinto.

Nos bastidores da Política

A maior delegação brasileira já convocada para disputar uma edição de Jogos Paralímpicos fora de casa tem a digital onipresente do Bolsa Atleta. O programa de patrocínio individual do Governo Federal contempla 222 dos 232 atletas (95,7%) anunciados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para representar o país na capital japonesa. A delegação nacional como um todo terá ao todo 253 integrantes, levando em conta os guias para atletas com deficiência visual e os calheiros (auxiliam atletas da bocha). O Brasil vai participar em 20 dos 22 esportes previstos no programa. As exceções são o rúgbi e o basquete em cadeira de rodas. Em 15 das 20 modalidades com presença nacional, 100% dos atletas são bolsistas.

A tenista de mesa Daniele Rauen (Foto: Miriam Jeske)

Os interessados em concorrer a uma bolsa do Prouni do Ministério da Educação já podem consultar as opções disponíveis na página do Prouni. O prazo para as inscrições começa amanhã e segue até a próxima sexta-feira. Para Pernambuco serão oferecidas 2.332 Bolsas Integrais e 2.554 Parciais. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal, por pessoa da família, deve ser de até 3 salários mínimos. O candidato também precisa ter realizado o último Enem e ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média nas notas. O estudante não pode ter tirado zero na redação ou ter feito o Enem na condição de treineiro.