Fernando Machado

Blog

Tag Bolsa

Nos Bastidores da Política

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, participou, terça-feira, na Bolsa de Valores B3, em São Paulo, da cerimônia de Toque de Campainha para celebrar a oferta de ações para a capitalização da Eletrobras, empresa líder em geração e transmissão de energia elétrica no país. A Lei nº 14.182, de 12 de julho de 2021, autorizou a desestatização da Eletrobras por meio do aumento do seu capital social, com oferta pública de ações ordinárias. A União não vai exercer seu direito de compra de novas ações, assim terá sua participação diluída no capital social da companhia com a capitalização.

Cerimônia de Toque de Campainha para celebrar a oferta de ações para a capitalização da Eletrobras (Foto: Alan Santos/PR)

O objetivo é que, com a capitalização, a empresa atraia novos recursos, retomando a capacidade de investimento para cooperar com a expansão sustentável do setor elétrico, de acordo com o Ministério da Economia. Na quinta-feira, a Eletrobras divulgou comunicado informando que a oferta primária (novos papéis) é de 627.675.340 ações ordinárias. A oferta secundária (papéis já existentes) será de 69.801.516 ações do BNDESPar. O preço por ação foi fixado em R$ 42.

 

Bolsa Atleta

A lista com o nome de 6.374 atletas contemplados no edital 2022 do Bolsa Atleta foi publicada segunda-feira, no Diário Oficial da União, por meio da Portaria nº 762. Uma das principais iniciativas de patrocínio direto a esportistas de alto rendimento no mundo, o programa da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania é citado por 99,74% dos beneficiários como único patrocínio a que têm acesso.

No total, 3.548 homens e 2.826 mulheres receberão o benefício, a partir de um investimento de R$ 82,8 milhões. Somados aos 349 da Bolsa Pódio – categoria mais alta do programa, que tem edital separado e é voltada para classificados entre os 20 primeiros do ranking mundial –, o total de atendidos chega a 6.723. O investimento federal para pagamento anual do programa. Informa o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento.

Nos Bastidores da Política

O Presidente Jair Bolsonaro fez uma visita, na noite de sexta-feira, à 60ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina (PR), a Expolondrina 2022. A feira agropecuária é uma das maiores do Brasil, com uma média de 500 mil visitantes durante os dias de evento. A cada edição, a exposição gera em torno de 8 mil empregos diretos e indiretos. Durante a visita, o Presidente andou a cavalo na arena do evento, onde ocorreu o rodeio. Em seu discurso, ressaltou as ações do Governo Federal para o homem do campo, como as entregas de títulos de propriedade rural a agricultores.

Foi divulgada, segunda-feira, a lista com o nome de 6.374 atletas contemplados no edital 2022 do Bolsa Atleta. No total, 3.548 homens e 2.826 mulheres receberão o benefício, a partir de um investimento de R$ 82,8 milhões. Somados aos 349 da Bolsa Pódio – categoria mais alta do programa, que tem edital separado e é voltada para classificados entre os 20 primeiros do ranking mundial – o total de atendidos chega a 6.723. O investimento federal para pagamento anual do programa como um todo chega a R$ 128 milhões. Informa o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento.

Nos Bastidores da Política

O edital de 2022 do Bolsa Atleta já ultrapassou a marca de 4,6 mil inscritos no sistema online do programa do Governo Federal voltado para contemplar esportistas de modalidades olímpicas e paralímpicas. O período de inscrições segue aberto até o próximo dia 18. Dos 4.656 pedidos registrados até o fim da terça-feira, 3.471 são na Categoria Nacional, 681 na Internacional, 219 na Olímpica/Paralímpica, 176 na de Base e 109 na Estudantil. Um dos maiores programas de patrocínio individual no mundo, o Bolsa Atleta ajuda a dar condições para que os esportistas se dediquem ao treinamento e competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas. O detalhamento dos pré-requisitos pode ser conferido aqui.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou Decreto que reformula o Programa Brasil Alfabetizado, com o objetivo de estabelecer novos ciclos de execução do Programa, de forma a garantir a universalização da alfabetização da população com 15 anos ou mais, em todo o território nacional. A Constituição Federal estabelece que educação é “direito de todos e dever do Estado e da família, (devendo ser) promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Para tanto, esse diploma dedicou duas metas ao tema: a Meta 5, afeta à alfabetização de crianças, e a Meta 9, voltada à alfabetização de jovens e adultos.