Fernando Machado

Blog

Tag bicentenário

Viva o Bicentenário da Independência do Brasil!

Um mar de onda grandiosa verde, amarelo, azul e branco nos deixou emocionado. Como brasileiro de fé estava na Avenida Boa Viagem para mostrar quanto confio no Bicentenário da Independência. Era tanta gente, muitas crianças, jovens e idosos carregando a bandeira do Brasil. Ali não tinha milhares de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e sim patriotas. O Mito mexeu com Brasilia, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, não esquecer Nova York, Londres, Lisboa, etc.

A Avenida Boa Viagem estava assim (Foto: Face)

Impossível ficar neutro ao sentir a mudança do nosso Brasil, com o Presidente Jair Bolsonaro. O protesto começou às 14h, com a oração do Padre Nosso e a execução do hino brasileiro. Muita gente com o Terço nas mãos. Senti falta da execução do Hino da Independência, afinal era o dia da Independência. Quando sai de lá às 16 horas, ainda tinha gente chegando. Obrigado Deus pelos 200 anos da nossa independência.

Viva a Independência do Brasil

Hoje a sociedade brasileira comemora o Bicentenário da Independência. E nesse contexto, o tradicional desfile cívico, realizado na Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, ganha um significado especial. O palanque das autoridades será instalado em frente ao Campus da Universo e terá inicio às 7h30, com a revista da tropa pelo Comandante Militar do Nordeste, o General Richard Fernandez Nunes. O desfile, porém terá início às 8h30 e será aberto pelo Destacamento das Escolas e Entidades, que este ano reunirá 41 centros educacionais e organizações, de diferentes segmentos da sociedade.

Às 9h30 começa o desfile da tropa conduzido pelo Comandante da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, General André Luiz Aguiar Ribeiro. Vão desfilar 1.095 militares do Exercito, 320 militares da Aeronáutica, 320 da Marinha, 620 da PMPE e 180 do Corpo de Bombeiros. Encerrada a passagem dos grupamentos a pé, terá início o desfile motorizado, com 120 viaturas militares e 41 veículos civis; além de 45 conjuntos a cavalo, do Regimento de Polícia Montada Dias Cardoso. A partir das 5h, a Avenida Mascarenhas de Moraes terá o trânsito bloqueado, no trecho entre o viaduto do Aeroporto do Recife e a Rua Arquiteto Fernando Almeida.

Bicentenário da Independência

O Bicentenário da Independência em Pernambuco, onde pela primeira vez, em um documento escrito, se registrou o uso da palavra Pátria 1, acontecerá um evento gratuito e aberto ao público, no Museu Militar do Forte do Brum, hoje, às 17h30.

Vamos ter a participação da Orquestra Sinfônica do Recife e da Orquestra Criança Cidadã, sob a regência do Maestro José Renato Accioly, do sanfoneiro Beto Hortis, além de bandas militares, acompanhados de salvas de Artilharia e iluminação cênica de alta tecnologia, criando uma atmosfera única.

Nos Bastidores da Política

Em dezembro de 2021, muitas cidades do sul da Bahia foram castigadas com os efeitos de chuvas intensas que acometeram a região. As cheias destruíram casas, causaram perdas de estoques no comércio e arruinaram plantações. No pequeno município de Itaju do Colônia (BA), de 6,5 mil habitantes, as enchentes arrasaram as hortas dos indígenas da aldeia Bahetá. Quatro meses após a calamidade, o trabalho é de retomada do cultivo e da esperança, e as ações contam com suporte do Governo Federal, por meio do Auxílio Brasil na modalidade Inclusão Produtiva Rural. Além dos R$ 400 que a família recebe usualmente, prevê um valor mensal de R$ 200, por até 36 meses, as famílias que tenham em sua composição agricultores familiares.

Para comemorar o Bicentenário da Independência do Brasil, embaixadas e consulados nas cidades de Maputo, Varsóvia, Helsinque, Santiago, São José, Seul, Tóquio, Assunção, Cantão, Madri e Barcelona convidaram leitores, professores e intelectuais locais para ministrar o curso online 200 anos de Nacionalismo Literário no Brasil, inteiramente gratuito e aberto ao público. O público-alvo é amplo, consistindo desde alunos dos centros culturais e dos leitorados a professores locais de língua portuguesa e de literatura brasileira, filólogos, escritores, editores, brasilianistas, membros da comunidade brasileira e outros interessados. A coordenação pedagógica é do Professor Doutor Alexandre Pilati.