Nos tempos das passarelas

A Miss Distrito Federal  de 1955, Elvira Wilberg era descendente do Marquês de Sapucai. Elenice Barreto, Miss Clube Militar do Rio de Janeiro de 1955, casou-se com o Indalécio Wanderley. A famosa manequim Maria Sonia Soares de Araujo, Miss Fluminense de 1955, foi Miss Elegante Bangu e finalistas do Miss Distrito Federal de 1955. A atriz Sonia Dutra quase ganhou o Miss Rio de Janeiro de 1955. Miss Estado do Rio, 1955, Ingrid Schmidt, aos 15 anos, foi eleita Rainha dos Jogos da Primavera do Rio de Janeiro de 1954. Não esquecer que Ingrid é mãe dos velejador Torben e Lars Grael.

b-anete-stone-maria-emilia-correa-lima-ethel-chiaroni-ingrid-schmidt-gilda-medeiros

Anete Stone (AM), Maria Emília Correa Lima (CE), Ethel Chiaroni (SP), Ingrid Schmidt (RJ) e Gilda Medeiros (PA), cinco finalistas do Miss Brasil de 1955 (Foto: O Cruzeiro)

b-60-magda-gina-edilene-cruzeiro

Magda Phriman (DF), Gina MacPherson (Rio) e Maria Edilene Torreão (PE) as três finalistas do Miss Brasil de 1960 (Foto: O Cruzeiro).

A fofoca nos bastidores do Quintandinha era que Maria Emília Correa Lima, Miss Ceará, foi eleita Miss Brasil de 1955, porque o patrocinador do concurso, Francisco Olympio de Oliveira, leia-se Leite de Rosas, deu uma forcinha. Gina MacPherson, Miss Brasil de 1960, era filha de escoceses, seu verdadeiro nome é Jean MacPherson e que casou-se com o oficial da Marinha Ademar Garcia, e morou em Natal e no Recife. A segunda colocada Anamaria Rocha Collyer e terceira colocada Aurian Fátima Chaves, do Miss Amazonas de 1965, representaram Roraima e Rondônia no Miss Brasil de 1965.