Fernando Machado

Blog

Tag base

Nos Bastidores da Política

O instrumento dá ênfase ao setor de aquisição de produtos de Defesa, além de formalizar os esforços para o fortalecimento da participação em atividades conjuntas de cooperação científica e tecnológica, bem como para a promoção de intercâmbios de conhecimentos e experiências junto às indústrias de Defesa. Visa, também, empreender formas de parceria industrial voltadas para pesquisas científicas, inovação, marketing, atividades de exportação e importação, e de investimentos. Ao destacar a força da Base Industrial de Defesa brasileira, que, atualmente, representa cerca de 4,78% do Produto Interno Bruto e gera 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos, o ministro Braga Netto pontuou que a atual parceria com a Itália deve intensificar o desenvolvimento socioeconômico.

O Ministério da Educação MEC pagou antecipado da parcela de dezembro do Programa Bolsa Permanência do Prouni. São R$ 3.585.600,00 milhões que beneficiarão 8.978 estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica que cursam graduação com bolsa integral do Programa Universidade para Todos (Prouni). Com essa antecipação do pagamento referente ao mês de dezembro, as bolsas de todos os meses de 2021 são pagas antes do encerramento do exercício financeiro deste ano. O PBP-Prouni é um dos programas da Secretaria de Educação Superior voltados para a assistência estudantil e para a promoção da permanência de estudantes no ensino superior. Os bolsistas do PBP-Prouni recebem o auxílio mensalmente para custear despesas com alimentação, transporte e material didático.

Um Concerto para o Aviador

A Banda de Música da Base Aérea do Recife voltou a se apresentar ao público quinta-feira, num concerto em homenagem ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, celebrado anualmente em 23 de outubro. O evento aconteceu no Teatro Luiz Mendonça, em Boa Viagem, a capacidade de espectadores foi reduzida em razão das medidas preventivas para o enfrentamento do novo Coronavírus. Foram seguidos todos os protocolos de segurança e distanciamento social previsto.

Brigadeiro Cesar e coronel Isaac tocando MPB (Foto: COMAR)

Os militares músicos apresentaram um programa que transitou entre a música erudita, clássicos da música popular brasileira e canções que representam a cultura do Nordeste do Brasil e Pernambuco, como Ai que Saudade D’ocê, de Vital Farias e Accioly Neto, apresentada pelo cantor Cezzinha do Acordeon. Além dele, tivemos a participação dos cantores Diel Rodrigues e Rebeka Casado e dos maestros João da Banda e o Capitão Moisés da Paixão, que fez parte da Banda de Música da BARF em décadas anteriores. Além deles, uma surpresa: para a apresentação de Canta Brasil, de Rogério Leitum, subiram ao palco o Brigadeiro Cesar e o Comandante da BARF, Coronel Isaac Cordeiro da Fonseca Neto, tocando instrumentos típicos do samba carioca.

Os maestros Luiz Carlos Santos da Rosa na regência e Josué Francisco das Neves vestido de gaúcho (Foto: COMAR)

A noite também marcou a última apresentação da Banda sob a regência do Capitão Músico Luiz Carlos Santos da Rosa, que se despediu do grupo após se dedicar por 46 anos à FAB. Durante o concerto, também, ele apresentou canções do folclore do Rio Grande do Sul, de onde ele é originário, e encerrou a carreira “puxando” uma orquestra de frevo, com a participação de passistas e porta-estandartes do Galo da Madrugada. Informalmente, ele passou a batuta ao Suboficial Josué Francisco das Neves, agora maestro da Banda de Música da Base Aérea do Recife.

Os passistas caindo no frevo rasgado (Foto: COMAR)

Entre as presenças destacamos Brigadeiro Cesar Faria Guimarães, os generais Richard Fernandez Nunes, Vinicius Ferreira Martinelli, Nilson Caldas Ananias, José Luiz Jaborandy Rodrigues e Danilo Mota Alencar; o deputado Estadual José Eriberto Medeiros de Oliveira, o Consultor Jurídico Luciano Cavalcanti Batista, o presidente do Galo da Madrugada Rômulo Guerra de Meneses. Queremos parabenizar o tenente e jornalista Felipe Bueno  de Andrade, chefe da Assessoria de Comunicação e Cerimonial do Comando Aéreo Nordeste.

De Volta para o Passado

Há 90 anos, nascia na Inglaterra, a atriz Diana Dors, que morreu no dia 4 de maio de 1984.

Major aviador Carlos Rodrigues Coelho, o primeiro comandante da Base Aérea do Recife (Foto: BAR)

Há 80 anos, era inaugurada a Base Aérea do Recife. O primeiro comandante foi o major aviador Carlos Rodrigues Coelho.

Há 80 anos, nascia em Santa Catarina, o goleiro Jairo do Nascimento, que morreu no dia 6 de fevereiro de 2019.

Há 55 anos, Gloria e Albuquerque Pereira se casavam na Capela da Jaqueira. A noiva usou um arranjo de Dedé de Castro e um modelo de Ricardo de Castro e o noivo um terno de Lino Perrelli.

Há um ano, morria no Rio de Janeiro, a transformista Jane di Castro, que nasceu no dia 7 de abril de 1947.

Recife retoma o II COMAR 

A necessidade de resgatar a referência e a representatividade do Comando da Aeronáutica no nível regional, além da separação efetiva das atividades operacionais e administrativas das Organizações da FAB foram as premissas do processo de Aprimoramento da Reestruturação do Comando da Aeronáutica. Dentre as ações previstas, está a remodelagem dos Comandos Aéreos Regionais (COMAR) e as Bases Aéreas com novas estruturas organizacionais, não implicando aumento de despesas e nem a criação de novos órgãos. No II COMAR, as primeiras providências foram tomadas no intuito de preparar e adequar as instalações e o efetivo para a implantação do Comando Aéreo, da Base Aérea de Recife e para a desativação do Grupamento de Apoio de Recife.

O brigadeiro Cesar Faria Guimarães (Foto: Fernando Machado)

Para tanto, foi necessário mapear os processos organizacionais e estabelecer uma nova estrutura organizacional com foco na supervisão. As mudanças estruturais foram executadas, devendo, a partir de então, consolidar os processos internos e estabelecer a sistemática de atuação de cada Organização Militar, em função da sua especificidade. O Comandante do II COMAR, Brigadeiro do Ar Cesar Faria Guimarães, avalia que a reativação daquele Comando Aéreo trouxe a oportunidade de buscar uma interação maior com as Forças Singulares, além da aproximação com os órgãos de interesse, privados ou públicos, nas esferas federal, estadual e municipal na Região Nordeste.

  • 1 2 9