Fernando Machado

Blog

Tag auxilio

Nos Bastidores da Política

A Caravana Brasil Pra Elas chegou até Salvador (BA) segunda-feira. Com o objetivo de impulsionar o empreendedorismo feminino, a ação contou com programação inteiramente gratuita de atendimentos à saúde, cursos, divulgação de vagas de empregos, palestras, orientações sobre crédito, atividades de lazer e sorteios. A iniciativa faz parte do Programa Brasil Pra Elas, ação do Governo Federal em parceria com diversas entidades do setor, além de governos estaduais e municipais.

Salvador foi à terceira cidade a receber a caravana, que já esteve em Palmas, no Tocantins, e em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Os próximos destinos são: Macapá, Rio de Janeiro, Cuiabá, Fortaleza, Maceió, Distrito Federal. O projeto pretende despertar o interesse feminino pelo empreendedorismo, além de torná-las geradoras de emprego e renda. O público-alvo são principalmente as mulheres beneficiárias do Auxílio Brasil, mas o programa também atua em outras frentes estratégicas.

Nos Bastidores da Política

O Auxílio Brasil com valor mínimo de R$ 400 está garantido de forma permanente para a população brasileira mais vulnerável. O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou quarta-feira o Projeto de Lei de Conversão nº 6/2022 enviado pelo Congresso Nacional que estabelece o piso do benefício, que antes estava previsto para até dezembro deste ano.

João Roma Neto, Jair Bolsonaro, Ronaldo Bento (Foto: Júlio Dutra)

Presente à assinatura do documento no Palácio do Planalto, o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, destacou a importância do ato para a inclusão social das mais de 18 milhões de famílias contempladas com o benefício. O texto atual é um substitutivo do relator, deputado federal João Roma Neto, que incluiu emenda para tornar permanente o benefício. Sem o adicional extraordinário para completar os R$ 400, o Auxílio Brasil teria tíquete médio de R$ 224.

Nos bastidores da Política

A partir do dia 1º de maio, os brasileiros poderão adquirir os Produtos Industrializados identificados na Tabela TIPI com 25% de redução. O Governo Federal decidiu promover uma redução geral das alíquotas dos produtos classificados nos códigos relacionados na Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (Tipi). As mudanças adotadas representam uma diminuição da carga tributária de R$ 19,5 bilhões para o ano de 2022; de R$ 20,9 bilhões para o ano de 2023; e de R$ 22,5 bilhões para o ano de 2024. Por se tratar de tributo extrafiscal, de natureza regulatória, é dispensada a apresentação de medidas de compensação, como autorizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Quinta-feira teve início o pagamento do Auxílio Gás a 5,39 milhões de famílias, em um investimento de R$ 275 milhões do Governo Federal. Os beneficiários com o Número de Identificação Social (NIS) final 1 serão os primeiros a receber. O calendário de depósitos seguiu ontem para quem tem NIS final 2, conforme o cronograma habitual do Auxílio Brasil. O valor do Auxílio Gás corresponde a 50% da média do preço nacional do botijão de 13kg de gás liquefeito de petróleo (GLP). É concedido um benefício por família a cada dois meses. Em abril, as famílias serão contempladas com R$ 51, além do mínimo de R$ 400 do Auxílio Brasil.

Nos Bastidores da Política

O Governo Federal iniciou terça-feira o pagamento do Auxílio Brasil em 2022. Com a inclusão de mais de três milhões de brasileiros entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, a fila do programa zerou e chegou a 17,5 milhões de famílias, o maior patamar já registrado. O investimento total para os pagamentos supera R$ 7,1 bilhões. O tíquete mínimo que cada um dos beneficiários receberá é de R$ 400 e o valor médio a ser repassado às famílias, segundo a folha de pagamento do programa para janeiro, chega a R$ 407,54. São 8,3 milhões de famílias na Região Nordeste, cinco milhões de famílias no Sudeste, 2,1 milhões no Norte, 1,1 milhão no Sul e 893 mil no Centro-Oeste.

O Brasil recebeu 3.865 feiras e eventos de 37 segmentos da economia. É o que aponta um levantamento realizado e divulgado recentemente pelo portal Feiras do Brasil. Ao todo, 397 cidades sediaram estes encontros que movimentaram o turismo de negócios em território nacional. Os destaques foram para a cidade de São Paulo (SP), que recebeu quase metade deste total (1.541), seguida por Rio de Janeiro (RJ), com 260; Brasília (DF), com 148 e Belo Horizonte (MG), com 117 feiras e eventos. O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, pontuou que o turismo de negócios é de suma importância para toda a recuperação do setor.