Fernando Machado

Blog

Tag artistas

Fatos Diversos

Amanhã, é a Data Magna de Pernambuco, e para tal temos uma live, no youtube.com/secultpe com Margarida Cantarelli, Marcelo Casseb (presidente e vice-presidente do IAHGP) e George Cabral (presidente do Instituto Histórico de Olinda), para comemorar a data. O tema é 1817: história e Memória de uma Revolução Republicana e a apresentação da jornalista Michelle Assumpção.

A Mostra Reverbo, movimentação que reúne artistas de música autoral em Pernambuco, está de volta amanhã para única apresentação virtual, que tem como cenário o Cinema São Luiz. A transmissão é gratuita e acontece às 16h no canal da Reverbo no YouTube.

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo sobe ao palco do Theatro Municipal hoje, com peças de Camargo Guarnieri e Schumann e amanhã, obras de Bach e Villa-Lobos, às 19h, sob a regência do maestro titular Roberto Minczuk. Os interessados poderão curti-lo pelo canal youtube.com/theatromunicipalsp.

Anotações do Cotidiano

Esculturas, murais e painéis, trabalhos de nomes emblemáticos da arte contemporânea brasileira e instalados no Metrô de São Paulo estão passando por um minucioso processo de limpeza, conservação e proteção. São 21 obras de artistas como Cláudio Tozzi, Denise MilanFrancisco Brennand, Geraldo de Barros Gilberto Salvador. Quem está patrocinando é a Bombril, com apoio do ProAC e da Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo. O projeto é idealizado pelo produtor Eduardo L. Campos e realizado em parceria com o escritório Julio Moraes Conservação e Restauro.

O cartaz do filme A Nuvem Rosa (Foto: Reprodução)

Após ser selecionado para o Festival de Sundance 2021, o longa-metragem brasileiro A Nuvem Rosa, dirigido por Iuli Gerbase, ganha mais uma indicação no exterior, desta vez no 38ª Miami Film Festival. Com data prevista para exibição nos dias 6 e 7 de março dentro da programação do evento, o filme concorre na categoria Jordan Ressler First Feature Award, destinado aos cineastas estreantes e oferecerá 10 mil dólares aos vencedores. Outros 11 filmes de países como Romênia e Rússia dividem espaço com A Nuvem Rosa, o único brasileiro na categoria.

Morre Ruddy, a Maravilhosa

Ruddy Pinho (Foto: Face)

Ruddy Pinho, a Maravilhosa, morreu quinta-feira, no Rio de Janeiro. A cabeleireira trans nasceu em Minas Gerais no dia 31 de janeiro de 1944. Nos anos 70 e 80 ela reinava na Cidade Maravilhosa. Seu salão é ponto de encontro de muitas artistas e colunáveis. Incursionou no mundo das drogas, teve depressão e fez analise. Seguiu até a Europa, e na Dinamarca fez a cirurgia de mudança de sexo. Optou pelo nome de Ruddy porque seu avô chamava-se Ulisses Rudolf e para homenagear o bailarino Rudolf Nureyev. Publicou nove livros e atuou em três filmes. Chegou a tentar uma vaga na Academia Brasileira de Letras, mas obteve sucesso.

Ruddy Pinho e o filho Ivan (Foto: Face)

Ruddy participou de três filmes, entre eles Navalha na Carne, de Neville de Almeida, ao lado de Vera Fischer. Seu último trabalho como atriz foi na peça Divinas Divas, com Jane di Castro e Rogéria. Era fã de Carmen Miranda, durante o Carnaval se fantasiava de baiana em sua homenagem. Marilyn Monroe fazia também parte do seu mundo. Ruddy estava casada há três anos com Risonildo Silva e tem um filho, Ivan, atualmente com 43 anos, que o adotou quando tinha seis dias de nascido. Ele é policial civil, casado com Renata e tem uma filha Maria Fernanda de 8 anos e mora em Rondônia. Ruddy causou muito rebu no Rio.

Rudy Pinho no da carreira de coiffeur (Foto: Manchete)

Anotações do Cotidiano

Os artistas de Pernambuco inscritos na Lei Aldir Blanc precisam da ajuda. Eles estão sem receber o recurso que deveria ter sido pago no dia 31 de dezembro. Uns receberam, outros não. Até a data de hoje, o Governo de Pernambuco e a Secretaria de Cultura não retornaram os contatos dos prejudicados. Eles disponibilizaram dois contatos que as respostas são automáticas e que nada é resolvido. Os artistas estão esperando uma posição por parte deles, sobre o que está acontecendo.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) injetou na economia brasileira R$ 154 bilhões em iniciativas de auxílio às empresas para o enfrentamento dos efeitos da pandemia de Covid-19 em 2020. Desde o anúncio das primeiras medidas no fim de março, esse valor foi destinado prioritariamente a Micros, Pequenas e Médias Empresas e Micro Empreendedores Individuais, que correspondem a 99,6% das 390 mil apoiadas. Todas elas empregam mais de 9,5 milhões de pessoas.