Fernando Machado

Blog

Tag anfiteatro

Lalela Mswane é a Miss Supranacional

Ismelys, Nguyen, Lalela, Praewwanich e Adinda (Foto: Missosology)

Sexta-feira aconteceu no anfiteatro do Parque Strzelecki, em Nowy Sacz, na Malopolska, a escolha da Miss Supranacional de 2022, com a participação de 69 candidatas. Depois do desfile de trajes típicos, de banho e de noite  foram chamadas as 24 semifinalistas. Kristýna Malířová (Republica Tcheca), Adinda Cresheilla (Indonésia), Nguyễn Huỳnh Kim Duyên (Vietnã), Gifty Boakye  (Gana), Almendra Castillo (Peru), Lalela Mswane (África do Sul), Andra Tache (Romênia).

O TOP 24 (Foto: Concurso)

E Giovanna Reis (Brasil), Roleen Mose    (Quênia)Valentina Espinosa (Colombia), Alison Black (Filipinas), Valery Carabali (Equador), Christin Coepicus (Trinida & Tobago), Ismelys Velásquez Venezuela), Julita Kitwe (Namibia), Carisa Peart (Jamaica), Melisha Lin (Malásia), Ritika Khatnani (Índia), Agata Wdowiak (Polonia), Macarena Castillo (Bolivia), Kumiko Lau (Hong Kong), Praewwanich Ruangthong (Tailândia), María Fernanda Milián (Guatemala) e Alexandrine Belle-Étoile (Mauricio).

O TOP 12 (Foto: Concurso)

Na sequencia tivemos o TOP 12: Nguyễn Huỳnh Kim Duyên (Vietnã), Alexandrine Belle-Étoile (Mauricio), Kristýna Malířová (Republica Tcheca), Adinda Cresheilla (Indonésia), Valentina Espinosa (Colombia), Ismelys Velásquez (Venezuela), Roleen Mose (Quênia), Ritika Khatnani (Índia), Almendra Castillo (Peru), Praewwanich Ruangthong (Tailândia), Lalela Mswane (África do Sul), e Agata Wdowiak (Polonia).

O TOP 5 (Foto: Concurso)

Depois o TOP 5: Nguyễn Huỳnh Kim Duyên (Vietnã), Adinda Cresheilla (Indonésia), Praewwanich Ruangthong (Tailândia), Lalela Mswane (África do Sul), e Ismelys Velásquez  (Venezuela). E finalmente saiu o resultado final: 5º lugar Ismelys Velásquez  (Venezuela), 4º lugar Adinda Cresheilla (Indonésia), 3º lugar Nguyễn Huỳnh Kim Duyên (Vietnã), 2º lugar Praewwanich Ruangthong (Tailândia), e vencedora Lalela Mswane (África do Sul).

O melhor traje típico foi o da Miss Peru e a Supra Top Model foia a Miss Republica Tcheca (Fotos: Concurso)

Ainda tivemos a eleição das Misses África Alexandrine Belle-Étoile de Mauricio, Américas Valentina Espinosa da Colômbia, da Ásia Ritika Khatnani da Índia, Caribe Carisa Peart da Jamaica e Europa Agata Wdowiak da Polônia. Também foram chamadas a Miss Supra Elegancia Sira Sahill da Turquia, Miss Supra Chat Adinda Cresheilla   da Indonésia e Nguyễn Huỳnh Kim Duyên do Vietnã, Miss Supra Influenciador Gifty Boakye de Gana, Miss Supra Fã Roleen Mose do Quênia, Supra Top Model Kristýna Malířová da Republica Tcheca, Miss Supra Fotogenia Ritika Khatnani da Índia, Miss Supra Talento Alison Black das Filipinas, Miss Supra Simpatia Jessica Bailey do Canadá e o Melhor Traje Nacional foi o de Almendra Castillo do Peru.

Varo Vargas vence o Mister Supranational de 2021

Os candidatos de calções no palco (Foto: Concurso)

Aconteceu, ontem, no anfiteatro do Strzelecki Park, em Nowy Sach, na Polônia, a escolha do Mister Supranacional de 2021. Como sempre os melhores candidatos são prejudicados como os misteres da Spyros Nikolaidis da Grécia, Waild Chakir de Marrocos, Luis José Baloyes do Panamá, Mario Iglesias do Equador e Marek Jastráb da Eslováquia. Os apresentadores foram Ivan Podrez e Anna Matlewska.

Mário Iglesias do Equador (Fotos: Concurso e Miss Pawee)

Marek Jastráb da Eslováquia  (Fotos: Concurso e Miss Pawee)

Participaram do evento 34 rapazes, que depois do desfile calções, por sinal demodée, foi selecionado o top 20: Derrel Lampe (Aruba), Manuel Molano (Colômbia), David Kremen da Republica Tcheca, Ivan Oleaga da Republica Dominicana, Fabien Mounoussamy da França, Spyros Nikolaidis da Grécia, Theodore Bien-Aime (Haiti), Rahul Rajasekharan da Índia, Raffael Fiedler de Malta.

Spyros Nikolaidis da Grécia era lindo demais (Fotos: Concurso e Miss Pawee)

Walid Chakir do Marrocos (Fotos: Concurso e Miss Pawee)

Ainda Gustavo Adolfo Rosas González do México, Santosh Upadhyaya do Nepal, Varo Vargas do Peru, John Adajar das Filipinas, Daniel Borzewski da Polônia, Francisco Vergara de Porto Rico,  Marek Jastráb da Eslováquia, Lucas Muñoz-Alonso da Espanha, Abdel Kacem Tefridj  de Togo, Okky Alparessi da Indonésia e William Badell da Venezuela. Outro momento emocionante foi quando os candidatos aclamaram como Mister Simpatia Young Dong Cho da Coreia do Sul. Os bofes saíram da posição para cumprimentá-lo. Um rebu.

Young Dong Cho era somente emoção (Foto: Concurso)

Luis Baloyes era bonito e malavilhoso (Fotos: Concurso)

Depois do desfile de traje de noite foi anunciado o Top 10: México, Malta, Indonésia, Índia Republica Domicana, Espanha Nepal, Venezuela, Togo e Peru. Depois da entrevista foi anunciado que no 5º lugar ficou Lucas Muñoz-Alonso da Espanha, no 4º lugar ficou Santosh Upadhyaya do Nepal, no 3º lugar William Badell da Venezuela, no 2º lugar ficou Abdel Kacem Tefridj  do Togo, que sem dúvida alguma melhor do que o vencedor Varo Vargas do Peru, que recebeu a faixa do antecessor Nate Crnkovich.

Nate Crnkovich passando a faixa para o emocionado Varo Vargas (Foto: Concurso)

Men Universo Model 2019

No próximo dia 10, no Anfiteatro Puerto Plata, na Republica Dominicana, será escolhido entre 25 candidatos, até o momento, o Men Universe de 2019. O primeiro Men Universe Model aconteceu em 2008 e o vencedor foi Iván Cabrera da Espanha. O concurso foi fundado pelo designer Roberto Flores. O vencedor será coroado pelo Mister Universo de 2018, Anthony Clarinda, de Curaçao.

Men Universe de 2018, o deus de ébano Anthony Clarinda (Foto: Insagram)

Os participantes são Amaury Bent (Bélgica), Jefferson Velasco (Bolívia), Rosen Mitkov (Bulgaria), Jean Ferrari (Brasil), Maximiliano Davalos (Chile), Frank Antonio Mejia (Colômbia), Hector Henriquez (Curaçao), Ângelo Rodrigues (França), Sulay Camara (Gâmbia), Vincent Rijsbergen (Holanda), Mário Fernando Perez (Ilha de Galapagos), Leury J. de La Cruz (Ilha de Saona), Carlos Guedes (Ilha Margarita).

Men Ilha de Galapagos, Mario Fernando Peréz (Foto: Instagram)

Ainda Theo Boulange (Martinica), Obed Calderón (México), Ivan Rodriguez Junior (Nicarágua), Luis José Boloyes (Panamá), Bryan Gonzalez (Porto Rico), Fernando Pinto Santos (Portugal), Christopher Galvan (Republica Dominicana), Daniel Kozdon (República Tcheca), Carlos Manuel Lopez (Riviera Maya), Andrée Garcia Agreda (Salar de Uyuni), Mac Mcadam (Suiça) e Luis Enrique Rodriguez (Venezuela).

Anthony Clarinda é o Mister Universo de 2018

Kevin Montes entregando a faixa para Anthony Clarinda (Foto: Concurso)

Anthony Clarinda com a faixa e o troféu e ao lado de Roberto Flores (Foto: Concurso)

O Anfiteatro Puerto Plata, localizado em Santo Domingo, na Republica Dominicana, sexta-feira à noite estava lotado para assistir a escolha do Mister Universo de 2018 (Men Universe 2018). Mas, somente nas primeiras horas de sábado é que foi conhecido o vencedor. E pela primeira vez, em 11 anos, de realizações, um negro vencia o festival de beleza masculino. Estamos no referindo ao deus de ébano Anthony Clarinda, de Curaçao.

Jason Brj, Bradley Zee, Sebastian Gasañol, Anthony Clarinda, Jaime Betancourt e Samuele Carenzi (Foto: Concurso)

O Mister Universo de 2018 tem 1m98 de altura, nasceu no dia 24 de julho de 1998. Anthony é muito elegante e estiloso, só tem um defeito não sabe rir para os fotógrafos. Ao ser proclamado vitorioso não conseguiu esconder o entusiasmo e gritou de alegria e deve ter chorado. O cenário pobre e a transmissão péssima não dava para fazer uma boa reportagem. Participaram do evento 37 jovens, pois quatro desistiram.

O Top 12 em traje de gala (Foto: Concurso)

Depois de desfilarem de sunga com direito a rebolado e traje típico o diretor Roberto Flores anunciou o Top 12: Daniel Basualto (Chile), Anthony Clarinda (Curaçao), Bradley Zee (Holanda), Amit Mehra (Índia), Samuele Carenzi (Filipinas), Abraham Urdaneta (Ilha Margarita), Pétr Koulka (Republica Checa), Edisson Tineo (Republica Dominicana), Jason Brj (Tunisia), Rony Smolyaev (Ucrânia), Sebastian Gasañol  (Uruguai) e Jaime Betancourt (Venezuela).

A explosão de alegria de Anthony Clarinda sendo aplaudido pelo uruguaio (Foto: Concurso)

Então eles desfilaram de traje de noite e foram entrevistados. Então Roberto Flores chama o top 6: Sebastian Gasañol  (Uruguai), Anthony Clarinda (Curaçao), Jaime Betancourt (Venezuela), Samuele Carenzi (Filipinas), Jason Brj (Tunisia) e Bradley Zee (Holanda). Também tivemos a entrega dos seguintes prêmios: Melhor Traje Típíco Anthony Clarinda (Curaçao), o mais fotogênico Lalou Sitayeb (França), o mais elegante foi Abraham Urdaneta (Ilha Margarita), e o que melhor desfilou foi Jean Claude de Silva (Peru).

Mister Uruguai Sebastian Gasañol o melhor corpo (Foto: Concurso)

E finalmente foi divulgado o resultado final: em 6º lugar Bradley Zee (Holanda), em 5º Jason Brj (Tunisia), em 4º Samuele Carenzi (Filipinas), em 3º Jaime Betancourt (Venezuela), em 2º Sebastian Gasañol  (Uruguai) e em primeiro lugar Anthony Clarinda (Curaçao) que recebeu a faixa do Mister Universo de 2017, Kevin Montes. Senti falta de Leandro Tejeta da Argentina, Daniel Basualto do Chile, Antônio Pareja da Espanha, Evan Daniel Peix de Guadalupe, Christopher Murillo da Ilha de Coco, Amit Mehra da India, Riccardo Pagan da Italia e Jon Rive de Porto Rico. Depois farei um post sobre eles.

O mais fotogênico foi Mister França Lalou Sitayeb (Foto: Concurso)

O mais elegante foi Abraham Urdaneta, Mister Ilha Margarita (Foto: Concurso)

O traje típico mais bonito foi de Anthony Clarinda, Mister Curaçao (Foto: Concurso)