Fernando Machado

Blog

Quinta Maria Izabel chegou ao Recife

Dionísio para os gregos ou Baco para os romanos deve está morrendo de inveja porque o Grupo JCPM, leia-se João Carlos e Reginaldo Paes Mendonça, lançou o vinho Quinta Maria Izabel. O nome é em homenagem as Marias: Princesa Isabel e Maria Auxiliadora, esta última esposa de João Carlos. Pois bem, ontem, tivemos o seu lançamento no Restaurante Rui Paula, no RioMar. Tivemos duas falas: a do empreendedor João Carlos Paes Mendonça e a do renomado enólogo da marca, Dirk Niepoort.

a-rui-paula-dirk-niepoort-joão-carlos-reginaldo-paes-mendonça

Rui Paula, Dirk Niepoort, João Carlos e Reginaldo Paes Mendonça (Foto: Fernando Machado)

Também foi exibido um vídeo sobre a região do Douro, onde é produzido o Quinta Maria Izabel (que este ano chegou 50 mil garrafas), cujo alvo principal é o Nordeste, depois o Brasil e também o Mundo, partindo do Recife. O primeiro vinho grifado por Dirk, foi o Tinto foi produzido em 2012, na sequencia vieram o Branco, o Rosé e o do Porto. A partir de amanhã a safra estará à venda nos principais restaurante e lojas especializadas do Recife. Dirk Niepoort é descende de holandeses e conhecido como um maiores defensores do vinho português.

a-vinhos

Estas garrafas foram o sucesso da coletiva e almoço (Foto: Fernando Machado)

O Maria Izabel é da região do Douro, em Portugal, cercada pelas Serras do Marão e Montemuro. A área de produção ocupa 40 mil hectares. O local possui uma paisagem inigualável, as vinhas crescem em vales que, desde 2001, foram reconhecidos como Patrimônio da Humanidade. O almoço, de fazer inveja a Apicius, reuniu a imprensa e teve no cardápio Ceviche com mandioquinha, steak de vitela com batata de alheira e espinafre. Na sobremesa o chocolate e a framboesa.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.