Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

“A madrugada treme no meu peito. O cobertor, bandeira esfarrapada. Há legiões de duendes sobre o leito. Mil sons de passos sobem da calçada”. Amílcar Dória Matos (1938/2010)

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.