Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

pixinguinha-jovem

“Meu coração, não sei por quê / Bate feliz quando te vê / E os meus olhos ficam sorrindo / E pelas ruas vão te seguindo / Mas mesmo assim foges de mim”. Pixinguinha (1897/1973)

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.