Fernando Machado

Blog

Pausa poética

luiz-bandeira2

“É de fazer chorar / quando o dia amanhece / e obriga o frevo acabar / ó quarta-feira ingrata / chega tão depressa / só pra contrariar / quem é de fato / um bom pernambucano / espera um ano / e se mete na brincadeira / esquece tudo / quando cai no frevo / e no melhor da festa / chega a quarta-feira”. Luiz Bandeira (1923/1998)

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.