Fernando Machado

Blog

Pausa poética

“Quando eu vim do sertão, / seu môço, do meu Bodocó / A malota era um saco / e o cadeado era um nó / Só trazia a coragem e a cara / Viajando num pau-de-arara / Eu penei, mas aqui cheguei”. Luiz Gonzaga e Guio Moraes

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.