Fernando Machado

Blog

Pausa poética

“Ninguém me ama, ninguém me quer / Ninguém me chama de meu amor / A vida passa, e eu sem ninguém / E quem me abraça não me quer bem”. Antonio Maria

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.