Fernando Machado

Blog

Parabéns, Brasilia!

Há 55 anos o presidente Juscelino Kubitschek (/) transferida a capital do Brasil, para o planalto central. Era Brasília levando do Rio de Janeiro o poder, pois o glamou continuou na Cidade Maravilhosa. Então surge a Belacap. Todavia a idéia de mudança não foi do JK e sim de outros. Em 1761, o primeiro-ministro de Portugal, Marquês de Pombal, propôs mudar a capital do império português para o interior do Brasil Colonia. Em 1823, o Patriarca da Independência, José Bonifácio, foi o primeiro a chamar Brasilia como a futura capital do Brasil. Quando do centenário da Independencia do Brasil, em 1922, o deputado Americano Brasil, apresentou um projeto à Câmara incluindo entre as comemorações o lançamento da Pedra Fundamental da futura capital, no Planalto Central.

brasilia-jk-manchete

Juscelino Kubitschek acena para o publico (Foto: Manchete)

Epitácio Pessoa, quando presidente da Republica, baixou o Decreto 4. 494, de 18 de janeiro de 1922, determinando o assentamento da pedra fundamental e designou, para a realização desta missão, o engenheiro Balduíno Ernesto de Almeida, diretor da estrada de ferro de Goiás, com sede em Araguari, em Minas Gerais. No dia 7 de setembro de 1922, diante de uma comitiva composta por 40 pessoas, foi assentada a pedra fundamental no Morro do Cengenário, na Serra da Independência, a nove quilômetros de Planaltina. Em 1954, o marechal José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque  foi indicado pelo presidente Café Filho para a presidência da Comissão de Localização da Nova Capital Federal. Portanto foi esta comissão, sob a Presidência de José Pessoa, quem escolheu o local onde atualmente está fincada Brasília. O marechal José Pessoa não imaginou o nome da capital como Brasília, mas sim Vera Cruz.

brasilia-dona-sarah

JK e dona Sarah by Mena Fiala e Juscelino na primeira missa, presidida pelo arcebispo de Aparecida Dom Carlos Carmelo Motta (Fotos: Divulgação)

Por conta de discordâncias com o presidente Juscelino Kubitschek, o marechal José Pessoa abandonou a presidência da comissão, tendo sido sucedido pelo coronel do Exército Ernesto Silva, que era o secretário da comissão. No ano de 1955, durante um comicio na cidade de Jataí, em Goias, o então candidato à presidência da Republica, Juscelino Kubistchek, foi questionado por um eleitor se respeitaria a constituição, interiorizando a capital federal. Juscelino respondeu que transferiria a capital. Eleito, Juscelino estabeleceu a construção de Brasília como meta-síntese de seu Plano de Metas.

brasilia-recepção

O Baile de Gala no Palácio do Planalto (Foto: Manchete)

O traçado de suas ruas coube ao arquiteto Lúcio Costa e o dos principais prédios a Oscar Niemeyer. Para fazer a transferência simbólica da capital do Rio de Janeiro para Brasília, no dia 21 de abril de 1960, Juscelino fechou solenemente os portões do Palácio do Cetete, o transformado em Museu da República. Brasília foi inaugurada no mesmo dia e mês em que ocorreu a execução de  Joaquim José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineira.

brasilia-

O Senado e Câmara Federal (Foto: Manchete)

Informação cultural: Quem nasceu em Brasília ficou sendo chamado de Candango depois também brasiliense. Candango era o nome dado aos trabalhadores que imigravam à futura capital para sua construção. Para quem não sabe pela importante atuação na criação de Brasília, o nome Candango é dado também as pessoas que nascem no Distrito Federal, uma forma de homenagear os pioneiros.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.