Fernando Machado

Blog

Parabéns, Arlindo Grund!

a-elizabeth-grund-lopes-arlindo-grund

Beta Grund somente no dengo com o filhão, Arlindo (Foto: Fernando Machado)

O PHD em moda Arlindo Grund conseguiu levar cerca de 500 pessoas, entre amigos, família e fãs, para a noite de autógrafos para o seu livro Nada para Vestir, da editora Planeta. O livro é uma verdadeira bíblia para os fashionistas. Arlindo que é muito estiloso, usava um look de Alexandre Herchcovitch e para mostrar que adora a terra do frevo e do maracatu, calçava sandálias de Jailson Marcos. A fila – ou seria um cortejo? – estava enorme. Saí da Livraria Cultura, do RioMar, às 22h e ainda tinha gente caminhando para o Olimpo.

a-alicinha-souza-leao

A diva Alice Souza Leão, née Lisboa (Foto: Fernando Machado)

a-arlindo-grund-bia-lopes

Arlindo e a tia Bia Lopes, que reside no Rio de Janeiro (Foto: Fernando Machado)

Uma noite, sem dúvida, apoteótica para Arlindo Grund, que é uma figura humana simples, e isso o tende a consagra-lo. Ao lado de Isabella Fiorentino apresenta o programa Esquadrão da Moda, na TV Jornal, retransmissora da TV SBT. Enquanto o Ceará, Pernambuco e o Rio Grande do Norte se digladiam para conseguir o HUB da TAM, Arlindo foi o hub de sexta-feira. Esse Arlindo leva o espetáculo onde pisa. Era tanto selfie, mas Arlindo não se perturbava.

a-cris-foster

A executiva Cris Foster (Foto: Fernando Machado)

a-hugo-esteves

O ator, cantor e apresentador Hugo Esteves (Foto: Fernando Machado)

Houve momento de emoção, que teve que deixar o local para se recompor. A agente de viagem, Beta Grund, e o jornalista Edgard Grund, respectivamente mãe e tio do personal stylist, também recebiam os parabéns, pelo sucesso da noitada. O que o livro quer é transformar a vida social de todos em divertida, “nunca um martírio por não saber o que vestir”. Tem uma passagem no NPV que alguém pergunta “Quer dizer que para ir a pé à padaria eu preciso pensar no que vestir?”

a-romero-ribeiro

O executivo Romero Ribeiro (Foto: Fernando Machado)

a-tereza-ventura

A executiva Teresa Ventura (Foto: Fernando Machado)

“E a resposta é sim! Enquanto você não for capaz de se tornar invisível, terá de estar preparada para tudo – e para todos”. E justifica, “Não sou eu que estou dizendo: várias pesquisas comportamentais atestaram que a maneira como você se veste determina como os outros vão tratá-la. Desde o momento em que você escolhe e coloca algo sobre o corpo, já começou a se comunicar com as outras pessoas. É vestido, e não nu, que a gente se expõe e se revela”. C’est la vie! C’est Recife! C’est la fête!

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.