Fernando Machado

Blog

O casamento do príncipe Albert com Charlene

Hoje, às 17h entraram em procissão pela nave central do pátio do Palácio de Mônaco, 25 padres, diáconos e coroinhas e os padrinhos. E assim dava inicio ao deslumbrante casamento do Principe Albert II e Charlene Wittssock. No local as cadeiras estavam dispostas em semicírculo diante de uma imponente escadaria de mármore de Carrara. Era a pompa e a circunstância da realeza dando o toque de muita beleza. O príncipe Albert II prestou a homenagem à sua mãe a Princesa Grace Kelly, ao entrar sozinho, usando um elegante uniforme branco da cavalaria monesca, rumo ao altar.

c-principe-albert-charlene-wittsock-afp
O principe Albert II e Charlene Wittsock diante do altar (Foto: AFP)

Depois entrou a noiva e futura princesa, Charlene, ao lado do pai Michael Wittstock. Ela estava irrepreensivel num modelo minimalista, de tafetá com leves bordados tipo floral, assinado por Giorgio Armani. Charlene não usou jóia, apenas no coque um arranjo de diamantes. O véu era de tule e a cada tinha cinco metros. No termino o casal fez um percurso nupcial em um conversível até a Igreja de Santa Devota, onde Charlene depositou o seu buquê, assim como fez em 1956, a princesa Grace Kelly após casar com Rainier III.

c-charlene-wittstock0getty
A futura princesa Charlene Wittsock by Armani (Foto: Getty Images)

A cerimônia concelebrada foi presidida pelo arcebispo de Mônaco, Dom Bernard Barsi, que leu uma mensagem do Papa Bento XIV para os noivos. As alianças foram levadas por Alexandra de Hanover, filha da princesa Caroline. Quando a soprano sul-africana Pumeza Natshikiza cantou uma canção numa batida africana, a noiva que nasceu na África do Sul, se descontraiu. A propósito: Charlene que era protestante se converteu ao catolicismo.

c-vladislav-doronin-naomi-campell
Vladislava Doronin à côté Naomi Campell (Foto: Getty Images)

Outro momento majestoso foi quando o tenor italiano Andrea Bocelli interpretou a Ave Maria de Schubert. Na sequencia os noivos seguiram até a Capela de São Batista para assinar o livro de casamento então os sinos das Igrejas de Mônaco badalam e as sirenes dos barcos também. Destaque-se a princesa Farah Diba irrepreensível de verde cítrico e a princesa Caroline podre de chique de chapéu e no pescoço um cordão de ouro com um crucifixo. Já a princesa Stephanie estava mais simples.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.