Fernando Machado

Blog

O casamento de Rosário, Rodrigo, Carolina e João

A Matriz da Torre ou Igreja de Nossa Senhora do Rosário no final do século XVI ficava no Engenho de Marcos André. Com a invasão holandesa e o governo de Mauricio de Nassau o engenho vira fortificação dos holandeses. O capitão Antônio Borges lutou pelo seu patrimônio e ergue o Engenho Dona Madalena.

c-rosario-rodrigo-carolina-joao3
Padre Francisco casando Rodrigo, Rosário, João Neto e Carolina (Fotos: Fernando Machado)

Em 1654 o invasor é derrotado e a propriedade é restaurada. No local existia uma capela. A partir de 1715 o Engenho Torre passa para a família Antônio Rodrigues Campelo, que reconstruiu a casa-grande e a capela. No ano de 1867 o novo dono, João Rodrigues Campelo, reforma a capela, cujo estilo permanece até os dias atuais.

c-rodrigo-rosario-joao-neto-carolina
Rodrigo, Rosário, João Neto e Rosário no altar

Em 1912 dona Laura Barreto Campelo doa a capela para a Arquidiocese de Olinda e Recife, com uma condição dela virar a igreja-matriz do bairro com invocação de Nossa Senhora do Rosário. Dom Luis Raimundo Brito, bispo da Diocese, autoriza a criação da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, no dia 17 de agosto de 1912, desmembrando-a da Paróquia de Afogados. A primeira missa na Matriz da Torre foi celebrada no dia 28 de janeiro de 1913.

c-ronand-simone-drummond
Os padrinhos Ronan Drummond Ribeiro à côté Simone

Pois bem foi nesse cenário histórico que aconteceu o casamento de Rosário com Rodrigo, Carolina e João Neto. A igreja recebeu uma bonita decoração de Catia Varela que utilizou rosas Hollywood, lírios, lisianthos, margaridas e gladíolos. A procissão começou com os padrinhos, depois Rodrigo de Pontes Redivivo entrou na nave central com a mãe Tania Maria, ao som do Bolero de Ravel (Maurice Ravel) e João Carneiro Neto com a genitora Neide Maria, ao som de Por uma Cabeça de Carlos Gardel. Eles estavam muito elegantes by Waking Menswear.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.