Fernando Machado

Blog

Notícias de Alagoas

É às margens da Lagoa Mundaú que centenas de mulheres do bairro Pontal da Barra tecem cores, formas e porque não vidas? As mãos habilidosas, muitas vezes acostumadas a trabalhar desde cedo, carregam em si mais que movimentos cravados na memória. São mãos que contam histórias. São contos que têm como enredo o Filé, bordado que, ponto a ponto, desenha e escreve a vida de cada artesã. O Filé é passado como herança entre a maioria das residentes do histórico bairro do Pontal. Por decisão unânime do Conselho Estadual de Cultura, o bordado se tornou Patrimônio Imaterial de Alagoas em março de 2014.

João Gabriel Alves durante o exercício (Foto: Olival Santos)

Quando João Gabriel Alves, 18 anos, sobe no cavalo Arizona, durante as sessões de equoterapia, mantidas pela Secretaria de Estado da Saúde, todos os profissionais que trabalham na Associação de Equoterapia Maria Benedita de Sá, em São Miguel dos Campos, elogiam o rapaz. Isso porque, mesmo com paralisia cerebral, ele monta sozinho, mostrando muita habilidade e ligação com o animal. Renata Bulhões, supervisora do projeto explica que a  equoterapia é destinada para os pacientes que têm paralisia cerebral, síndrome de Down, autismo, hidrocefalia, etc.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.