Fernando Machado

Blog

Nos Bastidores da Política

Dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados no dia 26 de outubro, apresentaram aumento dos postos de trabalho formais no País, com geração de 278.085 novos empregos. Isso significa um recorde de 42.825.955 postos com carteira assinada. De julho de 2020 a setembro de 2022, o saldo alcançou 6.131.865 novos postos de trabalho; De janeiro de 2019 a setembro de 2022, foram gerados 5.376.503 novos postos de trabalho formais. O maior crescimento ocorreu no setor de Serviços, com saldo de 122.562 postos, com destaque para os subsetores de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas, com saldo de 59.210 vagas no mês; O setor do Comércio ficou em segundo lugar, com saldo positivo de 57.974.

Um total de 441.568 brasileiros ainda não sacaram os recursos do Abono Salarial ano-base 2020, benefício no valor máximo de um salário-mínimo, que atualmente é de R$ 1.212. Para ter direito, é preciso estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada, no mínimo, por 30 dias em 2020, e ter recebido, no máximo, até dois salários-mínimos (R$ 2.424) mensais. O PIS, pago pela Caixa Econômica Federal, alcançou o maior percentual de pagamento, com 99,4% de cobertura. Foram 23.085.112 abonos pagos, alcançando R$20.310.196.757,00 em recursos. O PASEP, pago pelo Banco do Brasil, teve taxa de cobertura de 88,8%, sendo pagos 2.455.050,00 abonos, com desembolso de R$ 2.740.609.548,00 em recursos.

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.