Fernando Machado

Blog

Nos Bastidores da Política

Mais de R$ 3 bilhões em linhas de crédito para apoiar os pequenos empreendedores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste no enfrentamento aos impactos econômicos da pandemia da Covid-19 foram contratados até o início de outubro – o que representa a metade dos valores disponíveis. Os recursos emergenciais fazem parte dos Fundos Constitucionais de Financiamento (FNO, FNE e FCO) e têm o objetivo de reduzir os efeitos causados pela pandemia na economia.

A facilidade no acesso aos serviços públicos norteia as ações da transformação digital no país. Ao aperfeiçoar o gov.br a tal ponto que a população utilize apenas um login e senha para acessar os serviços digitais, o gov.br atraiu 40 vezes mais novos usuários do que possuía há 21 meses. Em janeiro de 2019, eram 2 milhões de pessoas que utilizavam os serviços de forma digital. Hoje, passam de 80 milhões. Durante a pandemia, neste ano, foram priorizados em especial os que poderiam reduzir os impactos negativos da Covid19 – como o Seguro Desemprego do Empregado Doméstico e o Auxílio Emergencial de R$ 600.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou empréstimo de R$ 10 milhões para ampliar a oferta de equipamentos e descartáveis utilizados numa terapia inovadora para o tratamento de casos mais graves de Covid-19. Os equipamentos, produzidos pela Braile Biomédica Indústria Comércio e Representações Ltda., atuam como um “pulmão auxiliar” que promove a troca do gás carbônico pelo oxigênio. A operação ocorre no âmbito do Programa BNDES de Apoio Emergencial ao combate da pandemia de Coronavírus.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.