Fernando Machado

Blog

No mundo das artes

O escultor Roberto Cavalcanti que divide seu tempo entre o ateliê de Gravatá e o do Recife está expondo seus trabalhos na Casa Cor com direito a muitos elogiados. O arquiteto Carlos Fernando Pontual diz sobre sua obra que “o aço recortado, dobrado, preenchido,” assume “formas insólitas e belas.” E para o critico de arte Fernando MonteiroRoberto vem sendo um apurador das formas e não um manipulador de volumes.”

roberto-cavalcanti
Roberto Cavalcanti no seu ateliê de Gravatá (Foto: Fernando Machado)

Para o arquiteto Bruno Ferraz, “Roberto trabalha a síntese da forma, e contempla o observador, com a tarefa do significado: pássaros, flores ou simplesmente figuras monocromáticas.” O paisagista Luiz Vieira desabafa é “um jardim inserido na paisagem, uma escultura inserida no jardim.” E o arquiteto Ovídio Pascual Maestre completa: “Suas obras nos envolvem pela autenticidade da composição, expressadas pela pureza das suas linhas.”

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.