Fernando Machado

Blog

No Arraial de Misa Lilioso

Quando o relógio bateu 19h, a executiva Misa Lilioso Lucena, à côté sua irmã a medica Valdecira Lucena, acendeu a fogueira, na Praça Dom Miguel Valverde, que fica localizada em frente da sua casa da Encruzilhada. Espiei para o céu e lá estava uma lua linda quarto minguante e ouvi aquela canção de Luiz Gonzaga e José Fernandes, “Olha pro céu, meu amor / Vê como ele está lindo / Olha praquele balão multicor / Como no céu vai sumindo / O céu estava, assim em festa / Pois era noite de São João / Havia balões no ar / Xóte, baião no salão.”

b-misa-lilioso2

Misa Lilioso diante de sua fogueira (Foto: Fernando Machado)

De repente fogos surgiam pelo céu e assim a noite foi passando agora no terraço da residência com uma mesa farta, cujo cardápio era de a gente também comer rezando para Santo Antônio, São João e São Pedro. Foi um encontro petit comité, que é ótimo. Na mesa forrada de chita repousavam bolos de mandioca, macaxeira e pé-de-moleque, pamonha, canjica, milho cozido e assado, queijo de coalho assadinho na hora. Lá para as tantas foi servido um creme à lá Misa. Uma delicia.

b-davi-melo-arthur-barza2

O advogado Davi Melo e o seminarista Arthur Barza (Foto: Fernando Machado)

Os jardins estavam decorados com balões, bandeirolas, e bonecas de pano. Numa mesa estavam as imagens dos três santos Antonio, João e Pedro. De repente o fundo musical é com Santanna, interpretando: “Eu dei um beijo / Eu dei um beijo / Eu beijei Ana Maria / Por causa disso / Eu quase entrava numa fria / Ana Maria tinha dono e eu não sabia / Mas quem diria pra bem dizer / Foi sem querer, mas terminou em confusão / A solução foi confundir o coração / Daí então fiquei na vida de ilusão…”

b-ana-rita-feliz-misa-lilioso-maria-josé-silva-mria-ireci-parente

Misa entre Ana Rita Felix, Maria José Silva e Maria Ireci Parente (Foto: Fernando Machado)

Uma noitada simples, sem pintada deslumbrados e o melhor sem políticos. Tai uma festa que não troco por nenhuma outra, pois lá havia o sentido de fraternidade, de acolhida, fé, esperança e caridade. E sai de lá cantando baixinho: “Mandacaru quando “fulora” na seca / É o sinal que a chuva chega no sertão / Toda menina que enjoa da boneca / É sinal que o amor já chegou no coração / Meia comprida / Não quer mais sapato baixo / Vestido bem cintado / Não quer mais vestir timão / Ela só quer / Só pensa em namorar / Ela só quer / Só pensa em namorar”.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.