Fernando Machado

Blog

Galo visto pelo Camarote da Globo

g-gustavo-silvestre-celso-coli-luiz-parisi-iuri-maia-leite
Gustavo Silvestre, Celso Coli, Luiz Parisi e Iuri Maia Leite (Fotos: Fernando Machado)

Uma chuvinha fina caia quando o Galo da Madrugada começou a ganhar as ruas do Recife. A Pracinha do Diário de Pernambuco a Meca dos Anos Dourados dos nossos carnavais, recordava tudo que passou. Por lá passavam Vassourinhas, Batutas de São José, Inocentes do Rosarinho, Bloco das Flores, Pirilambos de Tejipió, Andaluzas, Cartomantes, Camponeses, Apôis Fum. E quem não lembra de Capiba, Luiz Bandeira e Nelson Ferreira, “de chapéu de sol aberto”, caminhando por lá?

g-simone-helio-paes-de-barros-glaucia-nilson-ananias
Simone e o brigadeiro Helio Paes de Barros, Glaucia e o general Nilson Ananias

Aquele reduto tem tanta história e estórias que se fundem com a epopéia do nosso carnaval. Pois foi nesse cenário que a Rede Globo de Televisão instalou seu camarote, acho que seu Super camarote. Diante dele os foliões nem ligavam em pensar na Igreja de Santo Antonio, onde na Quarta-Feira ingrata temos a Missa de Cinzas. Puxa e ao seu lado repousa a Rua Nova, onde a multidão acompanhava, atualmente seria os seguidores, os blocos, os caboclinhos e os maracatus.

g-marco-antonio-gomes-alejandroi-hurtado-christopher-del-corso
Marco Antônio Gomes com os consules Alejandro Hurtado e Christopher del Corso

E como diria Capiba: “A multidão me acompanha / Eu vou / Eu vou e venho / Pra onde não sei / Só sei que carrego alegria / Para dar e vender”. Bem na Pracinha uma peregrinação para entrar no Camarote Global. Aliás, é podre de chique ser convidado para o Camarote Global. Aquilo nem é mais Camarote é um Palácio do Efemero. Se vocês soubessem o que tinha nos três andares da nova Meca do Carnaval. Acho que nem o Bom Sebastião, “de paletó na mão e aquele seu chapéu” acreditaria.

g-maria-luiza-ronan-simone-drumond-ribeiro
Maria Luiza, Ronan Drummond Ribeiro e Simone

Pois vou tentar dizer para vocês. No térreo um espaço para 250 pessoas, onde Getúlio Cavalcanti cantava do Bom Sebastião, até alcançar o Último Regresso. E depois entrou a banda Nós 4, cantando as marchinhas cariocas como As Águas Vão Rolar, Tem Nego Bebo Ai, Será que ele é? Ou aquela Se canoa não virar eu chego lá. Ficaram com medo de cantar Tomara que chova três dias sem parar. E quem disse a jeunesse dorée não gosta de marchas ou frevo? Eles adoram. É só fazer o H.

g-diogo-daniela-cristiano
Os ex-BBB Diogo, Adriana e Cristiano

No primeiro andar circulavam os convidados, e bote convidados nisso, para ver os trios elétricos passarem. Será que Felinto, Pedro Salgado, Guilherme e Fenelon podiam imaginar trio elétrico como atração no carnaval do Recife? E que os shows seriam com Maria Gadu, Ivete Sangalo e a baianada toda? Com a riqueza cultural somente nos leva recordar Luiz Bandeira “É de fazer chorar / Quando o dia amanhece / E obriga o frevo acabar.” Pois é a quarta-feira ingrata já começa da semana pré até o carnaval.

g-eriberto-leao-rodrigo-lombardi
Os atores Eriberto Leão e Rodrigo Lombardi

No segundo andar outro espaço maravilhoso, lembrava um lounge com tanta mordomia que Antônio Maria ao compor o Frevo Nº 3 já estava prevendo tudo isso. E ainda no térreo o pólo gastronômico da gente comer rezando. Lagosta ao thermidor, coxinha de galinha gigante, sundaes, sucos, uísque, espumante e por ai vai. O que a Venus Platinada não fizer ninguém mais faz. Os parabéns vão para Celso Coli, Iuri Maia Leite e todo seu entourage.

g-fernanda-caio-nana-gouveia
As atrizes Fernanda Souza, Caio Castro e Nana Gouveia

Gente ia esquecendo o Curral Vip, onde fica os artistas globais. Este ano eles chegaram às 9h30 e ao meio dia se foram. Muitos seguiram até Salvador e outros para o Rio de Janeiro. Tanto os convidados como os que acompanham os trios elétricos ficam loucos para vê-los. Porém somente entram lá, a imprensa credenciada e alguns eleitos. Esse ano estavam os ex-BBB, Adriana Santana, Diogo e Cristiano Naya, os atores Caio Castro, Eriberto Leão, Rodrigo Lombardi, Thiago Lacerda, Milena Toscano, Suzana Carvalho, Fernanda Souza, Nana Gouveia e Vanessa Lóes.

g-milena-toscano-suzana-carvalho

E quando deixei para trás aquela oitava maravilha do mundo sai cantando baixinho: “Saudade / É isso que agente sente / Saudade / É falta que faz a gente / Alguém que partiu / Alguém que morreu / Alguém que o coração não esqueceu.” Como diz a musica de Aldemar Paiva.

g-brida-bianchi
A jovem Brida Bianchi em tempo de Nós 4

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.