Fernando Machado

Blog

Cremilda e sua festa de arromba

Vejam só que festa de arromba! Aconteceu, sábado, Hey, Hey! Hey, Hey! / Que onda, que festa de arromba! Logo que eu cheguei, notei Elisio Moura com um copo de uísque na mão. Enquanto o clã Martins Albuquerque bancava o anfitrião, apresentando a todo mundo. Marina Paiva, Wanilde Nóbrega, Ludovic Amblard, Paula Peixoto, Cesar Machado, Eduardo Amazonas Pontual, Regina e Carlos Pontual, Hey, Hey!Hey, Hey! / Que onda, veja que festa de arromba! Era a velha guarda remetendo ao tempo da jovem guarda.

w-bernadete-sonia-cunha-suana-cremilda-martins-thila-rocha-antonio-joaquim-martins

Bernadete Martins, Sônia Cunha, Suzana e Cremilda Martins, Thila Rocha, Antônio e Joaquim Martins (Foto: Fernando Machado)

w-aurelio-neves-sabatina-ozna-torti-ludovica-amblard2

Aurélio Neves, Sabatina (Ozna) Torti e Ludivica Amblard (Foto: Fernando Machado)

O DJ não podia parar enquanto a aniversariante não parasse de dançar. Mas! Vejam quem chegou de repente: Turibio e Zezinho Santos, enquanto Cesar Machado e Murilo Amorim fumavam no jardim. Ana Luiza e Alexandre com as filhas Leticia e Cecilia se esbarravam em mim na mesa dos docinhos. Lá fora um corre, corre de convidados chegando, Cristiana e Silvio Costa Filho. Que saíram logo, pois não agüentaram a animação. Foi nesse tom que a arquiteta Cremilda Martins comemorou seus 70 anos.

w-cesar-machado-regina-carlos-fernando-pontual-ludovica-amblard-jeronimo-cunha-lima

Cesar Machado, Regina e Carlos Fernando Pontual, Ludovica Amblard e Jerônimo Cunha Lima (Foto: Fernando Machado)

w-cremilda-martins-eduardo-pontual-ludovica-amblard

Cremilda Martins, Eduardo Amazonas Pontual e Ludovica Amblard (Foto: Fernando Machado)

Tudo aconteceu num casario do final do século XVIII, do estilo colonial português, onde já foi um prostíbulo, o Restaurante Dom João e agora é a casa de recepção vipérrima, chamada Casa de Actus, de Murilo Amorim e Marcos Simão. O prédio tem quatro pisos de a gente ficar de boca aberta de tantas peças maravilhosas dos colecionadores. No salão principal um lustre de Bacarat caia do teto dando aquele toque de glamour. A gente não sabia se também olhava para as estantes do século XIX, que pertenceram a Livraria Universal, com recheio de prataria portuguesa e francesa.

w-juliana-rosa-andre-mello-debora-cunha

Juliana Rosa, André Mello e Débora Cunha (Foto: Fernando Machado)

w-leticia-alexandre-cecilia-lemos

Alexandre Lemos com as filhas Leticia e Cecilia (Foto: Fernando Machado)

Noutro salão repousava num móvel antiguérrimo biscuits franceses, e um flautista de mármore do século XIX. As pinhas portuguesas e uma imagem de São José tão antiga quanto o local, serviam de décor para outro ambiente. Sim ia me esquecendo o espaço dedicado aos achados arqueológicos. A decoração era um luxo. Sobre as 15 mesinhas espalhadas nos dois ambientes, ficavam castiçais e candelabros de cristais. Na mesa enorme, onde ficou a família da aniversariante, o destaque foi para os dois castiçais de prata e os vasos com flores (orquídeas, rosas, lírios e antúrios).

w-marlene-petribu-elisio-moura-simone-souto-maior

Marlene Petribu, Elísio Moura e Simone Souto Maior (Foto: Fernando Machado)

w-murilo-pelegrini-griselda-kluppel-ludovica-amblard-marcelo-rangon

Murilo Pelegrini, Griselda Kluppel, Ludovica Amblard e Marcelo Rangon (Foto: Fernando Machado)

Cremilda Martins, que estava em grande noite de caftã vermelho adquirido em Dubai. Nas picapes o DJ Fábio Fofão bateu o maior bolão e levou o grupo a dançar rock, ye, yé, yé, e hits internacionais. O dancing não era grande, mas superlotou quando Gloria Gaynor atacou de I’ll Survive. E quando a Village People interpretou YMCA. E de repente Roberto Carlos sai das picapes com sua Festa de Arromba, e Esse Home Sou Eu. Neil Sedaka arrebentou quarteirão com Oh! Carol. E Anitta conseguiu ser aprovada pelo coroas. Outro momento de frisson foi Gloria Gaynor interpretando I Love You Baby.

w-paula-peixoto-jeronimo-cunha-lima

Paula Peixoto e Jerônimo Cunha Lima (Foto: Fernando Machado)

w-marina-paiva

A diva Marina Paiva (Foto: Fernando Machado)

A mesa de queijos estava uma maravilha. O bufê estava de se comer rezando para Nossa Senhora da Conceição, cuja imagem estava instalada numa peça do salão principal. Como entrada vol au vent de salmão com caviar, vol ou vent de camarão com massa filo com creme de Gorgonzola e Cottage, vieiras servidas em coquilles Saint Jacques com batatinha e massa folhada. Como prato quente tivemos filettino ao molho de madeira com purê de mandioquinha, lagosta ao thermedor com risoto pesto e camarão a new burguer. Tudo isso regado a espumante Pol Clément made in France e uísque Johnny Walker Red Label 12 anos.

w-turibio-zezinho-santos

Turíbio e Zezinho Santos (Foto: Fernando Machado)

w-wanilde-nobrega-marina-paiva

Vanilde Nóbrega e Marina Paiva (Foto: Fernando Machado)

A animação era tanta que Cremilda Martins se esqueceu dos tradicionais parabéns para você, meia noite, quando lembrou convocou o coral de 100 vozes para tal. Depois soprou as velinhas e cortou o bolo by Mana Asfora, que era de se comer de joelhos. Sai de lá duas da manhã ao som de “O Rio de Janeiro continua lindo / O Rio de Janeiro continua sendo / O Rio de Janeiro, fevereiro e março / Alô, alô, Realengo / Aquele abraço! / Alô torcida do Flamengo / Aquele abraço / Chacrinha continua / Balançando a pança / E buzinando a moça / E comandando a massa / E continua dando / As ordens no terreiro / Alô, alô, seu Chacrinha / Velho guerreiro / Alô, alô, Terezinha”.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.