Fernando Machado

Blog

Categoria saude

A Noite da Medicina de Pernambuco

As médicas Ivailda Fonseca, Sarita Martins e Glaucia Guerra (Foto: Face)

Terça-feira, na sede da Sociedade de Medicina de Pernambuco, no Derby, a Associação Médica de Pernambuco, cujo presidente é o médico Bento Bezerra, pelos seus 180 anos de fundação, realizou a cerimônia de entrega da Medalha Maciel Monteiro e do Prêmio Diva Montenegro. Tivemos as falas do presidente, Bento Bezerra, do orador o médico Francisco Atanasio de Morais Neto e das agraciadas. A parte musical ficou por conta do Grupo Elas (teclado e violino).

Sarita Martins by Valentino depois de receber a MMM de Bento Bezerra (Foto: Face)

Foram agraciadas com a Medalha Maciel Monteiro: Gláucia Guerra (ginecologista e obstetra), Ivailda Fonseca (nefrologista) e Sarita Martins (dermatologista). E receberam o Prêmio Diva Montenegro estudantes de Medicina: Augusto César Maranhão (FCM/UPE), Bruno Pereira Barros (FPS/IMIP) e Victor Roberto Bezerra Laranjeira da UFPE. A solenidade seguiu rigorosamente o protocolo. No auditório estavam apenas 12 pessoas.

A médica Sirleide Lyra, Augusto Maranhao, Bruno Barros, Victor Laranjeira e o medico Bento Bezerra (Foto: Face)

Dicas de Sarita Martins

Mais uma dica da dermatologista Sarita Martins: “Nessa época de Covid 19 se lava as mãos com muita frequência. E, além de ressecar muito, vc poderá desenvolver uma dermatite de contato aos detergentes, sabões e água sanitária. Existe dois tipos de Dermatite de contato: a irritativa e a alérgica. A irritativa é quando a pele entra em contato com subs ácidas ou alcalinas presente nestes produtos de limpeza. E a alérgica quando surge após repetidas exposições a essas substâncias. Nessa época de pandemia o diagnóstico quando ela ocorre nas mãos é até fácil. Então, se vc de repente apareceu com suas mãos vermelhas secas, coçando, provavelmente vc desenvolveu uma dermatite de contato”.

– A primeira coisa a fazer é providenciar uma luva. E olhe, a mão ao retirar essa luva. Não pode sair molhada. Outra dica nessa época de pandemia é tirar alianças e anéis. Eles juntam sabão e tb são mais uma fonte de contágio. Mas, se sua mão só está seca e áspera, no final do dia e antes de dormir lambuze-a bastante com um creme emoliente ou hidratante preferencialmente para as mãos. Se não tiver, é melhor usar qualquer hidratante mesmo do que nenhum. Com isso, durante a noite a sua barreira cutânea vai sendo recuperada para enfrentar mais um novo dia de trabalho.

Beleza & Saúde

A dermatologista Sarita Martins lembra: Coloque na sua cabeça uma coisa. Talvez tenhamos que conviver com esse vírus por meses ou anos. Então, nada de pânico nem neuroses. Tem gente dizendo que devemos beber litros de água quente que assim o vírus será destruído. Isso só vai levar você ir mais vezes ao banheiro. Você também não estará protegido contra o vírus tomando vinagre, limão em jejum com própolis, gengibre, cúrcuma, etc….

Isso pode até melhorar sua imunidade mas nunca matar o vírus. Mesmo que você coma alimentos que aumentem sua imunidade, não deixe de fazer exercícios, meditar, tomar um pouco de sol, dar uma volta no jardim, ir na varanda ou no térreo do seu prédio e não ficar o tempo todo sentado em frente a TV comendo comidas industrializadas, açucaradas, ou bebendo bebidas gaseificadas ou alcoólicas. Se cuide porque tudo isso vai passar.

Beleza & Saúde

Hoje o blog vai começar uma série de conselhos por conta da Pandemia. E quem nos aconselha é a diva da dermatologia Sarita Martins. Ela lembra que “Nessa época de Covid19 se lava as mãos com muita frequência. E, além de ressecar muito, você poderá desenvolver uma dermatite de contato aos detergentes, sabões e água sanitária. Existem dois tipos de Dermatite de contato: a irritativa e alérgica. A irritativa é quando a pele entra em contato com subs ácidas ou alcalinas presentes nos produtos de limpeza. E a alérgica quando surge após repetidas exposições a essas substâncias. Nessa época de pandemia o diagnóstico quando ela ocorre nas mãos é até fácil”.

A dermatologista Sarita Martins (Foto: Renato Filho)

“Então se você de repente apareceu com suas mãos vermelhas secas, coçando, provavelmente você desenvolveu uma dermatite de contato. A primeira coisa a fazer é providenciar uma luva. E olhe, a mão ao retirar essa luva. Não pode sair molhada. Outra dica nessa época de pandemia é tirar alianças e anéis. Eles juntam sabão e também mais de uma fonte de contagio. Mas, se sua mão só está seca e áspera, no final do dia e antes de dormir e antes de dormir lambuze-a bastante com um creme emoliente ou hidratante preferencialmente para as mãos. Se não tiver, é melhor usar qualquer hidratante mesmo do que nenhum. Com isso, durante a noite a sua barreira cutânea vai sendo recuperada para enfrentar um novo dia de trabalho”, conclui Sarita.