Fernando Machado

Blog

Categoria Miss

Martha Vasconcellos: Miss Universo de 1968

A foto oficial das misses em Miami (Foto: O Cruzeiro)

Há 49 anos, Miss Brasil Martha Maria Cordeiro Vasconcellos era eleita no Miami Beach Auditorium, na Flórida, Miss Universo de 1968. Quando o apresentador Bob Baker anunciou o resultado Martha tomou um susto, pois não estava acreditando. Martha, que foi a segunda brasileira vencer o concurso, disputou o titulo com mais 65 candidatas. A produção do concurso colocou a Bossa Nova como tema central e as candidatas no palco cantaram em português Mas que Nada, de Jorge Ben. Martha Vasconcellos foi coroada pela Miss Universo de 1967, a norte-americana Sylvia Hitchcock.

As 15 semifinalistas (Foto: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi composta por o jornalista japonês Hideo Den, embaixatriz da Guiana nos Estados Unidos Sara Carter, fotografo canadense Yousuf Karsh, o coordenador do concurso de Miss Brasil Cid Varela, Miss Universo de 1954 Miriam Stevenson Upton, o jornalista norte-americano Earl Wilson, o publicitário venezuelano Edwin Acosta Rubio, atriz israelense Orna Porat e o artista plástico sino-americano Dong Kingman e em seguida tivemos o desfile das 15 finalistas de maiô.

O desfile de trajes típicos (Foto: Manchete)

As 15 semifinalistas foram Martha Vasconcellos (Brasil), Nancy Wilson (Canadá), Danae Monserrat (Chile), Anne Marie Braafheid (Curaçao), Dorothy Anstett (Estados Unidos), Leena Brusin (Finlândia), Elizabeth Cadren (França), Miranta Zafiropoulou (Grécia), Jennifer Summers (Inglaterra), Miriam Fridman (Israel), Daliborka Stojsic (Iugoslávia), Tone Knaran (Noruega), Anne Marie Hellqvist (Suécia), Apantree Prayutsenee (Tailandia) e Peggy Arenas (Venezuela).

Bob Baker entrevistando Martha e ela de maiô Catalina (Fotos: O Cruzeiro)

As cinco finalistas Dorothy Anstett, dos Estados Unidos, em quinto lugar; Peggy Arenas, da Venezuela, em quarto lugar, Leena Brusin, da Finlandia em terceiro lugar, Anne Marie Braafheid, de Curaçao em segundo e Martha Vasconcellos do Brasil, em primeiro lugar. Também tivemos Yasuyo Iino, do Japão, como Miss Simpatia; Daliborka Stojsic, da Iugoslávia, como Miss Fotogenia e Luz Elena Restrepo, da Colômbia, como o melhor traje típico. Miss Curaçao, Anne Marie Braafheid,  quebrou um tabu e primeira vez uma negra chegava ao Top 5.

Peggy, Anne, Martha, Leena e Dorothy, as cinco finalistas (Foto: Manchete)

Participaram do concurso: Monica Fairel (Africa do Sul), Lilian Atterrer (Alemanha), Maria Del Carmen Vidal (Argentina), Sandra Croes (Aruba), Lauren Jones (Austrália), Brigitte Kruger (Áustria), Brenda Fountain (Bahamas), Sonia Commen (Belgica), Victoria Martin (Bermudas), Roxana Chávez (Bolivia), Ilse de Jong (Bonaire), Martha Vasconcellos (Brasil), Nancy Wilson (Canadá), Sheila Jayatilleke (Sri Lanka), Danae Monserrat Sala Sarradell (Chile), Yasmin Saif (Cingapura), Luz Elena Gonzalez (Colombia), Elizabeth Tavares (Congo), Kim Yoonjung (Coreia do Sul), Ana Maria Rivera (Costa Rica), Anne Marie Braafheid (Curaçao), Gitte Broge (Dinamarca).

Miss Curaçao, Anne Marie Braafheid, de maiô, traje de noite e maiô (Foto: O Cruzeiro)

Também Priscila Gonzalez (Equador), Helen Davidson (Escócia), Yolanda Urquijo (Espanha), Dorothy Catherine Anstett (Estados Unidos), Rosario Zaragoza (Filipinas), Leena Brusin (Finlandia), Elizabeth Cadren (França), Miranta Zafiropoulou (Grécia), Arlene Chaco (Guam), Claudie Paquin (Haiti), Nathalie Heyl (Holanda), Nora Guillén (Honduras), Tammy Yan-Yan (Hong Kong), Sadie Sargeant (Ilhas Virgens), Anjum Barg (India), Jennifer Summers (Inglaterra), Tiffany Scales (Irlanda), Helen Knuttsdóttir (Islandia), Miriam Fridman (Israel), Cristina Businari (Italia), Daliborka Stojsic (Iugoslavia), Marjorie Bronfield (Jamaica).

Dorothy Anstett, Leena Brusin e Peggy Arenas (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Yasuyo Iino (Japão), Sonia Faris (Líbano), Lucienne Krier (Luxemburgo), Maznah Ali (Malásia), Kathleen Farrugia (Malta), Perla Muñoz (México), Margine Morales (Nicarágua), Tone Knaran (Noruega), Christine Antunovic (Nova Zelandia), Sachie Kawamitsu (Okinawa), Judith Radford (Pais de Gales), Maria Brambilla (Peru), Marylene Carrasquillo (Porto Rico), Ana Maria Perez (Republica Dominicana), Anne Marie Hellqvist (Suécia), Jeannette Biffiger (Suiça), Apantree Prayutsenee (Tailandia), Rekaia Dekhil (Tunisia), Zumal Aktan (Turquia), Graciela Minarrieta (Uruguai) e Peggy Arenas (Venezuela).

O grito de espanto de Martha ao ser anunciada Miss Universo de 1968 (Foto: O Cruzeiro)

Miss Brasil de 1964: Ângela Vasconcelos

A foto oficial das candidatas (Manchete)

Há 53 anos, acontecia no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o concurso de Miss Brasil de 1964. Um publico estimado em 20 mil pessoas testemunhou miss, a vitória Angela Vasconcelos, Miss Paraná, que foi coroada pela Miss Brasil e Miss Universo de 1963, Ieda Maria Vargas. Telma Lobo de Carvalho (Amazonas) foi eleita Miss Simpatia e Maria Isabel de Avelar Miss Fotogenia e o melhor Traje Típico. Angela tinha 1m70 de altura, 90cm de busto, 93cm de quadris, 64cm de cintura, e 58kg de peso.

Ângela Vasconcelos  e Vera Lucia Couto de traje típico e vestido (Fotos:Manchete Cruzeiro)

Maria Isabel Avelar de traje típico e vestido, Cecilia da Rocha do Rio e Neli Padilha do Rio Grande do Norte (Fotos: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi composta por Pomona Politis, Justino Martins, Tonia Carrero, Accioly Neto, Mitzy de Almeida, Almeida Magalhães, Oscar Santamaria, Edith Pinheiro Guimarães, Helio Beltrão, Eda Luttis, Leão Velloso e Edilson Cid Varela. Os apresentares foram Paulo Max e Marly Bueno. No top 9 ficaram Ana Maria Carvalhedo (Ceará), Vera Lucia Couto (Guanabara), Marilia Dirceu da Silva (Minas Gerais), Angela Vasconcelos (Paraná), Ana Maria Costa Caldas (Pernambuco), Cecilia Rangel Martins (Rio de Janeiro), Neli Cavalcanti (Rio Grande do Norte), Rosa Maria Galas (Rio Grande do Sul) e Maria Isabel de Avelar (Sergipe).

Ana Maria Costa Caldas de traje típico e vestido de noite (Fotos: Manchete e Cruzeiro)

O top 9 Ceará, Rio Grande do Norte, Guanabara, Paraná, Sergipe, Pernambuco, Rio de Janeiro e Minas Gerais (Foto: O Cruzeiro)

Na classificação final tivemos em 5º lugar Neli Cavalcanti (RN), em 4º lugar Ana Maria Caldas (PE), em 3º lugar Maria Isabel de Avelar (SE), que representou o Brasil no Miss Mundo, em Londres; em 2º lugar Vera Lucia Couto (GB) que nos representou no Miss Internacional, em Long Beach; e a Miss Brasil de 1964 foi Ângela Teresa Reis Vasconcelos, que concorreu a Miss Universo, em Miami.

Vera Lucia, Ieda Vargas e Ângela Vasconcelos; Ieda coroando Angela (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

 

A comissão julgadora (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso 24 jovens: Laura Aranha (Acre), Teresinha Granja (Alagoas), Telma Carvalho (Amazonas), Elvira Falcão (Bahia), Ana Carvalhedo (Ceará), Marli Igliori (Distrito Federal), Justina Ramos (Espírito Santo), Eny Camilo Machado (Goiás), Vera Lucia Couto (Guanabara), Tereza Boblitz (Maranhão), Kátia Escudero (Mato Grosso), Marília Dirceu Silva (Minas Gerais), Maria Esther Bentes (Pará).

Maria Isabel Avelar, Ana Maria Caldas, Regina Almeida e Marília de Dirceu (Fotos: Manchete e Cruzeiro)

Eny Machado, Telma Carvalho, Tereza Boblitz e Elvira Falcão (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Rosalma Andrade (Paraíba), Ângela Vasconcelos (Paraná), Ana Maria Costa Caldas (Pernambuco), Maricildes Ferreira da Costa (Piauí), Cecília Rangel Martins Rocha (Rio de Janeiro), Neli Cavalcanti Padilha (Rio Grande do Norte), Rosa Maria Gallas (Rio Grande do Sul), Regina de Almeida (Rondônia), Salete Maria Chiarad (Santa Catarina), Cecília Alves Ferreira (São Paulo) e Maria Isabel de Avelar (Sergipe).

Olha a passarela do Maracanãzinho em forma de armadura (Foto: O Cruzeiro)

Maria Raquel de Andrade: Miss Brasil de 1965

Sandra Rosa, Maria Raquel de Andrade e Berenice Lundardi (Foto: Manchete)

Sandra, Berenice, Marilena, Maria Raquel, Rosemary, Solange, Ilce e Marilda (Foto: Divulgação)

Há 52 anos, 40 mil pessoas testemunharam, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, a eleição de Miss Brasil 1965. A vencedora, apesar de o público ter vaiado, por quase 10 minutos, foi a Miss Guanabara Maria Raquel de Andrade que foi coroada pela Miss Brasil de 1964, Ângela Teresa Reis Vasconcelos, do Paraná. Maria Raquel tinha 1m70 de altura, 90cm de busto e quadris, 56cm de coxa e 21cm de tornozelos. Em 2ª lugar ficou Sandra Penno Rosa (SP), e em 3º Berenice de Oliveira (MG).

Adail Franco, Mary Grace Oiticica Bandeira e  Jane Barbosa (Foto: O Cruzeiro)

Marilda Mascarenhas, Suely Tavares e Iassodara Cavalcante (Foto: O Cruzeiro)

O júri foi presidido pela escritora Dinah Silveira de Queiroz e contou ainda com a participação de Oscar Santamaira, Evandro Castro Lima, Claude Berr, Altamiro Rocha de Oliveira, Augusta Teixeira, Pomona Politis e Alberto Dines. Ilce Hasselmann, do Estado do Rio foi eleita Miss Simpatia e Miss Fotogenia. A favorita Marilene de Oliveira Miss Mato Grosso, ficou no quarto lugar e ganhou o prêmio de Melhor Traje Típico. Os apresentadores foram Paulo Max e Marly Bueno.

Solange Leão, Ilce Ione Hasselamnn, e Maria Aparecida Silva (Foto: O Cruzeiro)

Glauciene de Souza, Cleide Pedrosa e Rosemary Raduhy (Foto: O Cruzeiro)

O Top 8 foi formado por Marilda Mascarenhas (Bahia), Solange Leão (Espírito Santo), Ilce Ione Hasselmann (Estado Rio), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Marilena de Oliveira (Mato Grosso), Berenice Lunardi (Minas Gerais), Rosemary Raduhy (Paraná) e Sandra Penno Rosa (São Paulo). A Miss Espírito Santo era a mais alta com 1m70. A Miss Sergipe a mais baixa com 1m62. A Miss Pernambuco tinha o maior busto 0,94cm, e ao lado das misses Mato Grosso e Alagoas os maiores quadris 0,96cm.

Alda Maria Simonette, Maria Graça Melo e Laurinete Bezerra (Foto: O Cruzeiro)

Tania Luppi, Aurian Chaves e Ana Maria Rocha (Foto: O Cruzeiro)

As 25 concorrentes foram Adail Franco (Acre), Mary Grace Oiticica Bandeira (Alagoas), Jane Fátima Barbosa (Amazonas), Marilda Mascarenhas (Bahia), Suely Tavares (Brasília), Iassodara Cavalcante (Ceará), Ilce Ione Hasselmann (Estado do Rio), Solange Leão (Espírito Santo), Maria Aparecida Silva (Goiás), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Sônia Maria Malta Mendes (Maranhão), Marilena de Oliveira Lima (Mato Grosso).

Sônia Pinho, Sandra Rosa e Maria Luiza Vieira da Cruz (Foto: O Cruzeiro)

Sonia Malta Mendes, Marilena de Oliveira Lima e  Berenice Lunardi (Foto: Cruzeiro)

Ainda Berenice Lunardi (Minas Gerais), Glauciene de Souza (Pará), Cleide Lira Pedrosa (Paraíba), Rosemary Raduhy (Paraná), Alda Maria Simonetti Maia (Pernambuco), Maria da Graça Melo (Piauí), Laurinete Bezerra (Rio Grande do Norte), Tânia Lupi (Rio Grande do Sul), Aurian Chaves (Rondônia), Ana Maria Rocha (Roraima), Sônia Maria Pinho (Santa Catarina), Sandra Penno Rosa (São Paulo) e Maria Luiza Vieira Cruz (Sergipe).

Maria Raquel de Andrade, Sandra Rosa, Berenice Lunardi e Marilena de Oliveira Lima (Fotos: Fatos & Fotos / O Cruzeiro)

Maria Raquel na capa de O Cruzeiro e na capa da Manchete sendo coroada por Ângela Vasconcelos

Silvia Ramasco vence o Miss Brasi de 1967

Ana Cristina coroando Carmen Silvia e Sonia Ohana, Carmen Silvia e Wilza Rainato (Fotos: O Cruzeiro)

Hás 50 anos 25 jovens desfilavam no Maracanãzinho, perante um público de 30 mil pessoas, no Rio de Janeiro, em busca da coroa de Miss Brasil de 1967. Foi a 14ª edição do concurso e a vencedora foi Carmen Silvia de Barros Ramasco, de São Paulo, que foi coroada pela Miss Brasil de 1966, Ana Cristina Ridzi. A segunda colocada, Wilza Oliviera Rainato, representou o Brasil no Miss Mundo, e depois por conta da renuncia de Carmen Silvia, para se casar ela a substituiu. A Miss Simpatia foi Claudia Maria Saraiva Cesar, do Ceará.

Maria Hortensia de Góes e Ana Cristina Ridzi recebendo bastão da coordenadora do Cocurso Maria Augusta  (Fotos: O Cruzeiro)

Participaram do festival da Beleza 25 candidatas. Os apresentadores Paulo Marx e Marly Bueno depois dos desfiles em traje típico, vestido e maiô, anunciaram o Top 8: Anisia Gasparina (DF), Vera Lucia de Castro (GB), Maria Juliana Garcia (MG), Maria da Graça Kuri (Rio), Wilza Oliveira Rainato (PR), Sonia Maria Ohana (PA), Ujara Gudrun Jatahy (SC) e Carmen Silvia Ramasco (SP).

Raimunda Nogueira da Silva, Maria de Lourdes de Barros e Nelma Ramos Batista (Fotos: O Cruzeiro)

Vera Lucia Martinez da Mota, Anísia Gasparina da Fonseca e Cláudia Maria Cesar (Fotos: O Cruzeiro)

Já era madrugada do dia 2 de julho quando Finalmente foi anunciada a classificação final. Em 4º lugar ficou a favorita Anisia Gasparina (Brasília), o 3º lugar foi para Sonia Maria Ohana (Pará), em 2º lugar ficou Wilza Oliveira Rainato (Paraná) e a vencedora foi Carmen Silvia Ramasco de São Paulo. É bom lembrar que Carmen Silvia de Barros Ramasco a primeira Miss São Paulo a vencer um Miss Brasil.

Gislene Haddad Tapias, Mary Pinto Borba e Vera Lucia de Castro (Fotos: O Cruzeiro)

Rosimar Guimarães, Regina Helena Gomes e Maria Juliana da Costa (Fotos: O Cruzeiro)

Participaram do concurso Maria de Lourdes Barros (Alagoas), Nelma Ramos Batista (Amazonas), Vera Lucia Martinez da Mota (Bahia), Anisia Gasparina da Fonseca (Brasilia), Claudia Maria Saraiva Cesar (Ceará), Gislane Haddad Tapias (Espirito Santos), Mary Pinto Borba (Goiás), Vera Lucia de Castro (Guanabara), Rosimar Silva Gonçalves (Maranhão), Regina Helena Correia (Mato Grosso), Maria Juliana da Costa (Minas Gerais).

 

Maria Laura Lins, Wilza de Oliveira Rainato e Sônia Maria Ohana (Fotos: O Cruzeiro)

Vera Maria Silva, Anamaria Gonçalves e Maria Isabel Nóbrega Freire (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Sonia Maria Ohana (Pará), Maria Laura Lins Vieira (Paraíba), Wilza de Oliveira Rainato (Paraná), Vera Maria Silva (Pernambuco), Anamaria Gonçalves (Piaui), Maria da Graça Kuri (Rio de Janeiro), Maria Isabel da Nóbrega (Rio Grande do Norte), Terezinha Weiss (Rio Grande do Sul), Nadia Solane Garios (Rondônia), Mariza da Costa Velho (Roraima), Ujara Gudrun Jatahy (Santa Catarina), Carmen Silvia Ramasco (São Paulo) e Maria Hortensia de Góes (Sergipe).

Terezinha Weis, Maria da Graça Kuri e Náia Solange Garios Alves (Fotos: O Cruzeiro)

Mariza da Costa Velho, Carmen Silvia Ramasco e Ujara Gudrun Jatahy (Fotos: O Cruzeiro)