Fernando Machado

Blog

Anotações do Cotidiano

As gerações que viram a epidemia de aids explodir, na década de 1980, estavam acostumadas com campanhas de conscientização, em especial quanto ao uso de preservativo. Para os mais jovens, que nasceram ou chegaram à idade adulta quando a doença já havia sido controlada, talvez não pareça fazer muito sentido um mês inteiro para falar de HIV e Aids. No entanto, a campanha Dezembro Vermelho, criada para alertar sobre os perigos da doença e como preveni-la, continua atual e necessária. De acordo com o Boletim Epidemiológico HIV/Aids 2020, do Ministério da Saúde, entre 1980 e junho de 2020, foram identificados 1.011.617 casos de Aids no Brasil. O número vem diminuindo anualmente desde 2013. Apesar disso, houve um aumento da doença entre jovens. Comparando 2009 e 2019, as faixas etárias de 15 a 19 anos e de 20 a 24 anos foram as que mais cresceram em casos: 64,9% e 74,8%, respectivamente. Atualmente, a maior concentração dos casos de Aids no Brasil está entre os indivíduos com idade entre 25 e 39 anos, em ambos os sexos. Afirma a infectologista do Laboratório Cerpe, a médica Sylvia Lemos.

A Pesquisa de Expectativas Natal 2021, da Associação Brasileira de Shopping Centers, feita em todo o país, aponta uma estimativa de vendas 16% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. O levantamento também indica que o setor deve movimentar R$ 5,6 bilhões entre os dias 19 e 25 de dezembro Além do aumento nas vendas, o comércio nos shoppings deve resultar em um ticket médio de R$ 219, o que representa um valor 11,2% maior que os R$ 197 do ano passado e 17,7% superior ao registrado em 2019, quando as vendas médias foram de R$ 186. A data também deve marcar uma nova alta no volume de frequentadores, pois a expectativa dos shoppings é que o fluxo de pessoas seja 17% superior ao observado em 2020 – naquele momento o setor funcionava com restrições. Prevendo mais gente nos corredores e nas lojas, os shoppings reforçam o cumprimento das exigências dos decretos estaduais e municipais, como uso obrigatório de máscara, higienização dos ambientes, aplicação das regras de distanciamento para evitar aglomerações, disponibilização de álcool gel nos mais variados pontos, dentre outras iniciativas.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.