Fernando Machado

Blog

Agora está faltando Menezes

O frevo e a cultura pernambucana estão de luto com o falecimento, hoje, do grande maestro José Menezes. que nasceu no dia 12 de abril de 1923, em Nazaré da Mata (PE). Quando lembro dos grande bailes carnavalescos do Recife e que lá estavam Menezes e sua Orquestra sabia que iríamos ter um bom espetáculo. Atualmente os jovens dizem que não suportam o frevo. Então fico a lembrar quanta ingratidão, por sinal é o nome de um frevo de bloco composto por ele em 1956 em parceria com Neusa Rodrigues.

jose-menezes

O grande José Menezes (Foto: Arquivo)

Agora o próximo carnaval estará mais pobre para nós. Todavia  Nelson Ferreira, Capiba, Edgard Moraes, Luiz Bandeira, Romero Amorim, Sebastião Lopes, Raul Moraes, os Irmãos Valença, Levino Ferreira, Maximiano Campos, Arthur Lima Cavalcanti, para citar apenas estes, estão preparando lá no céuo próximo carnaval e ao lado de Menezes vão cantar a Evocação nº 1: “Felinto.. Pedro Salgado / Guilherme…Fenelon / Cadê os teus Blocos famosos? / “Adeus, adeus, minha gente / Que já cantamos bastante…/ E o Recife adormecia / Ficava a sonhar / Ao som da triste melodia.”

raimundo-campos-luiz-gonzaga-sivuca-capiba-josé-menezes-luiz-bandeira-18-8-1987

Raimundo Campos, Luiz Gonzaga, Sivuca, Capiba, Menezes e Luiz Bandeira (Foto: Arquivo)

Quanta saudade do tempo os salões do clubes iam a loucura ao ouvir o frevo canção Boneca, composto por ele e Aldemar Paiva em 1953. E a gente pode esquecer o frevo canção Vai pegar Fogo, dele e Manoel Gilberto? E aquele frevo de bloco Terceiro Dia, composto por ele e Geraldo Costa, ou ainda Tá Bom Demais (José Menezes e Manoel Gilberto). E a partir de agora confesso Tá faltando Alguém, composto por ele em 1960.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.