Fernando Machado

Blog

A Missa da Esperança de Carlos Percol

A Igreja de São José dos Manguinhos construída pelo Padre Francisco de Salles e Silva por volta de 1834, graças a donativos da comunidade, é do estilo barroco. No rétabulo de madeira estão as imagens de São José de Botas, São Miguel e Nossa Senhora do Carmo, todas do século XVIII. No frontispício temos uma imagem de São José de Botas trazida de Portugal. Foi nessa igreja que o Papa João Paulo II, quando esteve no Recife, entrava noite adentro rezando e meditando, pois tinha se hospedado no Palácio dos Manguinhos.

missa-carlos-percol

Esta foto de Carlos Percol fez parte da Lista dos Jornalistas Mais elegantes (Foto: Divulgação)

missa-cecilia-roberto-pereira

Cecilia Ramos consolada por uma amiga (Foto: Roberto Pereira)

Pois bem foi nesse cenário recheado de história e arte, que aconteceu a Missa da Esperança, e porque não Missa da Saudade, de um ano da morte do amigo e jornalista Carlos Percol (1978/2014), mandada celebrar por sua família. A cerimônia linda cuja pauta além da fé, da esperança e da caridade foi acrescentada força para ficar alegre. E como escreveu Santo Agostinho: “A morte não é nada. Eu somente passei para o outro lado do caminho. Eu sou eu, vocês são vocês. O que eu era para vocês, eu continuarei sendo”.

missa-alzira-braga-roberto-pereira2

Dona Alzira Braga como se estivesse procurando o filho (Foto: Roberto Pereira)

missa-rita-severo-roberto-pereira

Dona Rita Gomes um sinônimo de saudades e de dor (Foto: Roberto Pereira)

A missa foi presidida por Dom Bruno Lyra. Coube a Carlos Eduardo Santos ler a primeira leitura Angelica Zenith a segunda. A oração dos fiéis foi com Renato Ressato. Depois de proclamar o Evangelho Dom Bruno fez a homilia. E que homilia. Aconselhou que as pessoas não tornassem os atos litúrgicos em espetáculos, pois não combina com Cristo. Conversou com Ana Braga, irmã de Carlos Percol, lembrou que para Percol, nada era ruim. Tudo tinha sabor de maná. Dom Bruno, guiou os fiéis, pelos caminhos do bem.

missa-dom-bruno-lyra-roberto-pereira

Dom Bruno Lyra durante a homilia (Foto: Roberto Pereira)

missa-alzira-braga-cecilia-margarida

Alzira Braga, Cecilia Ramos, Margarida Rodrigues, Carla Leal e Ângelo Mello (Foto: Roberto Pereira)

No altar mor dois arranjos de rosas, carinho de mãe, boca de leão e gypsophilas, brancas. O ministério musical foi com o Quarteto Encore, além da soprano Anita Ramalho. O canto de entrada foi A ti, meu Deus. Para meditação Sonda-me. No ofertório Um coração para amar. E durante a comunhão a trilha sonora foi Noites Traiçoeiras. Eu deixei a Igreja de São José dos Manguinhos mais leve do que cheguei e pensando em Percol que por duas vezes figurou na nossa lista dos Jornalistas + Elegantes.

missa-alzira-braga-rita-eliezer-mariana-ramos-roberto-pereira

Rita Gomes, Rita, Eliezer e Mariana Ramos, Joanna Costa e Felix Filho (Foto: Roberto Pereira)

missa-isabelle-costa-lima-ana-alizira-braga-cecilia-ramos-roberto-pereira

Isabelle Costa Lima, Ana e Alzira Braga e Cecilia Ramos (Foto: Roberto Pereira)

Acho que dona Alzira, mãe de Percol, assim como dona Rita, mãe de Alexandre Severo, também falecido no mesmo desastre de avião, deve ter cantado “Nossa Senhora, me dê a mão / Cuida do meu coração / Da minha vida, do meu destino / Do meu caminho / Cuida de mim”. E Cecilia Ramos, sua viúva, lembre-se da Oração de São Francisco: “Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz; / Onde houve ódio, que eu leve o amor; / Onde houve tristeza, que eu leve a alegria; / Onde houver trevas, que eu leve a luz”. Quanto mim recitarei sempre Santo Agostinho “Você que ai ficou, siga em frente, a vida continua, linda e bela como sempre foi”.

1

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.