Fernando Machado

Blog

A Gastronomia começa em Olinda

Dona Maria Rosa que mandou construir em Olinda nos idos de 1577, um prédio primitivo que em 1585 foi doado aos Franciscanos, que 1596 virou uma escola dos Cursos Superiores do Estado e que em 1631 foi destruído por um incêndio que devastou Olinda, e depois reconstruido, nunca pensou que ali se transformaria na Meca da Gastronomia.


Márcio Sena, Ana Lins e Cesar Santos (Foto: Fernando Machado)

Pois bem foi no Convento de São Francisco, com uma vista do Recife deslumbrante, tendo por testemunha uma lua cheia e os azulejos datados do século XVIII que vieram de Portugal e reproduzem cenas encontradas nas obras de artistas italianos, que aconteceu a abertura do XI Festival Gastronômico de Pernambuco, garimpado pelo trio Ana Lins, Cesar Santos e Marcio Sena, que é em homenagem ao centenário do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.


Renildo Calheiros à côté Eveline (Foto: Fernando Machado)

A decoração de Robson Chagas estava linda, um pouco rústica e com recheio de religiosidade. O claustro lembrava um lounge com mesas e bancos rústicos. Sobre elas tubos imensos de vidros e noutras vasos de bronze. Em alguns podíamos ver maçãs e noutros uvas. Em torno deles muitos pães que no final os convidados levaram para casa para dar sorte. Para quem não sabe as terças-feiras os devotos de Santo Antônio dão pães para os pobres.


A diva Tinane Almeida num close especial para o blog (Foto: Fernando Machado)

A festa foi dividida entre o claustro e o terraço que tem uma vista, conforme já frisei de a gente ficar de queixo caído. Foram utilizados no décor 2.800 pães franceses, 150 quilos de maçãs e 100 quilos de uvas. No terraço aconteceram os discursos e a apresentação do Trio do Mestre Nazaré de Nazaré da Mata e do Grupo Cultural Maracatudo Camaleão de Olinda.


O diretor da Rio Sol, João Santos e o secretario Alberto Feitosa (Foto: Fernando Machado)

Depois subiram ao tablado montado o prefeito de Olinda Renildo Calheiros, o secretário de Turismo do Estado Alberto Feitosa, o chef Cesar Santos e a jornalista Ana Lins que falaram sobre o projeto. Renildo brincando disse que o evento acontecido pela primeira vez naquele cenário não poderia ser feito noutro, nunca mais. Tem razão prefeito o local é deslumbrante e a gente pisa na história de Olinda e de Pernambuco.


O presidente da Empetur André Correia e Cecilia com Cesar Santos (Foto: Fernando Machado)

Apesar de Pernambuco está em plena temporada de gastronomia tenho uma bombinha para os leitores: O secretário Alberto Feitosa e o presidente da Empetur André Correia seguem amanhã até Miami para uma reunião com o vice-presidente da American Airlines, Peter Victory. No cardápio a troca de aeronave do trecho Recife-Miami-Recife, a partir de abril de 2013. Tirer Le Chapeau para eles.


O chef portugues José Julio Vintém é consultor gastronomico da TAP (Foto: Fernando Machado)

E como o encontro era de comidinhas o bufê da Arcádia foi de se comer rezando. Os 20 chefs, usavando na cintura sobre o dolman um cinto de couro à Luiz Gonzaga, que participam do festival devem ter adorado o cardápio. No coquetel volante, entre outros itens, camarão com Nori e molho oriental, camarão tailandês com molho de coco ao rum, flor de carne de sol com queijo de coalho, melão com Parma e vinho do Porto e agulha fritas.


Demazinho Gomes e Alisson Magno Monte (Foto: Fernando Machado)

Houve uma peregrinação às mesas onde repousavam panelas de barros e dentro delas bobó de camarão, Baião de Dois e Sururu. Tudo isso regado espumante rosée (medalha de ouro em Bruxelas) e Moscatel ambos da Rio Sol, além de uísque Ballantine’s. Entre os 600 convidados que circularam pelos salões destacamos um grupo de frades franciscanos que reside no Convento de São Francisco. Enquanto a história passeava diante dos nossos olhos a noite se passava com os olhos se enchendo de bom gosto e a boca se fartando de gosto bom.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.